terça-feira, 28

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

IGP conclui que vítima de feminicídio foi esfaqueada também nas costas

Últimas Notícias

- Ads -

Josiane Aparecida Taborda Prestes foi ferida no pescoço, costas e ombro

 

 

O Instituto Geral de Perícias (IGP) concluiu que Josiane Aparecida Taborda Prestes, 25 anos, foi ferida não somente no pescoço e que os seis golpes de faca foram distribuídos pelo corpo, sendo um no pescoço, quatro nas costas e um na altura do ombro esquerdo. Josiane foi assassinada pelo companheiro no dia 25 de fevereiro, no Salto d’Água Verde, na estrada do Pinheirão. O acusado, de 27 anos, segue preso.

 

 

 

Segundo os bombeiros de Canoinhas, ao tentar socorrer a vítima, Josiane encontrava-se caída em decúbito dorsal, no barranco ao lado da estrada, inconsciente, já morta, apresentando ferimento perfurante na região do pescoço, com grande volume hemorrágico ao seu redor.

 

 

A Polícia Militar relatou que o homem morava com a vítima. Segundo repassado pelo acusado, eles estavam ingerindo bebida alcoólica em uma casa onde iniciaram uma discussão. Ela teria corrido atrás dele com uma faca. Os dois começaram a se agredir fisicamente e, ainda de acordo com o acusado, ao tentar se defender Josiane acabou cortando a própria jugular. Ela portava uma faca em uma das mãos.

 

 

 

A versão dele, no entanto, foi rapidamente desmentida com as seis perfurações encontradas no corpo de Josiane. Essas perfurações não são compatíveis com a faca que a vítima inicialmente portava, por isso a PM acredita que o acusado teria jogado outra faca usada para ferir Josiane em um matagal. O objeto ainda não foi encontrado. A Polícia Civil investiga o caso.

 

 

 

 

O acusado tem passagens policiais por homicídio, roubo, lesão corporal, dano e ameaça. A vítima também tinha passagens por vias de fato, lesão corporal, ameaça, perturbação do sossego, posse de drogas e tráfico de drogas.