Acusado diz que companheira se feriu acidentalmente, mas vítima tinha seis perfurações no pescoço


Reprodução

Autor das agressões já foi detido pela PM

 

 

A Polícia Militar (PM) de Canoinhas atendeu na tarde desta quinta-feira, 25, a uma ocorrência de um crime aparentemente caracterizado como feminicídio no Salto d’Água Verde, na estrada do Pinheirão. Um homem de 27 anos teria agredido sua esposa e a vítima  morreu em decorrência de seis perfurações no pescoço. Josiane Aparecida Taborda Prestes tinha 25 anos.

 

 

 

Segundo os bombeiros de Canoinhas, a mulher encontrava-se caída em decúbito dorsal, no barranco ao lado da estrada, inconsciente, já morta, apresentando ferimento perfurante na região do pescoço, com grande volume hemorrágico ao seu redor.

 

 

 

 

O autor das agressões já foi preso pela PM em flagrante e está na Delegacia de Polícia Civil.

 

 

 

A Polícia Militar relatou que o homem morava com a vítima. Segundo repassado pelo acusado, eles estavam ingerindo bebida alcoólica em uma casa onde iniciaram uma discussão. Ela teria corrido atrás dele com uma faca. Os dois começaram a se agredir fisicamente e, ainda de acordo com o acusado, ao tentar se defender Josiane acabou cortando a própria jugular. Ela portava uma faca em uma das mãos.

 

 

 

A versão dele, no entanto, é bastante contraditória já que o Instituto Geral de Perícias encontrou seis perfurações no pescoço de Josiane. Essas perfurações não são compatíveis com a faca que a vítima inicialmente portava, por isso a PM acredita que o acusado teria jogado outra faca usada para ferir Josiane em um matagal. O objeto ainda não foi encontrado. A Polícia Civil investiga o caso.





Deixe seu comentário: