Como doar para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul? Veja os canais oficiais

sábado, 13

de

julho

de

2024

ACESSE NO 

Como doar para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul? Veja os canais oficiais

Peregrinando em Santiago de Compostela

Últimas Notícias

Seria apenas um diário de viagem. Mas resolveu temperar o livro com uma história de amor

- Ads -

Há pessoas que percorrem uma dezena de quilômetros todos os dias. Apenas para deixar seu organismo em forma.

Há pessoas que correm mais de quatro dezenas de quilômetros todos os dias. São os maratonistas.

Mas existem outras pessoas, que em um período de tempo — uma semana, um mês —, caminham em meio a vales e montanhas, numa solidão enternecedora, com a finalidade única de encontrarem um novo caminho em sua vida. São os peregrinos ou caminheiros. São pessoas que se preparam com antecedência para, apenas com uma mochila às costas, caminharem centenas e centenas de quilômetros. Uma empreitada que pode levar até mais de trinta dias, conforme o ritmo de sua caminhada e o seu preparo físico.

Em Santa Catarina há um caminho de peregrinação que parte do litoral sul finalizando no Santuário de Santa Paulina, em Vígolo, município de Nova Trento. Belíssimas paisagens encantam os peregrinos. Um tortuoso e encantador caminho entre montanhas e vales.

Outros mais são conhecidos não apenas em nosso imenso território como em diversas partes do mundo.

Mas o mais falado, o mais procurado, o que conta com o maior número de peregrinos é, sem dúvida, o Caminho de Santiago de Compostela.

Alguns dias atrás percorri este caminho pelas páginas do livro Um caminho para amar, da escritora Natacha Oliskovicz.

Ela nos introduz nesta trilha repleta de percalços em meio a um amor que nasce e cresce no correr da jornada.

Conta-nos a autora que, de início, seria apenas um diário de viagem. Mas resolveu temperar o livro com uma história de amor.

Caminhando com a personagem Daniela sofremos a dor que causam as bolhas em pés não acostumados a, dentro de uma bota, percorrer em torno de vinte quilômetros diários.

Senti-me em plena Cordilheira dos Pirineus, o majestoso complexo de montanhas que fica na fronteira entre a Espanha e a França.

Sofri as angústias das inclementes subidas. Coroadas com visão de um vale colorido com as mais fantásticas flores-do-campo.

Conheci igrejas construídas há mais de milênio e antigas catedrais incrustadas nas rochas. Catedrais em estilo bizantino, românico e gótico.

Ah! Sim! Daniela encontra um novo amor no Caminho. E assim finda o livro. Ficamos sem saber se os dois apaixonados viveriam juntos e felizes para sempre.

Para contar a continuação desta história de amor, um novo livro, A cada dia eu me apaixono mais por você, veio a lume. 

E assim continua a história de amor entre uma museóloga paulista e um famoso cantor italiano que encontraram a paz e a felicidade um nos braços do outro.

Como diz a autora: “Gosto de escrever histórias com final feliz. ”

Natacha é arquiteta, urbanista, engenheira civil e mestra em Desenvolvimento Local.        

Falo de uma escritora que tem raízes canoinhenses. Neta de meus amigos Miguel —in memoriam — e Estacha Oliskovicz.

E neta também de um grande amigo e colega de turma, médico cardiologista, João Bezerra Neto, que por anos clinicou em Joinville.

- Ads -
Olá, gostaria de seguir o JMais no WhatsApp?
JMais no WhatsApp?