Vereadores denunciam problemas no fornecimento de água da Casan ao Ministério Público


Reprodução

Estatal diz que não consegue atender a demanda

 

 

 

CASAN NA BERLINDA

Vereadores de Canoinhas vão encaminhar para o Ministério Público denúncia contra a Casan pelas constantes faltas de água na cidade. “Todos estamos solidários com o povo de Canoinhas por causa do descaso dessa concessionária. O serviço prestado nesse pós-chuvas é de péssima qualidade”, afirmou Osmar Oleskovicz (PSD). Ele lembrou que a empresa tem muitos lucros, mas não se vê reflexo disso em investimentos em Canoinhas.

 

 

 

Juliana Maciel (PSDB) lembrou que paga-se uma taxa especial para ter a disponibilidade de água com infraestrutura adequada. “Ah, mas é por algumas horas… Nós pagamos para termos disponibilidade de água de maneira adequada”, destacou.

 

 

 

 

 

Marcos Homer (Podemos) falou, inclusive, sobre a possibilidade de se pedir ressarcimento pela falta do serviço.

 

 

 

 

 

Wilmar Sudoski (PSD) pediu um plano de ampliação da estação de tratamento de água, já que a justificativa apresentada em ofício enviado à Câmara é de que a estatal não está “vencendo” atender de a demanda de todos os bairros do Município.

 

 

 

 

 

 

 

 

O PAI DA CRIANÇA

Vereador Willian Godoy atribuiu a Darci de Mattos paternidade da obra/Reprodução

Semana passada o deputado Cel Armando (PSL) posou ao lado da engenheira responsável pela obra de recuperação da BR-280, em Mafra, reivindicando a paternidade da reconstrução do trecho. Ontem o vereador Willian Godoy (PSD) esteve no local e batizou a obra com as digitais do deputado Darci de Mattos (PSD). Do lado de Mafra tem mais políticos fazendo romaria ao local para dar outras versões para o conserto da rodovia.

 

 

 

É espantoso imaginar que não fosse interferência política não teríamos restabelecida a ligação entre Três Barras e Mafra.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FALANDO NISSO

O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), responsável por manter a trafegabilidade na BR-280, teve péssima atuação sobre a questão. A assessora de imprensa estava licenciada e ninguém no DNIT era capaz de prestar uma informação decente sobre a rodovia. A imprensa ficou no escuro. Nem mesmo a assessoria de imprensa sediada em Brasília respondeu aos questionamentos dos repórteres.

 

 

 

 

Com a politização da questão, a engenheira que se recusava a atender a imprensa se viu obrigada a gravar vídeo ao lado do deputado Cel Armando, reforçando o caráter político da obra.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ADVOGADOS

Sobre o projeto de lei que muda as atribuições dos advogados comissionados do Executivo é fato que há muito tempo é assim que acontece e foi assim, inclusive, nos governos do MDB, cujos vereadores hoje questionam o modelo. Está certa, no entanto, Juliana Maciel (PSDB), ao lembrar que a Câmara não pode ter compromisso com o erro.

 

 

 

 

 

 

 

 

VACINA

Os vereadores de Canoinhas estão solicitando que os professores façam parte do grupo prioritário da primeira etapa de vacinação contra a covid-19.

 

 

 

 

 

Secretário de Educação informal, Osmar Oleskovicz surpreendeu ao revelar que é contra o retorno presencial das aulas. “Se você dizer para a piazada que não vá ali, pois é ali que eles vão”. Ele destacou que “o poder financeiro se sobrepôs a questão sanitária” quando os deputados estaduais cederam a pressão das escolas particulares que estavam quebrando. “Só voltamos às aulas porque os deputados receberam pressão dos proprietários de escolas particulares”, afirmou lembrando que as crianças são os maiores disseminadores do coronavírus.

 

 

 

 

 

 

VIROU PÓ

Vereadores Tatiane Carvalho (MDB) e Marcos Homer (Podemos) denunciaram em vídeo a má qualidade do material usado para pavimentação no centro de Canoinhas. A empresa Prado e Prado, responsável pela obra, disse que o material é de descarte e, sendo assim, não será usado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DIVERGÊNCIAS

Parte dos membros indicados na chapa de consenso, Jorge Koch (Orleans), Mario Hildebrandt (Blumenau), Clenilton Pereira (Araquari), Milena Andersen Lopes Becher (Vargem), Rudi Sander (São Carlos) e Paulo Henrique Muller (Bombinhas)/Fecam

O prefeito de Blumenau, Mario Hildebrandt (Podemos), e a prefeita de Vargem, Milena Becher (PL), anunciaram nesta terça-feira, 9, que deixarão a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) após as ações polêmicas do atual presidente da entidade e prefeito de Araquari, Clenilton Pereira (PSDB). Milena e Hildebrandt são, respectivamente, 1ª vice-presidente e 2º vice-presidente da Fecam. Outros prefeitos do conselho executivo e também do conselho fiscal ameaçam deixar a entidade.

 

 

 

 

 

Pediram renúncia também o 3° vice-presidente, Rudi Sander (Progressistas, prefeito de São Carlos), os membros titulares do conselho fiscal Giovani Nunes (PSL, prefeito de São Joaquim) e Orvino Coelho de Ávila (PSD, prefeito de São José) e o suplente do conselho fiscal e ex-presidente Joares Ponticelli (Progressistas, prefeito de Tubarão).

 

 

 

 

 

 

Pereira, que assumiu em janeiro, realizou uma série de reformulações na Federação após a posse. Entre as ações, a demissão de funcionários antigos e outros cortes que chegariam a R$ 1,2 milhão. A reclamação dos prefeitos é de que as medidas não foram tomadas em conjunto com o conselho executivo, ou seja, de forma unilateral. Segundo mandatários, Pereira não concordou em revogar as medidas durante reunião virtual na noite desta terça.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

723

novos professores foram efetivados para rede estadual de ensino ontem

 

 

 

 

 

 

 

 

CNDs

A falta de certidões negativas de débito por parte do Hospital Santa Cruz de Canoinhas seria o fator a impedir o repasse de recursos para a compra do tomógrafo por parte do Governo do Estado.

 

 

 

 

O presidente do HSCC, Reinaldo de Lima Jr, diz que não é verdade. “Nós temos as CNDs estadual e federal e temos uma decisão judicial afirmando que não precisamos de CNDs para receber recursos estaduais”, afirma. Lima lembra que há uma questão burocrática que está sendo trabalhada em Florianópolis. “Não há empecilho para que recebamos esses recursos”, garante.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estamos há 41 dias

Sem o governador Carlos Moisés cumprir a promessa de compra de um novo tomógrafo para o Hospital Santa Cruz de Canoinhas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONVOCADO

O Plenário da Assembleia Legislativa aprovou por unanimidade, na sessão desta terça-feira, 9, a convocação do secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, para tratar sobre a campanha de vacinação contra covid-19 no estado. O secretário será ouvido pelos deputados em sessão especial marcada para esta quarta-feira , 10, às 14 horas, no Plenário da Alesc.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ASSUMIU

A deputada Dirce Heiderscheidt (MDB) tomou posse na Assembleia Legislativa na sessão ordinária desta terça-feira, 9, pela segunda vez nesta legislatura, destacando o fortalecimento da bancada feminina e a defesa dos direitos das mulheres catarinenses. Ela vai ocupar a vaga do deputado Luiz Fernando Vampiro (MDB), que foi empossado na sexta-feira, 5, como secretário de Estado da Educação.

 

 

 

 

A convocação foi feita a pedido do deputado João Amin (PP), por meio do Requerimento 29/2021. O parlamentar quer que André Ribeiro preste esclarecimentos “quanto ao Estado de Santa Catarina ser um dos estados da Federação que menos imunizou proporcionalmente sua população.”





Deixe seu comentário: