Vereadores questionam atendimento médico nos postos de Canoinhas


Unidade Básica de Saúde Ervino Treml, em Canoinhas/Moisés Gonçalves/Arquivo

Eles questionam também o horário de atendimento

 

 

 

MÉDICOS

Vereadora Zenilda Lemos (MDB) apresentou requerimento questionando a Secretaria de Saúde sobre quantos médicos atendem no Posto de Saúde do Campo d’Água Verde, qual a carga horária de cada um e os horários de atendimento. Segundo Marcos Homer (Podemos), na semana passada um médico com atendimento marcado para 7h chegou 9h30 no posto. “Se você se compromete a estar naquele horário, você tem de cumprir”, cobrou. Homer disse que por estarem recebendo recursos públicos, os médicos podem ser fiscalizados pelos vereadores.

 

 

 

Zenilda disse que ouviu queixas de falta de médicos no posto.

 

 

 

Willian Godoy (PSD) contou que identificou o mesmo problema no bairro Piedade. Ele procurou a secretária de Saúde, Katia Oliskovicz, e ela explicou que sexta-feira é um dia crítico para a Secretaria porque os médicos do programa Mais Médicos trabalham de segunda a quinta e na sexta têm tempo livre para estudar, o que compromete  atendimento nos postos. Ele propôs um revezamento entre médicos para garantir que não haja falta de atendimento na sexta-feira.

 

 

 

 

Juliana Maciel (PSDB) destacou os dilemas da categoria médica em tempos de pandemia, mas frisou que quando se fala em serviço público, é preciso haver uma medida imediata. “Quando chega pra gente (a reclamação) é porque se tornou algo corriqueiro, isso me preocupa”, afirmou. Ela pediu mais transparência no acesso as informações sobre o atendimento médico.

 

 

 

 

 

 

Gil Baiano (PL) complementou falando sobre a Farmácia do SUS. Segundo ele, há aglomeração de pessoas aguardando os medicamentos. “Não sei porque demora tanto a entrega, se falta funcionários ou o quê”, questionou afirmando que fará requerimento abordando a situação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANIMAL

Com as férias do único médico veterinário responsável pelo Setor de Zoonoses de Canoinhas os vereadores estão questionando como fica o serviço. Anteontem uma égua agonizante foi abatida por policiais ambientais porque não se encontrava ninguém para atender a ocorrência. Os vereadores Marcos Homer e Tatiane Carvalho acompanharam o caso e ficaram indignados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SC 120

SC-120/Divulgação

O Governo do Estado licitou uma empresa para manter transitável a SC-120, rodovia que liga a BR-280 a Timbó Grande. Todo material que for depositado na SC-120 é de responsabilidade dessa empresa. O Município de Canoinhas fornecerá maquinário. “Temos de ser muito cautelosos ao fiscalizar esse serviço”, destacou ontem o vereador Marcos Homer (Podemos), portador da informação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FALANDO EM ESTRADAS

O secretário de Obras Edmilson Verka promete uma força tarefa para recuperar estradas do interior danificadas pelas duas semanas de chuvas em janeiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ÁGUA

Arquivo

Depois de uma semana de falta de água em vários bairros de Canoinhas, agora é o São Cristóvão, em Três Barras, que está sofrendo. Ontem, na sessão da Câmara de Vereadores, Marcos Rogério de Paula (PL) cobrou um posicionamento do Serviço Autônomo de Água e Saneamento (Samasa), porém, a causa do problema também está na Casan, que abastece Canoinhas. O Samasa contratou a Casan para fornecer água para o São Cristóvão.

 

 

A desculpa da Casan segue sendo de que o nível do rio Canoinhas precisa baixar para normalizar o abastecimento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DIÁRIAS

Ernani Jr/Divulgação

Vereadora Josi Gazaniga (MDB) propôs aos colegas que se rediscuta os parâmetros estabelecidos para a concessão de diárias.

 

 

 

Ernani Wogeinaki Junior (PSL) defendeu o gasto com diárias afirmando que o custo benefício supera o gasto com viagens. “Aqui se criou esse preconceito com diárias, mas é uma indenização prevista em lei que cada vereador usa se quiser”, afirmou.

 

 

 

O vereador não disse, no entanto, quanto de fato os viajantes trouxeram em recursos para o Município.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ASSUNTO SIGILOSO

No ano passado o JMais mostrou que em 2019 a Câmara de Três Barras gastou 5,7 vezes mais que Canoinhas com diárias. Em maio daquele ano, os vereadores  Cerival da Cruz, Edenilson Engel, Ernani Wogeinaki Jr e o presidente Fabiano Mendes, fizeram uma caravana incluindo o motorista da Câmara para uma viagem a Brasília. Somente em diárias (sem contar hospedagem e passagem aérea), eles gastaram R$ 11.153. Segundo Mendes, a viagem se justificaria pela necessidade de haver um contato direto com os parlamentares. “Mandar um ofício, um email, não tem o mesmo efeito”, disse à reportagem. Questionado sobre os recursos conseguidos na viagem, ele diz que foram vários, mas só se lembrava de R$ 100 mil conseguidos junto ao gabinete da deputada federal Giovana de Sá (PSDB) para a Associação dos Pais e Amigos do Excepcional (Apae) de Três Barras. Mendes ficou de enviar no dia seguinte à entrevista a lista de emendas conseguidas, mas nunca mandou.

 

 

 

A reportagem solicitou a relação de emendas à Prefeitura de Três Barras, que também não apresentou o documento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PANDEMIA

A Câmara de Canoinhas aprecia hoje projeto de lei que amplia o período de contratações de profissionais da Saúde para trabalhar na central de  anexa ao Hospital Santa Cruz.

 

 

 





Deixe seu comentário: