domingo, 14

de

abril

de

2024

ACESSE NO 

  PL soma mais um prefeito no Planalto Norte e supera o MDB

Imagem:Arquivo

Últimas Notícias

- Ads -

Valdecir Krauss se filiou ao partido

MAIS UM

- Ads -

O PL somou mais um prefeito no Planalto Norte. Valdecir Krauss, de Bela Vista do Toldo, trocou o União Brasil (UB) pelo partido do presidente Jair Bolsonaro e do governador Jorginho Mello e que abriga, ainda, os prefeitos de Canoinhas (Juliana Maciel Hoppe) e de Monte Castelo (Jean Carlos Medeiros).

A saída de Krauss do PL responde a um movimento do MDB no sentido de destituir o atual diretório de Bela Vista do Toldo para acomodar Carlinhos Schiessl, ex-vice-prefeito da cidade que deve ser candidato a prefeito pela sigla. Ocorre que a família Damaso da Silveira, que historicamente comandou o MDB na cidade, saiu em peso do partido por não aceitar a filiação de Carlinhos e estuda encampar o UB na cidade. Hilário Damaso da Silveira, irmão do ex-prefeito Gilberto Damaso da Silveira, quer ser candidato a prefeito.

Krauss, não é segredo para ninguém, é teleguiado por Adelmo Alberti. O ingresso dele no PL pode significar uma invasão do partido por parte do ex-prefeito réu da Et Pater Filium. Quando foi preso ele estava filiado ao PL e até que se prove o contrário, ele segue no partido.

Não se sabe se é desejo de Alberti lançar Krauss a reeleição (muito difícil que isso ocorra), mas de qualquer forma, esse movimento pode melar a candidatura da vereadora Maíra Miswa (PL), que já anunciou o desejo de disputar a prefeitura.



FILIADO

Embora diga estar descontente com a política, o prefeito de Itaiópolis, Mozer, decidiu trocar o PSD pelo Progressistas. Ainda não disse, contudo, se vai a reeleição.

Dessa forma, o placar de prefeitos do Planalto Norte nesta fase de troca-troca partidário está assim:



MAIS GENTE NO PL

Filiação foi abonada pelo governador Jorginho Mello/Divulgação

O secretário de Habitação de Canoinhas, Carlos Eduardo Vipievski, e o vereador Adilson Steidel também se filiaram no PL. Com a saída de Steidel do PSDB, o partido perde o único representante que tinha no Legislativo.





R$ 674 mil

foi a verba anunciada pelo suplente Jocimar Jubanski em sua despedida da Câmara de Canoinhas nesta terça. Mauricio Zimmermann deve retomar o mandato na próxima semana. O valor seria destino a Canoinhas pelo deputado federal Jorge Goetten (PL)




EDUCAÇÃO

Um dos projetos em estudo na Secretaria de Educação do Estado é a implantação do modelo de parceria público-privada para a administração compartilhada dos Cedups catarinenses. Em Canoinhas temos o Cedup Vidal Ramos.

Pelo modelo proposto, o governo seguiria com a parte pedagógica e os professores, enquanto o setor privado, faria a manutenção dos espaços.






RESTRITO

A Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc) aprovou, por unanimidade, Projeto de Lei de autoria do deputado estadual Jair Miotto (União Brasil). O texto, que teve mudanças durante a tramitação, proíbe o consumo de cigarros e derivados do tabaco nos playgrounds públicos e privados do Estado de Santa Catarina e prevê aplicação de multa para os infratores. Depois da aprovação ocorrida na Alesc, na tarde desta terça-feira, 26, agora, o PL será apreciado pelo Governo do Estado e, se aprovado, se tornará uma lei catarinense.



PARADO

Após um pedido de vista apresentado pelo deputado federal catarinense Gilson Marques (Novo-SC), a Câmara dos Deputados adiou a análise do pedido de prisão do parlamentar Chiquinho Brazão (União-RJ), detido no domingo (4) sob suspeita de ser mandante do assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.





SEGUE PRESO

“O deputado Chiquinho Brazão já está preso! A melhor alternativa para garantir a continuidade da sua prisão é o pedido de vista, que adia a decisão. Foi o que fiz. Risco maior seria votar algo de afogadilho, sem ler o processo e o Plenário acabar relaxando a prisão amanhã. Tem que ter pressa pra colocar bandido solto na cadeia, e não soltar os que já estão presos”, escreveu Gilson Marques no X (ex-Twitter).




REVERSÃO

Após reunião na tarde nesta terça-feira, 26, com a OAB, o deputado federal Capitão Alberto Neto (PL-AM) decidiu pela retirada do Projeto de Lei n. 553/2024, que previa a unificação em todo o país do Sistema de Processo Judicial Eletrônico (PJE) e que poderia extinguir, em Santa Catarina, o uso do sistema E-proc, vigente no Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).

O parlamentar acolheu os argumentos e o pedido da presidente da OAB/SC, Cláudia Prudêncio, do presidente do Conselho Federal da OAB (CFOAB), Beto Simonetti, e do vice-presidente do CFOAB, Rafael Horn. A reunião ocorreu em Brasília.

- Ads -
Olá, gostaria de seguir o JMais no WhatsApp?
JMais no WhatsApp?