sexta-feira, 1

de

julho

de

2022

ACESSE NO 

Irmão de Beto Passos também tem negada liminar

Últimas Notícias

- Ads -

Sua defesa entrou com pedido de habeas corpus no STJ

A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Laurita Vaz, negou liminar de pedido de liberdade do irmão do ex-prefeito de Canoinhas, Beto Passos, Marcio Passos, em despacho publicado na noite desta quarta-feira, 3. Márcio está preso desde 29 de março, um dos 14 alvos da sétima fase da Operação Et Pater Filium. Isso significa dizer que a ministra não viu urgência em conceder liminarmente a liberdade, mas isso não significa que o habeas corpus foi negado, ou seja, a ministra não viu urgência em se aplicar uma liminar autorizando a liberdade imediata e, agora, vai se debruçar sobre o pedido impetrado pela defesa do irmão do ex-prefeito de Canoinhas. Foi o mesmo que ocorreu com o vice-prefeito Renato Pike (PL).

A defesa de Marcio alega que ainda que ele tivesse feito dois saques de grande vulto da conta do irmão, não é possível acusá-lo de envolvimento com o suposto esquema de “branqueamento” (lavagem de dinheiro). A defesa ainda argumenta que Márcio é “réu primário, com bons antecedentes, residência fixa e local de trabalho conhecido, ressaltando o fato de ser pai de duas crianças com menos de 12 anos de idade.”

Na semana passada, a mesma ministra negou pedido de hebeas corpus ao ex-prefeito de Canoinhas, Beto Passos (PSD).

Laurita deve analisar nos próximos dias outros dois pedidos de habeas corpus impetrados por presos na mesma fase da operação. O empresário Joziel Dembinski, pivô de um dos esquemas do qual Pike e Passos são acusados; e Adoniran Borba Fernandes, sobrinho de Pike, acusado de ser seu laranja em esquemas envolvendo automóveis.