Como doar para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul? Veja os canais oficiais

quarta-feira, 12

de

junho

de

2024

ACESSE NO 

Como doar para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul? Veja os canais oficiais

Em que fase sua empresa se encontra?

Últimas Notícias

Como ocorre com a vida das pessoas, a empresa naturalmente nascerá, crescerá e morrerá

- Ads -

A identificação do momento de vida de uma empresa é fundamental para saber que atitudes os líderes e equipe precisam tomar. Como o foco é algo pregado em todos os cursos de liderança e de formação de gestores, concentrar energia em uma direção se torna questão de sobrevivência, e não mais de diferencial. 

Estudos sobre fases são clássicas na literatura de administração:

  1. Embrião, crescimento, turbulência, maturidade e declínio;
  2. Startup, crescimento jovem, alto crescimento, crescimento sustentável, amadurecimento estável, declínio;
  3. Nascimento, crescimento, maturidade, morte.

Todas as formas de retratar as fases reconhecem que a empresa possui momentos de estabilização, crescimento e queda. Como ocorre com a vida das pessoas, a empresa naturalmente nascerá, crescerá e morrerá. Porém, a organização pode ter uma vida mais duradoura que a vida humana, podendo se estender por séculos. Nesse ponto que a utilização dos estudos sobre as fases faz a diferença.

É função do gestor perenizar ao máximo possível o tempo de vida da empresa, e isso se faz principalmente com governança. A empresa passa a ser o centro das decisões: a pergunta não seria mais o que é bom para os sócios, e sim, o que é bom para a empresa. Essa pequena mudança de pensamento tem um impacto direto nesse tempo de vida.

Vamos aos fatos: Para um sócio/acionista (dono do capital) a melhor fase é sem dúvida a maturidade. Nessa, a empresa está estável e com lucros recorrentes. É o momento no qual mais se distribuem lucros (dividendos), sendo a fase do conforto. Porém, ao distribuir dividendos generosos a empresa perde a capacidade de reinvestimento, logo, com o tempo será ultrapassada por um concorrente. É por essa situação que logo depois da maturidade vem o declínio.

Já para a empresa, a melhor fase é a de crescimento. Nessa a empresa injeta recursos nela mesma, seja expandindo o negócio, melhorando o produto, inovando, investindo em pessoas. É a fase em que as vantagens competitivas são criadas, porém, trazendo uma fragilidade financeira de caixa. É comum nessa fase a empresa não distribuir dividendos.

Reconhecendo essa necessidade de mudança na visão, torna-se possível determinar uma leitura diferente das fases da empresa. Nesta, o CENTRO das decisões se tornaria a empresa, o que forçaria uma redução no tempo ou até mesmo a extinção da fase da MATURIDADE.

Essa releitura do tempo de vida, elaborado pela Saviski & Rocha Gestão[1], não permite que a empresa entre na fase da maturidade, mas sim, entende-se que a fase de expansão e maturidade são as mesmas:

RECUPERAÇÃO: Fase em que a empresa possui dificuldades históricas como prejuízo acumulado, alto nível de endividamento, dificuldades com equipe. Foco em honrar os compromissos de curto prazo.

ESTABILIZAÇÃO: Com os compromissos em dia a preocupação é manter o fluxo de caixa positivo e gerar LUCRO. Aumentar vendas com os recursos que tem, manter estrutura enxuta. Aumentar nível de controles.

ESTRUTURAÇÃO: A empresa se encontra estabilizada, líquida, lucrativa, porém pouco competitiva e sem investimentos realizados. Momento em que a empresa reestrutura sua equipe, lideranças, desenvolve pessoas, investe em marketing e vendas. Organização é a principal palavra para suportar uma futura expansão.

EXPANSÃO: Investimento para crescimento em vendas, margem, produção. Fase em que se realizam os planejamentos mais estratégicos de longo prazo. Equipe, controles, estrutura e financeiro estão todos em equilíbrio. Ocorre-se distribuição de dividendos somados a investimentos internos constantes.

Nessa releitura não se exclui ou se ignora a existência da fase de declínio, ela é fato. Porém, entende-se que esse declínio poder ocorrer no produto ou serviço, os quais podem ser substituídos. Caso a empresa siga essa metodologia e visão, sempre estará reinvestindo, e com isso, a migração para um negócio substituto fará parte do processo de gestão.


[1] www.srconsultorias.com.br

- Ads -
Olá, gostaria de seguir o JMais no WhatsApp?
JMais no WhatsApp?