domingo, 14

de

abril

de

2024

ACESSE NO 

Câmeras corporais da PM de Santa Catarina são ultrapassadas, diz subcomandante

Imagem:Arquivo

Últimas Notícias

- Ads -

Para ele, dispositivos têm de ser substituídos

CÂMERAS

- Ads -

Um dos maiores avanços no combate ao crime e na proteção do cidadão, as câmeras corporais nos uniformes dos policiais militares, está na berlinda em Santa Catarina e não é por causa da discussão sobre a extinção delas por parte do governo de São Paulo. Aqui em Santa Catarina o problema é maior.

Em entrevista à CBN Floripa, o coronel Alessandro José Machado, subcomandante-geral da corporação, disse que “nós não temos um contrato de manutenção geral que envolve todas as câmeras, a tendência é abandonar um projeto ultrapassado e que se gasta muito para manter ele funcionando. Ela requer banco de dados, armazenamento, carregamento e a tecnologia atual vai se tornando obsoleta. Muitas não carregam mais, não ligam automaticamente e dão defeito na utilização. Estamos estudando um novo modelo mais moderno”, afirmou o policial.

O coronel sugere, então, que nem todas as ocorrências estão sendo gravadas. Que pena, já que a própria corporação perde com isso. Mais enigmático ainda é imaginar o que pode ser mais moderno que gravar imagens em um dispositivo compacto.

A imagem é irrefutável quando se acusa o policial de violência ou qualquer atitude inadequada, é uma prova de conduta correta que o protege contra acusações inventadas por criminosos para abalar a credibilidade da PM. Por outro lado, é a prova que o cidadão tem de que algo não condizente com os protocolos possa ter ocorrido.

Atualmente a Polícia Militar de Santa Catarina dispõe de 2245 câmeras corporais. Isso significa que, em todos os turnos operacionais, pelo menos um dos dois policiais de cada guarnição está equipado com a câmera.




OLHO NELE

Uma figura que estava sumida do cenário político local reapareceu na semana passada em Florianópolis, onde o pai da prefeita de Canoinhas, Juliana Maciel Hoppe (PL), Laudecir Maciel, se filiou no PL de Três Barras. Trata-se de Gilson Nagano. Apesar de o ex-vereador estar inelegível, imagina-se que ele possa vir a disputar a prefeitura de Três Barras com recurso, escanteando Laudecir Gonçalves, o Barriga, que de fato nunca disse que seria o candidato do PL.





SEMANA DECISIVA

Termina no sábado, 6, o prazo para quem quer se candidatar às eleições municipais de outubro para se filiar ou trocar de partido.





ACIDENTE

O deputado federal catarinense, Darci de Matos (PSD), se envolveu em um acidente com dois carros e um caminhão, na BR-277, entre Cascavel (PR) e Foz do Iguaçu (PR), na noite de quinta-feira, 28. 

De acordo com Darci, ele tinha saído do aeroporto, o trânsito estava lento e um caminhão bateu atrás do Jeep Cherokee em que ele e o sobrinho estavam. O impacto fez o veículo bater contra uma Kombi. Apesar do susto, o político diz que não ficou ferido.



EXCLUSIVO

O presidente nacional do Sebrae, Décio Lima, participou do almoço exclusivo oferecido pelo governo brasileiro ao presidente da França, Emmanuel Macron, na quinta-feira, 28, no Palácio Itamaraty. Décio era o único catarinense presente ao encontro, que teve como anfitriões o presidente Lula (PT) e Janja.




JUNTAS

A Assembleia Legislativa aprovou, na semana passada, projeto de lei de autoria do governo que regulamenta o funcionamento do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran-SC) e das Juntas Administrativas de Recursos de Infrações (Jaris). Esses órgãos são responsáveis pelo julgamento de recursos relacionados a infrações de trânsito em Santa Catarina.





INFRAÇÃO

Um projeto de lei em análise na Assembleia Legislativa proíbe o descarte inadequado de lixo em rodovias, ruas, praças, parques e outros logradouros públicos em Santa Catarina. A proposta, de autoria do deputado Marcius Machado (PL), ainda prevê multa no valor de R$ 500 como penalidade para quem descumprir a norma. A iniciativa foi aprovada na semana passada pela Comissão de Turismo e Meio Ambiente.

Durante a reunião, a Comissão de Turismo e Meio Ambiente também aprovou projeto que pretende criar em Santa Catarina uma certificação para produtos compostos por matéria-prima reciclada a partir de resíduos sólidos. A finalidade do chamado Selo Reciclagem, proposto pela deputada Paulinha (Podemos), é incentivar o consumo sustentável.

- Ads -
Olá, gostaria de seguir o JMais no WhatsApp?
JMais no WhatsApp?