sexta-feira, 28

de

janeiro

de

2022

ACESSE NO 

“Será que Nossa Senhora quer causar sofrimento?”, questionam vereadoras sobre fogos de artifício

Últimas Notícias

- Ads -

Elas apelaram para que canoinhenses usem outras formas de honrar a Santa

Vereadoras de Canoinhas fizeram um apelo aos canoinhenses para que não soltem fogos de artifício com estampido nesta terça-feira, 12, como forma de homenagear Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. Em abril, projeto de autoria dos vereadores de oposição impedindo por lei que se solte fogos de artifício com estampido em Canoinhas foi derrubado pelos governistas sob a alegação de que fazem parte da cultura da cidade.

Juliana Maciel (PSDB) contou a história de uma mãe de filho autista que, desesperada, relatou que precisa se trancar dentro do banheiro com o filho em dias de fogos. “Ele acaba se debatendo, causando inclusive problemas físicos. Como não conseguimos aprovar o projeto peço do fundo do meu coração que não soltem fogos com estampido. Para quem tem filhos, que seja uma oportunidade de demonstrar o quanto as diferenças devem ser respeitadas”, disse.

Zenilda Lemos (MDB), que é ligada ao movimento católico, fez uma explicação sobre quem é Nossa Senhora Aparecida, seu elo com o sofrimento da escravidão e o quanto ela se padece de quem sofre. “Maria, mãe de Jesus, é aquela que se compadece com o sofrimento. É aquela que se preocupa também com o autista, o idoso, o enfermo”, lembrou. “Uma oração, uma prece de louvor ou de súplica, um agradecimento, mas não soltem fogos de artifício por favor. Lembre que poderia ser seu filho em desespero. Não soltem fogos de artifício, honrem a mãe de Jesus de outras formas”.

Tatiane Carvalho (MDB) lembrou também do sofrimento dos animais, frisando ainda o sofrimento sofrimento de enfermos. “Faço um apelo para que troquem a compra pelos fogos por doações aos enfermos da Apoca que sofrem com o barulho ou que troquem por fogos sem estampido”.