quinta-feira, 23

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Rio terá feriado de 10 dias, maioria acha Lula culpado e empresários se unem em ofensiva em destaque nesta segunda

Últimas Notícias

- Ads -

22 de março de 2021

 

O Globo

Rio terá feriado de 10 dias para conter avanço da pandemia

Será adotado no estado do Rio de Janeiro um feriado de dez dias, entre 26 de março e 4 de abril, como medida de combate à pandemia, conforme foi acertado em reunião neste domingo, dia 21, entre os prefeitos do Rio e Niterói, Eduardo Paes e Axel Grael, e o governador Claudio Castro. No entanto, outras determinações sobre o que abre e o que fecha foram motivo de divergência, pois os prefeitos visariam a adotar regras mais rígidas. Para avaliar a situação, Paes e Grael informaram que vão conversar por videochamada na manhã desta segunda-feira, dia 22, na presença de seus comitês científicos. De tarde, deverá ocorrer uma entrevista coletiva no Solar do Jambeiro, em Niterói, para anunciar o resultado da discussão.

 

 

 

 

 

 

  • Explode a venda de testes de farmácia
  • América Latina tem 1/3 de mortes e 6% de vacinados
  • Economistas pressionam governo em carta
  • ‘Enquanto eu for presidente, só Deus me tira daqui’
  • Bolsonaro pode indicar quatro nomes ao STJ
  • Empresas querem trocar IGP-M em contratos

 

 

 

 

 

 

 

 

O Estado de S. Paulo

Empresários se unem em ofensiva por renda básica com reformas

Um grupo de executivos lançou uma ofensiva sobre parlamentares em busca de aliar dois temas importantes para o País, ainda mais em tempos de pandemia: a necessidade das reformas estruturais e criação de uma renda básica de básica para os brasileiros em situação vulnerável. A proposta é direcionar às famílias uma parte dos recursos obtidos com as privatizações e com a reforma administrativa, que tende a reduzir os gastos com o RH do Estado. Lançado no ano passado, o Movimento Convergência Brasil retomou as articulações após a definição para o comando do Congresso ter desanuviado o ambiente para o andamento das reformas. O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), colocou a reforma administrativa como uma das prioridades. O grupo é liderado por Elvaristo do Amaral e tem entre seus participantes nomes conhecidos como Luiza Helena Trajano, Jorge Gerdau Johannpeter, Hélio Magalhães, Paulo Hartung e Fabio Barbosa.

 

 

 

 

 

 

  • Média diária de mortes explode em 14 Estados
  • Banqueiros e economistas cobram ação efetiva em carta
  • Lutando pela vida
  • Acaba lua de mel entre Centrão e Bolsonaro
  • Missão covid realiza 93 mil atendimentos
  • Índia deve atrasar remessa de vacinas
  • ‘Só Deus me tira daqui’, diz presidente
  • Atletas narram terror antes de Jogos
  • Clubes e federação discutem paralisação
  • Pubs britânicos lutam pela sobrevivência
  • Europa estuda adotar medidas ainda mais restritivas

 

 

 

 

 

 

 

 

Folha de S. Paulo

Maioria acha Lula culpado; candidatura divide eleitor

A condenação de Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex de Guarujá foi justa, e o ministro Edson Fachin (Supremo Tribunal Federal) agiu mal ao anular esta e outra sentença contra o petista, tornando o ex-presidente elegível por ora.

Esta é a opinião da maioria dos brasileiros ouvidos pelo Datafolha nos dias 15 e 16 de março. Foram entrevistadas 2.023 pessoas, e a margem de erro é de dois pontos, para mais ou menos.

Para 57%, a condenação dada pelo então juiz Sergio Moro a Lula, na Operação Lava Jato, foi justa. Moro o sentenciou a 9 anos e 6 meses de cadeia, pena revisada na segunda instância para 12 anos e 1 mês, e reduzida a 8 anos e 10 meses ao ser confirmada pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça).

O petista ficou 580 dias preso, sendo solto no fim de 2019 quando o Supremo mudou o entendimento sobre execução de penas a partir da condenação em segunda instância.

Acham que a decisão foi injusta 38%, e 5% não souberam opinar. Em abril de 2018, o Datafolha havia feito a mesma questão, com resultados semelhantes: 54% viram justiça, 40%, injustiça, e 6% disseram não saber.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Centenas aglomeram em frente ao Palácio do Alvorada para comemorar os 66 anos de Bolsonaro
  • Banqueiros e economistas cobram ação contra Covid
  • 67% preveem mais corrupção, recorde sob Bolsonaro
  • Católicos reagem a proibição de bênção a gays
  • 40% das doses prometidas têm estraves no país
  • Saúde libera uso de vacina reservada para 2ª aplicação
  • Mais de 50% das escolas públicas são mal ventiladas
  • Governo brasileiro aciona diplomatas em busca de ‘kit-intubação’ com urgência
  • Sistemas de saúde colapsam em todo país
  • Beatriz Bracher e Mari Stockler – Punir deputado assediador fará avançar civilização