quinta-feira, 23

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Pesquisa da UnC aponta reflexos econômicos da verminose na ovinocultura

Últimas Notícias

- Ads -

Programa Institucional Voluntário de Iniciação Científica incentiva atividades de pesquisa nos Campi da Universidade do Contestado

 

 

A verminose causada por parasitas gastrointestinais é o principal problema sanitário presente nos rebanhos de ovelha.  Considerada um obstáculo para o desenvolvimento da ovinocultura por causar perdas econômicas devido à mortalidade, morbidade e baixa produtividade dos animais acometidos.

 

 

 

A doença atinge animais em qualquer idade, independente do sexo, mas é no periparto (espaço de tempo entre o pré-parto e as semanas seguintes ao parto) que o animal torna-se mais susceptível devido a fatores hormonais associados às necessidades nutricionais elevadas das ovelhas em final de gestação e durante a lactação. E, em busca de respostas para o problema, a acadêmica do Curso de Medicina Veterinária da UnC, Naiana Borba Mayer, decidiu avaliar a prevalência de parasitas gastrintestinais no período de lactação, em matrizes ovinas, de uma cabanha localizada no município de Mafra.

 

Acadêmica de Medicina Veterinária da UnC, Naiana Borba Mayer, desenvolveu o projeto em cabanha em Mafra/UnC

 

 

Para realizar a pesquisa científica na prática, a estudante realizou coletas mensais de amostras de fezes das ovelhas para exames coproparasitológicos. O estudo integra o Programa Institucional Voluntário de Iniciação Científica – PIVIC da UnC, em que Naiana foi selecionada como bolsista sob a orientação da professora Dra. Daniela Pedrassani. “Constatamos a alta prevalência de parasitismo nas ovelhas, diminuindo com o passar dos meses e uma diminuição acentuada após o desmame dos cordeiros. Mesmo desverminadas após o parto, as ovelhas apresentaram alto grau de parasitismo durante a lactação, porém até os animais com elevado OPG (Ovos por grama de fezes) não adoeceram. Isso nos mostra que, além de desverminar, é preciso oferecer uma boa nutrição às matrizes lactantes, pois uma ovelha bem nutrida possui naturalmente maior resistência às parasitoses”, explica Naiana.

 

 

 

De acordo com a professora, Dra. Daniele Pedrassani, o projeto é de suma importância porque a verminose é um dos principais entraves na produção de ovinos no Brasil e, principalmente, na região do Planalto Norte, ocasionando prejuízos com a morte de animais e com a queda nos índices produtivos. As ovelhas em lactação são um grupo mais vulnerável a sofrer com a verminose (ovelhas ficam muito magras, dão a luz cordeiros mais leves e que às vezes morrem antes do desmame) e por isso foi com elas o nosso estudo. “Todas as ovelhas examinadas estavam com vermes no abomaso e/ou no intestino, a maioria com Haemonchus (que é um parasita hematófago). Como receberam anti-helmíntico nos períodos indicados e uma boa nutrição se recuperaram e os prejuízos decorrentes da verminose puderam ser minimizados”, explica.

 

 

 

A experiência como bolsista do PIVIC, diz Naiana, foi gratificante. “Ter o primeiro contato com a pesquisa científica, e entender a sua importância para a formação acadêmica e os benefícios que ela traz para a sociedade foi fundamental”, enfatiza. Naiana, inclusive, recomenda o PIVIC para outros acadêmicos, pois é uma oportunidade ímpar oferecida pela UnC, complementando a formação acadêmica.

 

 

 

SAIBA MAIS SOBRE O PIVIC

O Programa Institucional Voluntário de Iniciação Científica (PIVIC) incentiva as atividades de pesquisa nos Campi da Universidade do Contestado para estudantes vinculados a projetos desenvolvidos por pesquisadores sem percepção de bolsa ou incentivo financeiro.

 

 

 

O PIVIC oportuniza aos alunos de Graduação, modalidade e a distância, experiências no desenvolvimento de atividades de investigação científica, bem como promove a formação de recursos humanos para a pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação.