domingo, 14

de

abril

de

2024

ACESSE NO 

Pedreiro muda versão e afirma ter armado cilada para matar mulher em São Mateus do Sul

Últimas Notícias

- Ads -

Ele disse que a assassinou com um golpe de marreta

- Ads -

O delegado Mateus Santarelli divulgou na noite deste sábado, 7, novas informações sobre o desaparecimento de Lucimari Ribeiro, que foi vista pela última vez na quarta-feira, 4, às 18h, no seu local de trabalho, uma clínica odontológica.

Segundo o delegado que acompanha o caso, o acusado Hélio Aracheski, que foi localizado na tarde desta sexta-feira, 6, mudou a versão do depoimento e confessou ter tirado a vida de Lucimari. Ele trabalhava como pedreiro na casa dela e naquele dia ela teria saído com ele para comprar cerâmicas. Desde então ambos não tinham sido mais vistos. O investigado teria dito que havia golpeado a mulher com uma marreta de assentar piso, e logo em seguida, colocou a vítima em seu carro e se dirigiu até um rio, que passa pela estrada da localidade de Porto Feliz, em São João do Triunfo.

Lucimari e Helio/Reprodução

Equipes das polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, juntamente com o Grupo de Operações de Socorro Tático (GOST) se deslocaram até o local, porém por conta da vazão do rio, não foi possível continuar as buscas. O Corpo de Bombeiros acredita que, se a versão dita pelo homem for verdadeira, assim que o nível do rio baixar, é provável que o corpo de Lucimari seja localizado.

Foi feita representação pela prisão preventiva de Hélio, que até o momento encontra-se detido na 3ª Subdivisão Policial em São Mateus do Sul.

ENTENDA

Na quarta-feira, 4, Lucimari Ribeiro e Hélio Aracheski estavam desaparecidos. Hélio trabalhava para a família dela como pedreiro. Lucimari residia na Vila Prohmann e trabalhava em uma clínica odontológica de São Mateus do Sul.

O veículo Uno de Hélio foi encontrado na região de Porto Feliz em São João do Triunfo na noite de quinta-feira, 5. Dentro do carro foi possível encontrar a bolsa de Lucimari e os documentos de Hélio. No carro também havia indícios de sangue e, dessa forma, a perícia trabalharia no sentido de identificar se o sangue encontrado seria de origem humana.

O desaparecimento mobilizou equipes da Polícia Civil, Militar e Corpo de Bombeiros de São Mateus do Sul em buscas. O Grupo de Operações de Socorro Tático (GOST), com cães de busca também foi acionado para ajudar nas buscas.

- Ads -
Olá, gostaria de seguir o JMais no WhatsApp?
JMais no WhatsApp?