quinta-feira, 16

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Ford anuncia fechamento de todas as fábricas no País é o principal destaque dos jornais desta terça-feira

Últimas Notícias

- Ads -

Terça-feira, 12 de janeiro de 2021

 

 

O Globo

 

 

Manchete: Ford sai do País culpando mau ambiente econômico

Montadora, que recebeu R$ 20 bi em incentivos, vai demitir 5 mil

A montadora Ford causou ontem um baque histórico para o setor industrial do Brasil ao anunciar que encerrará suas operações no país, iniciadas em 1919, embora vá manter a produção no Uruguai e na Argentina. Em seu comunicado, a empresa, com matriz nos Estados Unidos, cita o “ambiente econômico desfavorável” no Brasil, agravado pela pandemia. A Anfavea, associação dos produtores do setor automotivo, havia expressado preocupação com a demora no início da campanha de vacinação no País. A decisão agrava, com a demissão de 5 mil trabalhadores, a crise na indústria brasileira. O vice-presidente Hamilton Mourão disse que a empresa poderia ter retardado a saída. Em nota, o Ministério da Economia afirmou que a decisão “destoa da forte recuperação” na indústria do País. A Ford obteve R$ 20 bilhões em incentivos fiscais do País, segundo o colunista Lauro Jardim. PÁGINAS 15 E 16

 

 

  • Inep contraria recomendações e mantém Enem
  • Pazuello fala em usar 1ª dose para conter pandemia
  • Redução do controle sobre as PMs gera reações
  • Chiharu Shiota: Peça de 13m de altura está entre as 70 obras da artista no CCBB
  • Bombeiro bêbado mata ciclista no Recreio
  • Patrimônio oculto no ‘QG da Propina’
  • Impeachment de Trump já está na Câmara
  • Diplomatas repudiam atuação de Ernesto Araújo na crise dos EUA

 

 

 


 

 

Folha de S. Paulo

 

 

Manchete: Ford fechará suas fábricas no Brasil

Corte inclui demissão de 5.000 trabalhadores no País e na Argentina; produção em Camaçari (BA) para imediatamente

A Ford anunciou ontem que vai encerrar todas as atividades fabris no Brasil neste ano. A empresa começou 2020 com 8.000 funcionários no País, conta agora com 6.171 e demitirá outros 5.000 no Brasil e na Argentina.

A marca americana manterá algumas operações locais. A sede na América do Sul permanecerá em São Paulo, e o campo de provas de Tatuí (SP) continuará operando, bem como o centro de desenvolvimento da Bahia.

A montadora fechou o ano passado com 7,1% de participação do mercado, que já vinha em queda. Havia fechado a unidade de São Bernardo do Campo e desativa agora Camaçari (BA), onde fazia os modelos Ka e EcoSport.

Taubaté (SP), que fabrica motores e transmissões, e Horizonte (CE), que produz o utilitário Troller, serão fechadas ao longo do ano.

Em nota, a Ford disse que atenderá a região com seu portfólio global de produtos.

A Anfavea lamentou a decisão e lembrou que vem alertando para a ociosidade da indústria e a falta de medidas para reduzir o custo Brasil.

A Ford foi a primeira grande fabricante a se instalar no País, em 1919. MERCADO A11 E A13

  • Empresa ganhou bastante e poderia ter retardado saída, declara Mourão

 

 

  • Acordo proíbe divulgar dados completos da Coronavac
  • Vacinação começa no dia D e na hora H, afirma Pazuello
  • Com PT, candidato de Bolsonaro se fortalece no Senado
  • Mais de 100 PMs são afastados por dia em SP devido ao coronavírus
  • Diretor responsável pelo Enem, general morre de Covid-19 em Curitiba
  • Denúncias da PGR aguardam STF há mais de três anos
  • Tribunal impõe multa por serviços de sócio de Lulina sob Paes
  • Está pouco ainda, diz Bolsonaro sobre registro de armas 90% maior
  • Carla Domingues – Há falsa sensação de proteção com imunização parcial
  • Banco do Brasil quer encerrar, com PDV, 361 unidades
  • Argentinas presas por abortarem buscam liberdade
  • Democratas iniciam 2º impeachment contra Trump

 

 


 

 

O Estado de S. Paulo

 

 

Manchete: Após um século, Ford encerra produção de veículos no País

A montadora, primeira a se instalar no País, em 1919, anunciou o fechamento de todas as suas fábricas

Após mais de um século de produção de veículo no Brasil, a Ford anunciou que encerrará as atividades da fábrica de Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE). Em 2019, a montadora já havia parado de produzir caminhões em São Bernardo do Campo (SP). A decisão pegou trabalhadores e setor automotivo de surpresa e resultará na demissão de 5 mil funcionários diretos. O grupo emprega no total 6,3 mil trabalhadores. Segundo a Ford serã mantidos a sede administrativa da montadora na América do Sul em São Paulo, o centro de desenvolvimento de produto na Bahia, e o campo de provas de Tatuí (SP). Primeira montadora a se instalar no País, em 1919, a Ford vinha enfrentando fortes quedas nas vendas e perda de mercado, realidade acentuada pela pandemia de covid-19. A montadora diz que continuará importando utilitários esportivos, picapes e veículos comerciais, e manterá assistência ao consumidor em vendas, serviços, peças e garantia. ECONOMIA / PÁGINAS B1, B3 E B4.

 

  • Para o governo, decisão ‘destoa’

 

 

 

  • BB quer fechar 112 agências e cortar 5 mil funcionários
  • Pazuello fala em mais tempo entre doses de vacina
  • Mortes em SP saltam 49%
  • Governadores reagem a plano para as polícias
  • Pista no quintal e o sonho olímpico
  • Câmara pede impeachment de Trump