domingo, 14

de

abril

de

2024

ACESSE NO 

“Canoinhas vai ficar inviável, vai ter um colapso financeiro”, diz vereador

Imagem:Arquivo

Últimas Notícias

- Ads -

Segundo Osmar Oleskovicz, dívida com precatórios é de R$ 91 milhões

PRECATÓRIOS

- Ads -

O fantasma dos precatórios voltou a rondar a Câmara de Vereadores de Canoinhas na sessão desta terça-feira, 10. Osmar Oleskovicz (PSD) usou a tribuna para chamar a atenção novamente para o empréstimo de R$ 30 milhões autorizado recentemente pelo Legislativo. Ele disse que conversou na semana passada com o vice-presidente do Tribunal de Contas e ficou assustado ao ouvir sobre as dívidas do Município de Canoinhas por meio de precatórios (valores conseguidos geralmente por servidores públicos mediante ação judicial). Segundo ele, Canoinhas deve R$ 91,4 milhões em precatórios que teriam de ser pagos até dezembro de 2029.

Segundo Osmar, a partir de 2024, o Município deve pagar mensalmente 6,44% da receita mensalmente para quitar os precatórios, o que equivaleria em torno de R$ 1,280 milhão por mês. Ele atacou a prefeita Juliana Maciel Hoppe (PSDB) afirmando que mesmo ela sabendo da alta dívida com precatórios, prometeu aumento de 33% para os professores da rede pública municipal. “Canoinhas vai ficar inviável, vai dar um colapso financeiro”, alertou. Se o Município não pagar, o repasse de verbas federais será trancado. Para o vereador, o empréstimo de R$ 30 milhões vai só agravar a situação financeira do Município.

Osmar acusou Juliana de mentir ao dizer que o repasse mensal em precatórios será de R$ 600 mil a R$ 800 mil no ano que vem quando ela saberia que de fato terá de comprometer 6,44% da receita mensal. “A coisa é grave, o Município vai entrar em colapso e nós somos os responsáveis”.

“Em 112 anos, Canoinhas não prosperou, sempre viemos tropeçando, capengando”, disse Wilmar Sudoski, lembrando que quando Orlando Krautler assumiu a prefeitura em 1996 devia três folhas e meia de pagamento do funcionalismo além do INSS. “Vem agora um novo momento de enfrentar um grande problema. Pra isso tem de ter gestão”, afirmou.

Tatiane Carvalho (MDB) aproveitou para lembrar que avisou dos riscos do empréstimo e cutucou os colegas. “Vi vereador falando uma coisa na sala das comissões e outra aqui”, afirmou. “Pedi que votem com responsabilidade para que depois suas consciências estejam tranquilas”, seguiu.

Mauricio Zimmermann (PL) pediu que Tatiane indique que vereador disse algo nas comissões diferente do que disse no plenário. Ela não respondeu.



“Podiam falar o que quisessem do Beto Passos, mas ele deixava a gente tocar a Secretaria (de educação) como a gente achava melhor”

do vereador Osmar Oleskovicz, ex-secretário de Educação de Canoinhas



SEM LUZ

Vereadora de Três Barras, Dionice Guimarães (PSD), usou a tribuna para explicar uma situação registrada no Caic. Segundo ela, faltou energia elétrica e os professores foram obrigados a trabalhar sem luz por dois dias. “Fico indignada com isso, sei o que eles estão passando”, disse, chamando a situação de “falta de consideração” em uma crítica a Secretaria Municipal de Educação, que não suspendeu as aulas. “Não tem condições de dar aula sem luz”, afirmou.


CHECAGEM

O presidente nacional do Sebrae, Décio Lima, confirmou à colunista da NSC, Dagmara Spautz, a vinda do ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, a SC nesta quarta-feira, 11, para acompanhar a situação do Estado, atingido por fortes chuvas nos últimos dias. A pasta gerencia a Defesa Civil Nacional e responde pelo apoio aos municípios.



ORÇAMENTO

A proposta orçamentária do governo de Santa Catarina para 2024 estima um repasse inicial de R$ 126,8 milhões para ações ligadas à Defesa Civil. A pequenina fatia, que equivale à soma das quantias reservadas para a secretaria e para o fundo estadual do setor, representa menos de 1% do bolo global do Estado, calculado em R$ 48 bilhões para o próximo ano.



MAIS MÉDICOS

O curso de medicina a ser autorizado em Santa Catarina, no âmbito do Mais Médicos, terá de ser instalado em uma das três regionais de saúde selecionadas no edital lançado na semana passada pelo Ministério da Saúde. São regiões do Alto Vale Catarinense, Xanxerê e Extremo Oeste. Ou seja, chance zero de termos um curso em Canoinhas. O futuro curso vai oferecer 60 vagas.




R$ 45 milhões

Foi quanto as viagens de Lula ao exterior custaram até o momento



RATINHO JR

Governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior/ Alan Santos/PR

O PSD chegou a uma constatação curiosa, que anima o partido quando avalia a eventual candidatura de Ratinho Júnior na eleição presidencial de 2026: o nome do governador do Paraná alcança a simpatia do eleitor nordestino. Pesquisa encomendada pelo PSD e revelada pela Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S.Paulo, mostra que eleitores da região associam o governador ao apresentador de TV Ratinho, pai dele. “Se o PSD tiver um candidato ao Planalto, será Ratinho Júnior”, disse o presidente do partido, Gilberto Kassab, na festa de 12 anos da sigla, em Brasília.

- Ads -
Olá, gostaria de seguir o JMais no WhatsApp?
JMais no WhatsApp?