sexta-feira, 19

de

abril

de

2024

ACESSE NO 

Canoinhas: 1,6 mil pessoas queimam lixo em suas propriedades, aponta Censo

Últimas Notícias

- Ads -

No Planalto Norte, o dado chega a 5,6 mil registros

- Ads -

Conforme estatísticas apontadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no Censo de 2022, a prática de queimar lixo em propriedades foi realizada por 5.630 pessoas no Planalto Norte. Quanto a essa modalidade de “descarte” incorreta de resíduos, Canoinhas fica em primeiro lugar, com um total de 1.694 pessoas entrevistadas pelo IBGE, afirmando que essa era a prática que adotavam em relação ao lixo.

Na sequência, ainda em relação à prática da queima de resíduos, vêm os municípios de Papanduva (1.332), Itaiópolis (1.313) e Mafra (1.291). O município com menor estatística relacionada a essa prática de resíduos é Monte Castelo, com 305 proprietários entrevistados alegando que queimavam lixo durante o período.




LIXO ENTERRADO E NA CAÇAMBA

Canoinhas também ocupa o segundo lugar no que diz respeito à estatística de pessoas que optam por enterrar o lixo em suas propriedades como forma de descarte de resíduos, com um total de 153 casos.

A diferença desta totalidade para o município que ocupa o primeiro lugar neste aspecto, no entanto, é notável. Em Mafra, há 788 registros, em 2022, de pessoas que optam por enterrar o lixo em suas propriedades. Depois de Canoinhas, todos os outros municípios da região apresentam registros inferiores a 100 casos.

Quanto aos casos de descarte em caçambas dos serviços de coleta ativos nos municípios durante o ano de 2022, Canoinhas ocupa a sexta posição, com 318 casos. Os municípios que ocupam as cinco primeiras posições são Itaiópolis (1.115), Irineópolis (806), Papanduva (643), Porto União (642) e Mafra (528).

Há, ainda, casos registrados como descarte realizado em terreno baldio. Ao todo, no Planalto Norte, são 14 registros sob esse aspecto, sendo uma situação em Canoinhas, duas em Porto União, três em Itaiópolis, quatro em Papanduva e quatro em Mafra.



COLETA DE RESÍDUOS

Os dados registrados pelo Censo, apontam que Canoinhas foi a cidade da região com o maior número de casos em que resíduos eram descartados e recolhidos por empresa de coleta concessionária do município, com um total de 17.497 registros. Em seguida, vêm as cidades de Mafra (17.257) e Porto União (10.789).

À época do Censo realizado pelo IBGE, a empresa responsável pela coleta de resíduos em Canoinhas era a Serrana Engenharia. O contrato foi rescindido em dezembro de 2022, quando veio a público a situação investigada na Operação Mensageiro, na qual a empresa mantinha relações ilegais com representantes do poder público da região para ser favorecida em processos licitatórios em troca de propina.

A partir de dezembro de 2022, quem assumiu os serviços de coleta em Canoinhas foi a GR Engenharia. Atualmente, de acordo com informações da gerência da empresa, o contrato prevê que a empresa realize coleta de lixo em todo o perímetro urbano em Canoinhas e em casos específicos na área rural: às margens da rodovia na localidade da Encruzilhada, algumas localidades com sítios no bairro Piedade, no Alto do Frigorífico, no Salto d’Água Verde e na rua principal da localidade do Parado, mas a coleta é realizada somente uma vez por semana.

Nas demais áreas do interior, conforme a gerência da empresa, não há coleta de resíduos sólidos, o que pode levar a medidas incorretas como a queima. Há, no entanto, uma vez por mês, coleta seletiva no interior do município, passando em uma localidade diferente a cada semana.



Veja os dados sobre coleta de resíduos no Planalto Norte em 2022:

- Ads -
Olá, gostaria de seguir o JMais no WhatsApp?
JMais no WhatsApp?