terça-feira, 21

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Vendas de Natal em Canoinhas têm queda de 7,78%, apontam consultas ao SPC

Últimas Notícias

- Ads -

Percentual reflete diminuição no número de consultas ao Serviço de Proteção ao Crédito

 

 

As vendas de dezembro no comércio de Canoinhas tiveram queda em relação ao ano anterior conforme aponta o relatório de consultas ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Canoinhas. Em 2019 foram 16.248 consultas ao sistema, enquanto que em dezembro de 2020, foram 14.987 consultas. O número expressa queda de 7,76% no número de consultas, mas não é exatamente pessimista, considerando a pandemia e o receio de pessoas de circular pelo comércio. Isso porque, em 2018 foram 13.494 consultas ao sistema. O número de 2020 supera, ainda, as 14.043 consultas feitas em dezembro de 2016 e as 13.229 consultas feitas em 2017. Os números de 2019 foram os melhores resultados em quatro anos.

 

 

 

O parâmetro não reflete exatamente a realidade, considerando que segundo pesquisa da Fecomércio SC nos principais polos catarinenses, 57% dos consumidores compraram em 2019 pagando à vista em dinheiro ou nos cartões de crédito e débito. O SPC, no entanto, ainda é um parâmetro importante para entender o comportamento do consumidor em Canoinhas, que ainda compra bastante a prazo.

 

 

 

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Canoinhas, Cirineu Novack, lembra que comprar a prazo ainda é um dos meios mais utilizados pelos consumidores. “Podemos afirmar que o parcelamento no famoso ‘carnê de pagamentos’ é uma excelente maneira de facilitar a compra para o cliente e estabelecer uma boa relação entre as partes, além, de contribuir na fidelização do cliente, pois isso é um elemento-chave para a rentabilidade e estabilidade do negócio.”

 

 

 

 

 

 

REGISTROS E CANCELAMENTOS

Os dados do SPC trazem boas notícias também. Os moradores de Canoinhas e região estão acertando mais suas dívidas. O número de registros caiu pela metade no ano passado. Foram 532 registros em 2020 ante 954 em 2019.