quinta-feira, 30

de

junho

de

2022

ACESSE NO 

Na sexta fase da Et Pater Filium, Gaeco cumpre mandados na Câmara de Vereadores de Major Vieira

Últimas Notícias

- Ads -

Três pessoas foram presas em Major Vieira, Papanduva e Monte Castelo

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), por meio do Grupo Especial Anticorrupção (Geac) e do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organização (Gaeco) deflagrou nesta quarta-feira, dia 1º, em apoio à 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Canoinhas, a sexta fase da Operação Et Pater Filium. Foram cumpridos três mandados de prisão preventiva e seis mandados de busca e apreensão nos municípios de Papanduva, Monte Castelo, Major Vieira, Santa Cecília e Itajaí, deferidos pelo Juízo da Vara Criminal da Comarca de Canoinhas. 

O trabalho é fruto do desdobramento das investigações realizadas das fases anteriores da Operação Et Pater Filium em que se apuraram crimes contra a administração pública e outros na região do planalto norte, envolvendo agentes públicos e particulares. 

Nesta fase, investigam-se atos de fraudes à licitação, peculato desvio e lavagem de dinheiro referentes a contratos de prestação de serviços de ônibus. As investigações indicam que, apesar de contratadas para prestarem serviços de transporte de alunos, as empresas não forneciam os motoristas, o combustível e nem executavam a manutenção dos ônibus, custos que eram arcados pelo município de Major Vieira e propiciavam desvio de valores. 

A operação foi realizada com a participação de membros do Ministério Público integrantes do Geac, policiais com atuação no Gaeco, além da colaboração do Instituto Geral de Perícias (IGP).  

Nas buscas foram apreendidos documentos e objetos que serão analisados pelas equipes de investigação e apresentados em juízo. Um dos alvos de mandado de busca e apreensão foi a Câmara de Vereadores de Major Vieira. A reportagem ainda não conseguiu apurar quem foram os presos na operação.

A denúncia contra os investigados será apresentada nos próximos dias pelos promotores que integram a Força Tarefa criada pela PGJ para acompanhar a Operação Et Pater Filium.