quinta-feira, 23

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Mais um foco do Aedes aegypti é encontrado em Irineópolis

Últimas Notícias

- Ads -

As larvas foram coletadas em uma das armadilhas no centro do município

 

 

 

O departamento de Vigilância Epidemiológica encontrou mais um foco do mosquito Aedes aegypti em Irineópolis. Este é o segundo foco registrado no ano. As larvas foram coletadas em uma das armadilhas no centro do município. A análise feita em Florianópolis confirmou se tratar do mosquito transmissor da dengue, zika vírus e Chikungunya. Após a confirmação laboratorial dos focos, as agentes de controle de endemias realizam a delimitação da área, que consiste na vistoria dos imóveis para verificar se há locais com água parada que podem se tornar criadouros do mosquito.

 

 

 

“Em nossas inspeções temos encontrado muitos depósitos com água parada. Da semana anterior até hoje, encontramos aproximadamente doze locais com a presença de larvas”, conta a agente de controle de endemias Angrenni Simone da Silveira Assunção. Ela relata que entre esses locais estão residências com piscinas fixas, sem o tratamento com cloro e filtração da água. Outros com piscinas de plástico que não fazem o tratamento e não colocam a tela de mosquiteiro. “Também visitamos oficinas e borracharias onde foram encontradas larvas em pneus e em banheiras que estavam no pátio sem a tela de proteção”, explica Angrenni.

 

 

 

A agente de controle de endemias conta que não são apenas no centro e nos bairros que foram encontrados depósitos com água e larvas. “Também coletamos amostras em São Pascoal, Colônia Escada e Poço Preto. Essas três localidades, apesar de já ter sido constatado a presença do mosquito Aedes aegypti, ainda não são consideradas infestadas pelo mesmo, contudo, se continuar dessa forma em breve será”, alerta Angrenni.

 

 

 

A agente de controle de endemias, Dayane de Oliveira Meireles reforça a importância de cuidados no dia a dia para evitar a proliferação do mosquito. “Em algumas construções também encontramos tonéis e barris com água, sem tampa ou tela de proteção. Encontramos ainda, baldes e outros recipientes com água parada. Orientamos a todos que frequentemente façam a limpeza dos pátios, retirando todos os objetos que possam acumular água. A infecção por dengue pode levar à morte, por isso lembramos que a melhor forma de prevenção é evitar a proliferação do mosquito”, enfatiza.