Como doar para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul? Veja os canais oficiais

terça-feira, 25

de

junho

de

2024

ACESSE NO 

Como doar para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul? Veja os canais oficiais

Corpo de indígena morto a tiros em Itaiópolis tinha sinais de espancamento

Últimas Notícias

Ariel Paliano, de 26 anos, teria sofrido uma emboscada

- Ads -

O Ministério Público Federal de Blumenau acompanhou neste final de semana, o caso do jovem indígena de etnia Xokleng, Ariel Paliano, de 26 anos, vice-cacique da comunidade onde morava, que foi encontrado morto às margens da estrada entre Itaiópolis, no Planalto Norte, e José Boiteux, no Vale do Itajaí, no sábado, 27. Além da morte do rapaz, a família ainda teve o barraco onde morava incendiado.

A informação inicial era de que Ariel teria sido morto com um tiro, porém o jovem apresentava ferimentos na cabeça que podem ter sido provocados por pauladas. Ele também teve o corpo parcialmente incendiado. No entanto, somente o laudo pericial deve confirmar as causas da morte. Na noite de sexta-feira, 26, Ariel teria saído para fazer compras em uma mercearia e a suspeita é de que ele possa ter sofrido uma emboscada.

Segundo informações do cacique presidente, Setembrino Camlem, a mãe do rapaz soube do ocorrido enquanto estava no meio do trajeto para Brasília, e estaria indo junto do próprio cacique, padrasto de Ariel, para participar de ações ligadas ao Abril Indígena.

A família de Paliano já teria sofrido outros dois atentados recentemente, mas sem vítimas. Membros da comunidade alegam que a área onde o vice-cacique vivia com familiares possui portaria que a reconhece como terra indígena, mas uma contestação que tramita no Supremo Tribunal Federal questiona essa decisão.

A Polícia Militar e a Polícia Civil foram acionadas. Servidores da Fundação Nacional do Índio (Funai) e peritos da Polícia Federal de Joinville também estiveram no local.

- Ads -
Olá, gostaria de seguir o JMais no WhatsApp?
JMais no WhatsApp?