quinta-feira, 23

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Estado tem confirmados 21 casos da variante brasileira P.1 do coronavírus

Últimas Notícias

- Ads -

11 casos são autóctones (com transmissão dentro do estado) e 10 importados

 

 

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES/SC), por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde (SUV), confirma a identificação de 21 casos da Variante de Preocupação (VOC) P.1 do SARS-CoV2, conhecida como a variante brasileira. Sendo 11 autóctones (com transmissão dentro do estado) e 10 importados.

 

 

 

Todos os casos foram confirmados pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/SC), seguindo o fluxo da vigilância genômica nacional, o qual encaminhou as amostras para o Laboratório de Referência Nacional para Santa Catarina – a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) do Rio de Janeiro, que realizou o sequenciamento genômico e encaminhou os resultados, a seguir:

 

 

Confirmado em 11 de fevereiro – Variante de Preocupação (VOC) P.1:

  • um homem, de 55 anos, residente em Joinville (importado)

 

 

Confirmados em 15 de fevereiro – Variante de Preocupação (VOC) P.1:

  • um homem, de 69 anos, residente Amazonas (identificado em Florianópolis) (importado)
  • uma mulher, de 64 anos; residente Amazonas (identificado em Florianópolis) (importado)

 

 

Confirmado em 16 de fevereiro – Variante de Preocupação (VOC) P.1:

  • um homem, de 71 anos, residente em Joinville (importado)

 

 

Confirmado 22 de fevereiro – Variante de Preocupação (VOC) P.1:

  • uma mulher, de 54 anos, residente em Humaitá (AM) (importado)

 

 

Confirmados em 27 de fevereiro – Variante de Preocupação (VOC) P.1:

  • uma mulher, de 42 anos, Manaus (importado)
  • uma mulher, de 40 anos, Manaus (importado)
  • um homem, de 48 anos, Manaus (importado)

 

 

Confirmados em 2 de março – Variante de Preocupação (VOC) P.1:

  • um homem, de 39 anos, Joinville (autóctone)
  • uma mulher, de 68 anos, Camboriú (autóctone)

 

 

*Confirmados em 5 de março – Variante de Preocupação (VOC) P.1:

  • uma mulher, de 30 anos, Presidente Getúlio, com viagem para Acre (importado)
  • um homem, de 36 anos, Presidente Getúlio, com viagem para Acre (importado)
  • uma mulher, de 32 anos, Laguna (autóctone)
  • um homem, de 39 anos, Joinville (autóctone)
  • um homem, de 55 anos, Joinville (autóctone)
  • uma mulher, de 31 anos, Chapecó (autóctone)
  • uma mulher, de 52 anos, Chapecó (autóctone)

 

 

Casos confirmados em 8 de março – Variante de Preocupação (VOC) P.1:

  • uma mulher, de 48 anos, Florianópolis (autóctone)
  • um homem, de 41 anos, São José (autóctone)
  • uma mulher, de 45 anos, Biguaçu (autóctone)
  • um homem, de 28 anos, Florianópolis (autóctone)

 

 

NÚMEROS EM SANTA CATARINA
Santa Catarina encaminhou 329 amostras para sequenciamento genômico até 11 de março, sendo 311 amostras para Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) do Rio de Janeiro, duas para o Instituto Adolfo Lutz (IAL) de São Paulo e outras 16 para a Fundação Ezequiel Dias (FUNED) de Minas Gerais.

 

 

 

Deste total foram sequenciadas 141 amostras de Santa Catarina, sendo identificadas 10 linhagens distintas, a saber: B.1 (outros), B.1.1.1, B.1.1.119, B.1.1.143, B.1.1.28, B.1.1.33, B.1.1.38, B.6, P.1, P.2. Das linhagens/variantes identificadas, foi encontrada apenas um VOC, a P.1, em 10 casos importados e 11 casos autóctones até o dia 11 de março de 2021.