domingo, junho 20, 2021

ACESSE NO 

WestRock pede melhorias na SC-120, viaduto e rede de gás natural a Carlos Moisés

Últimas Notícias

Pedido foi protocolado durante visita do governador na sexta, 28

 

 

PEDIDOS

Quem viu o governador Carlos Moisés (PSL) discursando em Três Barras na sexta-feira, 28, salvo suas características inerentemente humanas, podia muito bem imaginar se tratar de um extraterrestre. Ok, menos, então vamos compará-lo a um morador de um estado distante, lá do norte. Em terceiro ano de mandato, Moisés ainda fala em “arrumar a casa”. Como assim? Agora? A um ano de esquentar o processo eleitoral para sua sucessão?

 

 

 

 

Moisés esteve em Três Barras para entregar licença ambiental que deflagra a fase final do processo de expansão da WestRock. Entre os muitos pleitos ouviu pedidos antigos como melhorias no acesso para escoar a produção da empresa, demanda que ecoa desde os governos do finado Luiz Henrique da Silveira.

 

 

 

 

Otimistas admiráveis, os diretores da WestRock protocolaram um ofício endossado pelo prefeito Luiz Shimoguiri (PSD) pedindo empenho do governador em cinco pontos que considera estratégicos para continuar ajudando a economia regional. São eles:

 

 

a) Construção de um viaduto nas proximidades do destacamento da Polícia Militar de Três Barras;

 

 

 

b) melhorias na SC-120, trecho do entroncamento da BR-280 com a rotatória de acesso à WestRock, mediante recuperação total do leito do asfalto, sinalização de terceiras faixas, garantindo assim maior segurança para a via, para os motoristas e pedestres que por ali circulam;

 

 

 

 

 

c) criação de rede estruturante de gás natural como fonte alternativa de energia, tanto para a WestRock quanto para as indústrias da região;

 

 

 

 

d) suporte aos hospitais de Três Barras e Canoinhas quanto às necessidades de adequações e melhorias, tanto nas estruturas físicas, quanto de pessoal, aportando os recursos necessários para garantir adequado atendimento aos pacientes com covid-19, bem como a manutenção dos padrões de qualidade nos serviços de saúde da rede pública;

 

 

 

 

e) suporte às escolas estaduais e municipais  da região de Três Barras e Canoinhas, com atenção ao ensino híbrido e avaliação das necessidades, adequações e melhorias, tanto nas estruturas físicas, recursos de informática e capacitação de professores.

 

 

 

 

 

O documento deu uma muleta para Moisés responder aos questionamentos da imprensa. Quando perguntado sobre o que ele tem de planos para a região, respondeu: “De acordo com as demandas aqui elencadas pelo prefeito”. Oras, no terceiro ano de mandato ele ainda está conhecendo as demandas, se apegando a pleitos antigos agora reforçados porque nunca foram atendidos?

 

 

 

 

 

Moisés foi eleito na onda “gente nova” colada ao bolsonarismo. Cambaleou para entender o que é ser governador, quando achou que tinha aprendido caiu no golpe dos respiradores e quase perdeu o mandato. Depois do susto que tomou dos deputados decidiu ser mais político e viajar o Estado. Sem ter o que entregar (notem que a licença ambiental não dependeu nada dele e é um direito da WestRock, uma questão puramente protocolar), se apega ao velho bordão de “arrumar a casa”. Uma decepção redundante.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

R$ 97,4 bilhões

foi quanto faturou o setor de papel e celulose em 2019 no Brasil. O setor emprega 1,4 milhão de pessoas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MANIFESTO

Canoinhas também teve protesto contra Jair Bolsonaro e pela vacina neste sábado, 29. A concentração ocorreu na Praça Oswaldo de Oliveira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ACABOU A HARMONIA


Quem estava achando monótonas as sessões da Câmara de Vereadores de Canoinhas prepare a pipoca para esta segunda-feira, 30. O quarteto de oposição promete fustigar o governo Passos por ter aberto licitação para compra de iluminação para o Estádio Ditão depois de assinar contrato com o Nação Esportes Clube que prevê que o time banque a manutenção do Estádio como contrapartida por poder usá-lo para seus jogos na série B do Campeonato Catarinense.

 

 

 

 

O Município já havia se manifestado à coluna afirmando que o Nação não usará o estádio à noite. Já o povo sim, para caminhadas e treinos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RECURSO 

Governadores de 18 estados, incluindo Carlos Moisés (PSL), acionaram o Supremo Tribunal Federal na sexta-feira, 28, para que a corte proíba a CPI da Covid de convocar chefes de Executivos estaduais a depor.

 

 

 

Na quarta-feira, 26, a comissão aprovou requerimento para convocar nove governadores para explicar o uso de recursos federais nos estados no combate da pandemia. O pedido feito à corte, porém, não foi assinado apenas pelos que foram convocados, o que dá peso à ação. Os governadores querem que o tribunal afirme que a CPI não tem poderes para convocá-los e que a medida seria uma afronta ao pacto federativo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Não estou confortável no PSL”

do governador Carlos Moisés em entrevista à NSC

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TIRA AQUI, BOTA ALI

Após anunciar um pacote de benefícios para os caminhoneiros, o presidente Jair Bolsonaro colocou em prática seu plano para isentar motociclistas do pagamento de pedágio. A mudança será viabilizada por meio do aumento de tarifas cobradas de motoristas de carros e também de caminhões.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

5,6 milhões

de trabalhadores passaram ao grupo de subutilizados em um ano de pandemia no Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EMPATIA MANDOU LEMBRANÇAS

A Folha de S.Paulo mostrou que diante de pedidos de estados e municípios, as Forças Armadas negaram o compartilhamento de leitos de enfermaria e de UTI com civis, apesar de haver vagas disponíveis em hospitais militares, segundo informações de documento enviado pelo Ministério da Defesa à CPI da Covid no Senado.

 

 

 

O documento é assinado pelo ministro Walter Braga Netto. As solicitações foram feitas por Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Amazonas e pelo município de Xanxerê, em Santa Catarina.

Deixe seu comentário:

Você perdeu renda por causa da pandemia?