Volta de Brumadinho: Cão farejador e bombeiro de Canoinhas são recebidos pelo governador

Sob o olhar da vice-governadora e do governador, Chewbacca e o capitão Michels/Maurício Vieira/Secom

Uma nova equipe catarinense foi enviada à cidade mineira para dar continuidade ao trabalho de cooperação

 

Depois de seis dias de trabalho intenso nas buscas aos desaparecidos pela tragédia em Brumadinho (MG), militares do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina retornaram e foram recepcionados pelo governador Carlos Moisés da Silva (PSL) e pela vice Daniela Reinehr (PSL), na tarde desta sexta-feira, 8, na Casa d’Agronômica. Uma nova equipe catarinense foi enviada à cidade mineira para dar continuidade ao trabalho de cooperação.

 


 

 

Quatro cães auxiliaram os bombeiros em Brumadinho: Hunter, Chewbacca (da corporação de Canoinhas), Iron e Bravo. Eles receberam, do governador, uma coleira personalizada com o nome de cada um ao lado do brasão de Santa Catarina. Moisés parabenizou o empenho dos militares e elogiou o treinamento feito dia a dia pelo Corpo de Bombeiros.

 

 

“A gente não quer que ocorram desastres, mas infelizmente eles acontecem e o Corpo de Bombeiros precisa dar uma resposta. Todos estão de parabéns pelo excelente trabalho, que é resultado de uma intensa preparação”, declarou o governador. O comandante-geral do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, coronel Edupércio Pratts, participou da recepção.

O tenente-coronel Walter Parizotto, comandante do Corpo de Bombeiros de Xanxerê, detalhou ao governador e à vice os treinamentos realizados no Centro de Referência em Desastres Urbanos, na cidade do Oeste. “Temos aqui estes cães ‘made in Santa Catarina’ que são referência no Brasil e na América Latina”, mencionou. Segundo ele, é comum que bombeiros de outros estados solicitem participação nos cursos promovidos no estado para atuação em desastres.

 

 

TREINAMENTO DE DOIS ANOS



Durante os trabalhos de busca em Brumadinho, os cães catarinenses localizaram nove corpos inteiros, além de diversas partes que aguardam identificação. Os animais têm entre três e quatro anos de idade, e precisaram passar por pelo menos dois anos de treinamento para atuar em situações como em Minas.

 

 

Eles vivem nas residências dos militares com os quais formam “binômios”, para que os bombeiros e os cães tenham profundo conhecimento um do outro, fator fundamental para o sucesso das operações. Hunter, Chewbacca, Iron e Bravo vivem em Curitibanos, Canoinhas, Xanxerê e Blumenau, respectivamente. Compõe o binômio com Chewbacca o Capitão BM Clemente Michels.

 

 

Militares que regressaram para Santa Catarina:
– Capitão BM Clemente S. Michels
– Tenente BM Renan Cesar Vinotti Cecatto
– 1º Sargento BM Valério Valmor Pereira
– 3º Sargento BM Gean Carlos Espindola
– 3º Sargento BM Fabiano Jovinski
– Cabo BM Jaques Douglas Romão
– Cabo BM Ronaldo Fumagali
– Soldado BM Giandro Rissi
– Soldado BM Josclei Tracz
– Soldado BM Thiago Spader

Os cães de busca Bravo, Iron, Hunter e Chewbacca também retornaram acompanhados de seus condutores.

 

 

A nova equipe também inclui dois binômios. Chegaram à Brumadinho os cães Johnnie, Barney e os seguintes militares:

 

– Capitão BM João Emiliano de Moura Silva Miranda
– 3º Sargento BM Laucir Berlanda
– 3º Sargento BM Ítalo José Nunes Malvessi
– Cabo BM Lucas Bianchi
– Cabo BM Cesar Eduardo de Oliveira
– Cabo BM Cleber Antonio Mohr
– Soldado BM Júlio Leão de Oliveira Nogueira
– Soldado BM Anderson André Scholz
– Soldado BM Luciano Warth Silva Rangel
– Soldado BM Jocilei Carlos Tonet
– Soldado BM Geovan César Boufleur

Deixe seu comentário:

Top