domingo, junho 20, 2021

ACESSE NO 

Vítima de um infarto, morre o escritor Francisco Péricles Pazda

Últimas Notícias

Chico Pazda era membro da academia de letras de Canoinhas

 

 

Faleceu na noite desta sexta-feira, 7, vítima de um infarto, o escritor Francisco Péricles Pazda, aos 56 anos, membro da Academia de Letras de Canoinhas. Chico Pazda, como era conhecido, trabalhou por muitos anos em Canoinhas como policial civil, depois mudou-se para Major Vieira. Atualmente morava no litoral catarinense.

 

 

 

Sua última obra foi o livro Filhos do Cárcere, lançada recentemente neste ano. Chico também possui texto no livro Rosa dos Ventos organizado pela Edições AG Editora ALL Print, em 1999, sob o título: Devotos de um Monge por eles conclamado santo.

 

 

 

Foi contemplado no primeiro concurso do Servidor Público Estadual de Santa Catarina, em 2009, com o conto policial A doida que não era loucaA maçã do trem foi publicada pela editora do SESC, em 2017, texto também publicado na coletânea Álbum de infância.

 

 

 

Porém, a obra que o colocou em evidência foi publicada pela Gráfica e Editora Kaygangue, em 2011, sob o título Itapeba, a história passa por aqui! que traz um conteúdo histórico e didático, além de algumas crônicas policiais.

 

 

 

Em sua página na internet, a Polícia Civil de SC lamentou a morte do agente, destacando a sua trajetória. “Nossos sentimentos aos familiares, amigos e colegas e o agradecimento pela dedicação e o serviço prestado à Instituição”, diz a nota.

 

 

 

Pazda ingressou como agente na instituição em 1988. Foi responsável pelo expediente da Delegacia de Major Vieira, presidente da Associação dos Policiais do Planalto Norte, atuou em Bela Vista do Toldo, Itajaí, Balneário Camboriú, Penha, Florianópolis, Camboriú e atualmente na Delegacia de Polícia da Comarca de Balneário Piçarras. “A sua falta será sentida por todos nós, que sempre o admiramos. Serão eternas saudades de dias de trabalho compartilhando sua companhia”, registrou o delegado Saverio Sarubbi, da Delegacia de Balneário Piçarras.

 

 

 

DESPEDIDA

O corpo de Chico Pazda será velado a partir das 10 horas deste sábado, 8, na Capela Mortuária de Major Vieira. Haverá missa de corpo presente no local às 15 horas. Logo após, ele será sepultado no cemitério de Papanduva.

Deixe seu comentário:

Você perdeu renda por causa da pandemia?