Uma Câmara acima da média


Atual legislatura durante diplomação/Fátima Santos/Arquivo

Atual legislatura, encerrada nesta semana, se mostrou mais assertiva e harmônica

 

 

SALDO POSITIVO

A atual legislatura da Câmara de Vereadores de Canoinhas concluiu o mandato nesta semana com um saldo positivo se comparada a outras legislaturas. O forte poder de influência do prefeito Beto Passos (PSD), mantendo sempre a maioria, pode ser responsável por essa impressão, já que deu maior coesão à legislatura, evitando conflitos, contudo, Paulinho Basilio (MDB) sempre se mostrou aguerrido e sempre contou com o apoio de Camila Lima (MDB) e Norma Pereira (PSDB), tanto que formou uma chapa opositora na disputa pela prefeitura tendo Norma na cabeça.

 

 

 

Telma Bley (MDB) se mostrou fiel ao grupo opositor, mas evitou entrar de sola em pendengas com o Executivo. Demonstrou uma postura mais independente, o que demonstrava também seu descontentamento com a política, o que a fez sequer cogitar disputar a reeleição.

 

 

 

Na Câmara, contudo, o desgosto de Telma com a política não a tornou uma vereadora menos eficiente. Apesar de não ter apresentado projetos de lei, interviu nos momentos certos para explanar a respeito dos pormenores da Saúde, sua especialidade. Característica que também chama a atenção para o desempenho de Zenici Dreher (PL), que apesar do pouco tempo que passou na Câmara, foi providencial nos comentários sobre a pasta.

 

 

 

Paulo Glinski (PSD), que ora se desliga do Legislativo, é reconhecido por seus próprios pares como uma luz a iluminar as dúvidas dos colegas. Seu vasto conhecimento jurídico fará falta. Contudo, vai costurar a relação entre Câmara e Executivo assumindo o cargo de procurador do Município, ampliando, portanto, seu poder de influência.

 

 

 

Cel Mario Erzinger (PL), como já escrevi na semana passada, talvez seja quem melhor incorporou ao pé da letra o papel do vereador. Essa observação já basta para ressaltar sua importância e relevância para a atual legislatura. Como também já escrevi, sua não eleição é um fato a ser analisado com maior apuro.

 

 

 

 

Como balanço geral, é possível dizer que tivemos uma legislatura bem-sucedida, com um equilíbrio satisfatório entre situação e oposição, debates de bom nível e projetos de lei que, embora questionáveis em certos níveis, responderam aos anseios da população.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ADIADO

Prefeito Beto Passos (PSD) está com dificuldades para fechar a equipe do segundo mandato. Enfrenta disputa de egos e brigas acirradas entre os partidos que o apoiaram. Diante da situação, o prometido anúncio para logo depois da diplomação pode ficar para depois da posse.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FALANDO EM POSSE

A posse dos vereadores, prefeito e vice de Canoinhas ocorrerá às 19 horas do dia 1º, na Câmara. Mais detalhes não se sabe. Os próprios eleitos têm poucas informações. A organização é da Câmara de Vereadores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROCEDIMENTO

O Ministério Público Eleitoral de Santa Catarina (MPE) instaurou um Procedimento Investigatório Criminal para apurar suposto crime tipificado no Código Eleitoral, em tese, praticado pelo prefeito e vice reeleitos de Monte Castelo, Jean Carlo Medeiros de Souza e Paulo César Francisco, respectivamente.

 

 

 

A acusação é de compra de votos por meio de distribuição de vales-combustível e dinheiro, aos eleitores de Monte Castelo. Jean e Paulo foram ouvidos e negam as acusações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

52,9%

dos que sentiram possíveis sintomas de covid-19 não buscaram atendimento em Santa Catarina, aponta pesquisa do IBGE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REAJUSTE

Fellipe Sampaio /SCO/STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, negou o pedido do Tribunal de Contas (TCE-SC) para suspender a verba de equivalência dos procuradores do Estado.

 

 

 

O pedido de suspensão de tutela provisória, movido pelo TCE, alegou que a equiparação salarial dos procuradores estaduais com os procuradores da Assembleia Legislativa (Alesc) traria dano aos cofres públicos. Foi o estopim para o primeiro pedido de impeachment do governador Carlos Moisés.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRODEC

Arquivo/ WestRock

A WestRock Celulose, Papel e Embalagens, de Três Barras, foi enquadrada novamente no Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense (Prodec). Obtiveram o enquadramento no Prodec também as empresas Polar Indústria de Plásticos; a A.M.C. Têxtil; e a Refrex Evaporadores do Brasil.

 

 

Com o enquadramento na legislação, devem ser criados 500 empregos diretos, com investimentos R$ 2 bilhões, o maior valor já aprovado pelo conselho deliberativo nos últimos dois anos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RESPIRADORES

Ricardo Wolffenbuttel/Arquivo/Secom

O assessor especial do Ministério da Saúde, Airton Soligo Cascavel, informou nesta quinta-feira, 23, por telefone, o senador Esperidião Amin (PP), que serão enviados mais 100 respiradores a Santa Catarina. O Estado foi escolhido para o reforço devido ao atual cenário da pandemia. Ainda não se sabe para onde vão os novos respiradores. A informação é da colunista do NSC Total, Dagmara Spautz. Além dos respiradores, SC deve receber recursos para a operação. Os valores não foram divulgados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SUPER REFRIGERADORES

O governo de Santa Catarina avalia a compra de super refrigeradores para dar conta de armazenar a vacina contra a covid-19 a ser fornecida pela farmacêutica Pfizer ao Ministério da Saúde. Opção mais avançada na corrida internacional por um imunizante, ela é também a que demanda o maior investimento em logística, porque o produto tem de ser acondicionado a 70 graus negativos. Hoje, o Estado não possui equipamentos com essa capacidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AS CAMPEÃS

Em Santa Catarina, a maioria das reclamações dos consumidores em 2020 foi sobre os serviços de empresas de telefonia. Elas ocupam as três primeiras posições em um ranking divulgado pelo Procon do estado. Por nota, a maioria das empresas informou que trabalha para melhorar o diálogo com o consumidor e solucionar suas demandas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

66%

foi o aumento no número de reclamações contra telefônicas em Santa Catarina neste ano

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Se você tem vulnerabilidade, você não deve vir para o Litoral”

do governador Carlos Moisés





Deixe seu comentário: