Um em cada três candidatos a prefeito no Brasil não conseguiu coligar com outro partido


Marco Antonio de Souza saiu com chapa pura em Três Barras/Divulgação

Na região, Três Barras é a recordista do bloco do “eu sozinho”

 

 

 

 

 

EU SOZINHO

O bloco do “eu sozinho” sempre existiu, mas quebrou recorde neste ano. Segundo levantamento do jornal O Globo, nos 5.570 municípios brasileiros, com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aponta que um em cada três candidatos não formou coligação para disputar o cargo de prefeito em novembro. Em quatro anos, as candidaturas solitárias saltaram de 16% para 35% do total.

 

 

 

 

 

O maior isolamento foi registrado por quase todas as siglas, mas atingiu particularmente partidos que polarizaram a última disputa presidencial: PT e PSL. Em mais da metade das cidades onde lançaram candidatos, essas legendas estão sozinhas. Em Canoinhas, onde tradicionalmente o PT sempre lançou candidato a prefeito, nem bloco para disputar a Câmara de Vereadores foi lançado.

 

 

Reprodução O Globo

 

O percentual está acima do registrado por legendas como PSD, DEM e MDB, cuja taxa de isolamento gira em torno de 20%. É também quase o dobro de 2016, quando os petistas tiveram o pior resultado em uma eleição municipal em duas décadas.

 

 

 

 

 

 

Na região, Três Barras é a cidade que tem maior número de candidatos não coligados: Marco Antonio de Souza (MDB), Carmito (DC) e Edson Rocha (Avante), ou seja, metade dos seis candidatos. Em sua defesa, eles alegam que é uma forma de deixar claro ao eleitor que estão imunes a conchavos e que têm a verdadeira condição para enxugar a máquina pública.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PELAS REDES

Beto Passos (PSD) segue se recuperando da covid-19. Ontem ele perdeu uma sobrinha em um acidente de trânsito e postou fotos e texto lamentando a morte de Gerlen Francine. Antes ele havia compartilhado vídeo no qual seu vice Renato Pike (PL) visita eleitores em bairros da cidade ao lado da militância e mais um depoimento de eleitora.

 

 

 

Norma Pereira (PSDB) fez uma live neste domingo, 11, ao lado do candidato a vice, Paulinho Basilio (MDB), falando sobre educação. “Vejo como obrigação do poder público não deixar nenhuma criança fora da escola”, afirmou. Ambos responderam a perguntas dos internautas que acompanharam a transmissão.

 

 

 

 

Já Ivan Krauss (PRTB) lançou um site para arrecadar dinheiro para a campanha e homenageou as crianças, postando foto com os dois filhos. “Hoje é dia das crianças, estas são minhas maiores alegrias! Amo vcs!”, escreveu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESINTERESSE

Enquete encerrada nesta segunda pelo JMais, mostra que ainda há desinteresse do canoinhense e morador da região pelas eleições. Numa escala de um a cinco, 51% dos que responderam a enquete têm nível 1 de interesse e apenas 17% têm nível 5 de interesse. 24% têm nível 2 de interesse, 4%, nível 3; e 3,6%, nível 4. Foram 1,5 mil pessoas que participaram da enquete.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REFLEXO

A comprovação do desinteresse está nas entrevistas que o JMais fez com os pré-candidatos a prefeito de Canoinhas e Três Barras. Com poucas exceções, os cerca de 150 internautas que assistiram simultaneamente cada uma das entrevistas estavam ligados à campanha do entrevistado. Não é possível confirmar essa perspectiva com relação a quem assistiu as entrevistas depois, número que se multiplicou consideravelmente (nenhum teve menos que 1,5 mil visualizações na página do JMais no Facebook, mais uma média de 1,5 mil acessos diretos no site).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As lives que os candidatos têm feito comprovam isso também. A vasta maioria dos que prestigiam e questionam os candidatos fazem parte da militância.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESCONFIANÇA

O brasileiro acessa em massa o Facebook e o WhatsApp, mas na hora de se informar procura a imprensa (jornais, rádio e TV). É o que mostra pesquisa Datafolha divulgada neste sábado. 41% dos ouvidos em São Paulo confiam nos jornais impressos, enquanto que 6% confiam no WhatsApp e 7% no Facebook. Em outas capitais percentuais próximos se repetem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

40% 

das cidades brasileiras gastam menos de R$ 1 diário em saúde por pessoa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LARANJAS

A Polícia Federal vai usar neste ano um sistema de inteligência para detectar especificamente a existência de candidaturas de laranjas. O programa vai fazer automaticamente um cruzamento de dados entre o número de votos dos candidatos e o valor de recursos recebidos. Em 2018, partidos foram acusados de desviarem dinheiro de mulheres para homens ou para outros fins, burlando a cota feminina. Neste ano, a suspeita é que a prática pode alcançar também candidatos negros.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

38 milhões

de pessoas voltarão à pobreza absoluta com o fim do pagamento do auxílio emergencial em dezembro

 

 





Deixe seu comentário: