TSE propõe ao Congresso campanha mais longa com primeiro turno das eleições em novembro


Tema será discutido nesta terça em sessão virtual do Senado/Jefferson Rudy/Agência Senado

PEC que adia pleito será votada nesta terça-feira, 23

 

 

 

ADIAMENTO EM PAUTA

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, propôs nesta segunda-feira, 22, em audiência no Senado, que a campanha para as eleições municipais deste ano seja mais longa, com segundo turno realizado em dezembro.

 

 

 

Os senadores devem votar nesta terça-feira, 23, uma PEC (proposta de emenda à Constituição) que trata do adiamento das eleições municipais por causa da pandemia do novo coronavírus.

 

 

 

Oficialmente, o calendário atual estabelece o primeiro e o segundo turnos, respectivamente, nos dias 4 e 25 de outubro.

 

 

 

O relatório final está sendo construído pelo senador Weverton Rocha (PDT-MA) para ser entregue aos senadores na manhã desta terça. Caberá a Rocha determinar, em seu relatório, as novas datas, mas, a princípio, o primeiro turno ficaria para 15 de novembro e o segundo turno, onde houver, ficaria para a primeira semana de dezembro.

 

 

 

 

Pelo que a imprensa nacional vem divulgando, o adiamento deve passar sem dificuldades no Senado, mas deve enfrentar resistência na Câmara dos Deputados, por onde deve passar antes de ser sancionado.

 

 

 

 

 

Se o adiamento vingar, Barroso defende que se tenha uma ampliação no tempo da campanha eleitoral deste ano, o que, segundo o ministro, não deverá trazer dificuldades.

 

 

 

Com a manutenção da data para a realização das convenções partidárias —entre os dias 20 de julho e 5 de agosto— e para o registro de candidaturas —entre 5 de agosto e 15 de agosto—, a campanha seria estendida por quase dois meses, em caráter excepcional.

 

 

 

 

A medida facilitaria o julgamento dos registros de candidaturas pela Justiça Eleitoral.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FICA PRA DEPOIS

Enquete realizada no JMais mostra que a maioria dos participantes concorda em unificar as eleições municipais com as gerais em 2022, prorrogando os mandatos dos prefeitos e vereadores. Dos 500 participantes da enquete, quase e metade, 244, concorda com essa alternativa. 131 concordam em adiar para 15 de novembro (alternativa mais próxima da realidade) e 125 em manter para 4 de outubro.

 

 

 

 

 

 

 

 

LISTA

O empresário Carlos Eduardo Fuck, da FComp, de Três Barras, esclarece que trata-se de um homônimo a pessoa que tem o mesmo nome que ele e consta da lista de beneficiados com o auxílio emergencial do Governo Federal.

 

 

 

 

 

 

 

 

LAMENTÁVEL

O mais lamentável de empresários terem recebido o benefício de R$ 600 é que eles ainda puderam reduzir o salário de seus funcionários conforme a lei permite, mas estes funcionários, por sua vez, com até metade do salário cortado, não puderam pedir o auxílio, justamente porque estão registrados.

 

 

 

 

 

 

 

ESTÁ DIFÍCIL

Ontem o vereador Paulo Glinski (PSD) comentou sobre o assunto na sessão virtual da Câmara, lembrando que há muitas pessoas que precisam do benefício e não conseguem por obstáculo criados pelo sistema do Governo. Ele sugeriu que os vereadores criem uma forma de ajudar estas pessoas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 FALHA

A história dessas pessoas citadas por Glinski poderia ser diferente se o governo tivesse pedido que as Secretarias de Ação Social coordenassem os cadastros. As prefeituras já têm o controle do CadÚnico, bastava acrescentar aqueles que estavam fora desse cadastro. A criação do aplicativo para atingir quem fugia do radar do CadÚnico parecia uma boa ideia, mas na prática serviu para pessoas que não precisavam, mas, mal intencionadas, usaram de sua esperteza para receber o que não tinham direito, e, por outro lado, prejudicou gente que é tão pobre que nem documento tem. Quem dirá um celular com internet para baixar e operar um aplicativo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TUDO OUTRA VEZ

O Município de Canoinhas publicou ontem no Diário Oficial dos Municípios a anulação da licitação para trechos das ruas Frei Menandro Kamps, Júlio Budant Neto, Frederico Kohler, Antônio Liller, João Watzko, Porfírio Alves, ver. João Alexandrina, Feres João Sfair, Deodato de Lima, Paulo Weise, Alvino Voigt, Henrique Zugmann, Guilherme Gonchorovski, Bento de Lima, Alois Stueber, calçadão da rua Francisco de Paula Pereira e calçadão da rua Vidal Ramos. Novo edital deve ser lançado nos próximos dias.

 

 

 

 

 

A anulação se dá depois de uma série de falhas apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROVIDÊNCIA

A prefeitura de Três Barras contratou a empresa  Nilton Eduardo Pires para serviços de apreensão, transporte, recolhimento e hospedagem em dependências próprias, de animais de médio e grande porte (equinos, caprinos, ovinos, muares, asininos, suínos, etc) encontrados em logradouros públicos, locais de acesso público ou em local indevido, ou ainda, encontrados em propriedades particulares sem condições mínimas de mantê-los.

 

 

 

Dessa forma, o Município resolve mesmo que circunstancialmente um problema bastante recorrente em Três Barras.

 

 

 

 

 

 

59% 

dos infectados por coronavírus no Brasil estão em cidades do interior





Deixe seu comentário: