quinta-feira, 16

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Três Barras se aproxima ainda mais de Mafra em arrecadação de ICMS

Últimas Notícias

- Ads -

Estimativa de repasse do imposto para 2021 foi divulgado pela Secretaria da Fazenda em dezembro

 

 

A Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) divulgou no final de dezembro, os dados estimados do Índice de Participação dos Municípios (IPM) na arrecadação de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para 2021. Os números são baseados na arrecadação do ICMS de 2019, repassado aos municípios ao longo do ano.

 

 

 

 

No ano passado, Três Barras já havia passado Canoinhas na estimativa de arrecadação do imposto. Neste ano deve se aproximar ainda mais da cidade líder no Planalto Norte, Mafra. Três Barras tem visto sua participação na distribuição do ICMS crescer nos últimos anos graças aos altos investimentos da WestRock e da Mili SA. Essa tendência deve seguir com a WestRock em obras de ampliação em andamento com previsão de inauguração em 2021. Empresas terceirizadas que prestam serviço para a WestRock nas obras contribuíram decisivamente para o incremento nos repasses.

 

 

 

MUNICÍPIOS VALOR ADICIONADO 2019 (R$) PREVISTO 2021 (%)
Mafra 1.424.032.283,44 0,6200023
Três Barras 1.410.869.401,81 0,586618
Canoinhas 1.217.747.468,39 0,5375782
Itaiópolis 734.327.188,58 0,3482608
Papanduva 495.742.362,69 0,2428375
Porto União 486.542.817,57 0,2402267
Irineópolis 247.803.990,30 0,161956
Major Vieira 238.283.777,18 0,1556751
Bela Vista do Toldo 151.032.187,74 0,1130564
Monte Castelo 142.321.979,58 0,1026689
Fonte: SEF SC

 

 

 

ESTADO

Após quedas sucessivas, Joinville voltará a contar com fatia maior na divisão do ICMS em 2021. A prefeitura terá direito a uma participação de 8,51% dos recursos repassados aos municípios pelo governo do Estado. Hoje, é de 8,32%. Com o índice no próximo ano, o maior município de Santa Catarina mantém a liderança no Estado na distribuição do tributo estadual. Itajaí continua em segundo lugar, com parcela de 8,14%. A distribuição para o ano que vem foi publicada nesta segunda-feira pela Secretaria de Estado da Fazenda.

 

 

 

 

Clique e entenda