The Politician e a política como ela é

Série do multipremiado Ryan Murphy acerta ao conciliar humor, ambição e política

 

 

A POLÍTICA COMO ELA É

Dos oito episódios da primeira temporada de The Politician, o quinto, o mais curto, batizado de O Eleitor, é emblemático do que o genial Ryan Murphy quer nos passar na sua mais nova incursão pelo mundo adolescente – Glee foi a mais expressiva até aqui. Elliot é o típico adolescente alienado que só quer olhar as curvas das meninas do colégio, ouvir rock pauleira no fone, jogar videogame violento e se masturbar tranquilamente, seja em casa ou no banheiro da escola. No dia da eleição do grêmio estudantil da escola ele é assediado pelos dois lados que estão na disputa como sendo o símbolo do eleitor indeciso, detectado em pesquisa. Elliot ouve os dois com uma paciência de Jó, doido para se refugiar mais uma vez no banheiro. Sob o acordo de que será deixado em paz, ele acaba revelando qual seria seu desejo de uma escola melhor: banheiros privados tal qual como dos professores. O objetivo implícito é ter mais paz na hora de se dar prazer.

 

 

 

Payton, o candidato protagonista, se compromete com o desejo peculiar a fim de garantir o voto do indeciso.

 

 

 

 

De saco cheio, Elliot vai votar, porém, um barraco provocado pela mãe de Payton o faz desistir. Afinal, para ele, tanto faz.

 

 

 

 

Os 28 minutos do episódio acompanham mais Elliot do que os protagonista, e não por acaso. É por meio do personagem que Murphy destila sua maior crítica ao mundo político. O grosso do eleitorado, que não se sente alcançado pelo sistema político, está nem aí para uma eleição. Não pesquisa, não acompanha e, quando vota, faz uma escolha aleatória, senão anula o voto.

 

 

 

 

A escola onde Elliot estuda é um microcosmo. O jovem Payton vê na disputa pelo grêmio estudantil o início de sua carreira política. Preocupa-se com cada passo da campanha. Seu sonho é ser presidente dos Estados Unidos e ele sabe que quando isso acontecer sua vida será vasculhada.

 

 

 

 

Com humor característico de outras obras, Murphy faz uma reflexão sarcástica e impiedosa do mundo político. As situações escatológicas ganham verossimilhança quando lembramos que a realidade pode ser ainda mais surreal. 

 

 

 

 

The Politician é a primeira série que ele apresenta à Netflix de uma parceria que deve durar ainda alguns anos. Boa notícia para quem gosta de séries inteligentes, que balizam humor e drama na dose exata.

 




Deixe seu comentário: