sexta-feira, 1

de

julho

de

2022

ACESSE NO 

Teste de Software: Conheça o que é e a sua importância

Últimas Notícias

- Ads -

É importante discutir sobre o principal objetivo de testar as aplicações

Teste de software é o processo de execução de uma aplicação para determinar se ela atingiu suas especificações e funcionou corretamente.

Esses tipos de testes abrangem qualquer estágio de desenvolvimento do sistema, desde a criação até a implantação. O seu grande objetivo é encontrar falhas na aplicação, para que as causas dessas falhas sejam identificadas e resolvidas pela equipe de desenvolvimento antes da entrega final. 

Os profissionais que trabalham nessa área da tecnologia da informação, documentam os testes realizados em detalhes e, após a conclusão, criam uma lista de erros identificados e possíveis sugestões para melhorar o sistema.

O principal objetivo desse profissional é identificar todos os riscos possíveis para um sistema ou aplicativo, como possíveis erros quando alguém usa o software, problemas de usabilidade, informações ausentes ou qualquer tipo de erro que comprometa o funcionamento do software.


TESTES DINÂMICO E ESTÁTICO

O teste dinâmico refere-se à execução de um componente ou sistema. Outros testes que não envolvem a execução de componentes ou sistemas são chamados de testes estáticos.

Ou seja, os testes dinâmicos acontecem durante a execução do programa e os testes estáticos acontecem com a análise do código fonte.



QUAIS SÃO OS TIPOS DE TESTES DE SOFTWARE

Existem vários tipos de testes para identificar e organizar os erros que podem ser usados dentro de uma aplicação. Conheça alguns: 

Teste de Caixa Branca 

Técnicas de testes que possuem o acesso ao código fonte da aplicação, ou seja, vai conhecer a estrutura interna do produto/serviço. Esses tipos de testes permitem uma busca mais avançada e precisa do comportamento da estrutura porque trabalham diretamente no código.

Teste de Caixa Preta

Esse tipo de teste é o inverso da caixa-branca, porque o desenvolvedor não tem acesso ao código fonte. Uma das grandes finalidades desse teste é descobrir se os critérios definidos pela equipe de produto estão presentes no software.

Teste Funcional

O seu principal objetivo é verificar os requisitos de negócios de uma aplicação. Eles só verificam a saída de uma ação e não verificam os estados intermediários do sistema ao executar essa ação.

Teste de Desempenho

O teste de desempenho examina o comportamento da aplicação sob carga pesada. Esse tipo de teste pode estar analisando o tempo de resposta ao realizar um grande número de solicitações ou analisando como o sistema se comporta ao processar grandes quantidades de dados.

Teste de Unidade

Esses testes são realizados em um nível muito baixo, próximo ao código-fonte da aplicação.  A sua função consiste em testar métodos e funções individuais de classes, componentes ou módulos usados pelo software, geralmente esses testes têm um baixo custo para automatizar e podem ser executados muito rapidamente por um servidor de integração contínua.



QUAL A IMPORTÂNCIA DE REALIZAR OS TESTES DE SOFTWARE?

Os testes são essenciais tanto para a garantia da qualidade do produto quanto para a imagem da empresa.

Confira uma lista de fatores que confirmam sua importância no ciclo de vida do software:

  • Revela a existência de defeitos;
  • Aumenta a confiança e satisfação do cliente;
  • Garante a qualidade da aplicação;
  • Melhora a manutenção da aplicação;
  • Reduz os custos;
  • Aumenta a segurança dos dados;

Se o software apresentar alguns erros após ser realizado a entrega ao cliente, com certeza não terá uma boa avaliação.

Além disso, o produto pode aumentar os custos de manutenção e consequentemente o tempo de correção, causando a perda de confiança e credibilidade do cliente com a empresa.

Portanto, uma estratégia de teste bem definida deve estar em vigor, pois, se aplicada corretamente desde o início do projeto, os problemas acima serão evitados.



CONCLUSÃO

Para encerrar este breve guia, é importante discutir sobre o principal objetivo de testar as aplicações. Tão importante quanto testar se um usuário pode usar seu aplicativo (posso fazer login, posso salvar um objeto) é testar se seu sistema não trava quando você executa dados incorretos ou ações inesperadas.

Você precisa prever o que acontece quando um usuário comete um erro de digitação, tenta salvar um formulário incompleto ou usa a API errada.

Também verificar se alguém pode facilmente corromper dados e acessar recursos que não deveriam.

Um bom conjunto de testes deve tentar quebrar seu aplicativo e ajudá-lo a entender suas limitações.

Quer ler mais artigos como esse? Acesse esse Link

Escrito por: Tiago de Lima Schermack

Desenvolvedor Web – Studio Silver