terça-feira, 28

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

STF tem 377 julgamentos parados por pedidos de vista, embate entre Bolsonaro e Doria e morte de Carlos Menem em destaque

Últimas Notícias

- Ads -

15 de fevereiro de 2021

 

 

Folha de S.Paulo

Embate entre Doria e Bolsonaro vai além da vacina e atinge ao menos oito obras em São Paulo

O antagonismo adotado pelo governador João Doria (PSDB) em relação ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ultrapassou a retórica inflamada e a já conhecida guerra da vacina e hoje é apontado como um empecilho para ao menos oito projetos do Governo de São Paulo que dependem da administração federal.

Segundo o governo paulista, as obras pendentes de realização na capital e no interior somam quase R$ 5,9 bilhões em investimentos, de ponte e duplicação de rodovia a canal e piscinão.

Nos bastidores, aliados de Doria atribuem as dificuldades e os atrasos à má vontade de Bolsonaro com o governador paulista por considerá-lo adversário na corrida pelo Planalto em 2022. De fato, o tucano não esconde sua pretensão presidencial.

 

 

 

 

  • Investimento do governo no MEC é o pior desde 2015
  • Líder polêmico, argentino Menen morre aos 90 anos
  • Governo prevê novo auxílio para mais de 40 milhões
  • Ministros atuais discutiram tuíte de general sobre Lula

 

 

 

 

 

 

 

O Estado de S.Paulo

Home office deixa um em cada cinco escritórios sem inquilino

Impulsionado pela pandemia de covid-19, o home office tem feito aumentar a onda de devoluções de escritórios. De acordo com a empresa americana especializada em imóveis corporativos JLL, a taxa de disponibilidade de espaços em edifícios corporativos saltou 50% do primeiro para o último trimestre do ano passado: o total de imóveis do tipo sem inquilino, que era de 13,6% entre janeiro a março, no prépandemia, fechou 2020 acima dos 20%. E a própria JLL avisa, em seu mais recente relatório, que a situação tende a se agravar neste ano, tanto pela adoção massiva do home office quanto pela contínua inauguração de novos edifícios em São Paulo – o mercado que serve de termômetro para a situação em todo o País deve ampliar a oferta de espaços corporativos em mais de 200 mil m² em 2021. Há capitais em situação pior: no Rio de Janeiro, a taxa de vacância chega a 40%.

 

 

 

 

 

 

  • Sem auxílio federal, cidades de 14 Estados dão benefícios
  • Governo tentará aprovar auxílio em 3 semanas
  • Araraquara detecta variante e inicia lockdown
  • Trump pode virar réu por invasão ao Capitólio
  • Morre Carlos Menem, ex-presidente argentino

 

 

 

 

 

 

 

O Globo

STF tem 377 julgamentos parados por pedidos de vista

Em meio à iniciativa do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, de pregar contra as decisões monocráticas de ministros, o julgamento da suspeição do ex-juiz Sergio Moro na condenação do ex-presidente Lula expôs outro mecanismo que concentra poder nas mãos de um magistrado: os pedidos de vista. Neste momento, o expediente paralisa 377 processos na Corte, em desrespeito, na maioria das vezes, ao regimento interno do colegiado, que prevê a obrigatoriedade de retorno do caso ao plenário duas sessões depois para que a tramitação seja retomada.

 

 

 

 

 

 

  • Pandemia impulsiona consórcios
  • Folia sai da rua rumo ao mar
  • Morre Carlos Menem, presidente que deu face liberal ao peronismo
  • Escolas guardam a sete chaves o carnaval de 2022