Sobrecarga do planeta e veganismo


Entenda a relação entre os assuntos e ações que podem minimizar impactos

 

 

 

Na segunda-feira, 29 de julho, a humanidade atingiu a data de sobrecarga do planeta. Entenda como isso se relaciona com o veganismo e como podemos minimizar os impactos causados pelo consumo excessivo.

 

 

 

A informação é do Global Footprint Network (GFN), organização de pesquisa responsável pelo cálculo do Dia da Sobrecarga da Terra, que mede a chamada Pegada Ecológica das atividades humanas no mundo desde a década de 1970.

 

 

 

O cálculo da pegada ecológica feito pela GFN tem parceria com ONGs que se dedicam ao tema, como o World Wildlife Foundation (WWF) e autoridades de inúmeros países. O calculo se baseia na área biologicamente produtiva capaz de suportar as necessidades de um indivíduo ou de uma população em termos de alimentação, produtos florestais, emissões de carbono e áreas disponíveis para infraestrutura. Conforme declaração da organização, “o motivo deste processo de degradação do planeta é nosso atual padrão de consumo, que exige uma quantidade maior de recursos que a natureza consegue oferecer”, aponta a GFN.

 

 

 

 

Os impactos ambientais desse excesso de consumo tem sido cada vez mais evidentes, sob forma de desmatamento, erosão de solos, perda da biodiversidade, aumento da camada de ozônio, mudanças climáticas, secas, incêndios e outros desastres naturais. Daí a importância de adotar novos hábitos para a construção de um mundo mais bonito.

 

 

 

A GFN também recomenda que a população exija que empresas e governos façam sua parte, gerindo seus recursos naturais de forma mais responsável. “Em última análise, a atividade humana será equilibrada com os recursos ecológicos da Terra. A questão é se escolhemos chegar lá por desastre ou por planejamento, se preferimos a miséria ou a prosperidade de um planeta”, declarou em comunicado oficial Mathis Wackernagel, fundador da rede.

 

 

 

 

Algumas ideias sugeridas para minimizar os impactos ambientais:

– Substituir 50% do consumo de carne por uma dieta vegetariana;

– Questionar como os produtos que você consome são produzidos;

– Reduzir o desperdício alimentar;

– Priorizar o transporte público, caronas ou bicicleta;

– Dar destino certo ao próprio lixo.

 

 

 

 

Mas qual a relação entre veganismo e a sobrecarga do planeta?

Todo mundo já ouviu falar que, para cuidarmos do meio ambiente, é preciso fechar a torneira enquanto se escova os dentes, não deixar luzes acesas à toa e fazer a separação correta do lixo. Mas, você sabia que o consumo de carne é um dos principais responsáveis pelo aquecimento global e pelo desperdício de água? Atualmente, a pecuária é responsável por 70% da área desmatada da Amazônia, sendo que grande parte é usada como pasto e o restante como área de cultivo para plantação de ração. Os números são impressionantes. Para se produzir apenas 1 kg de carne bovina são necessários de 10 a 20 mil litros de água. Esses são apenas alguns motivos para a alimentação consciente e o veganismo serem aliados. Cortando todos os itens de origem animal de sua rotina em apenas um dia na semana, são economizados 3.400 litros de água, sem contar os 24m² de vegetação que ficam salvos do desmatamento.

 

 

 

 

Acompanhe mais conteúdo sobre veganismo pelo instagram @veganointeior





Deixe seu comentário: