Sete jogos marcaram o fim de semana no Campeonato Paulista

A rodada continua nesta segunda, com o confronto entre Palmeiras e Bragantino

 

Guarani X Botafogo

 


O Guarani derrotou o Botafogo por 2 a 0 na noite deste domingo, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, em jogo válido pela sexta rodada do Paulistão e segue firme na briga por uma vaga na próxima fase.

 

Com o resultado, os campineiros chegaram aos dez pontos e encostaram no Palmeiras, vice-líder do Grupo B, com a mesma pontuação, mas em vantagem no saldo de gols (3 a 2). O alviverde entra em campo para fechar a rodada contra o Bragantino nesta segunda-feira.

 

O Botafogo, por outro lado, faz campanha fraca e tem apenas quatro pontos, rondando a zona de rebaixamento. A equipe tem a terceira pior campanha do estadual. Os dois piores na classificação geral caem para a Série A2 em 2020.

 

O Guarani até ficou mais com a bola no primeiro tempo, mas foi o Botafogo quem ofereceu mais perigo em jogadas de velocidade. Aos 30 minutos, após jogada individual, Pimentinha passou por dois marcadores e foi derrubado dentro da área: pênalti. Bruno Moraes foi para bola, mas Giovani caiu bem para fazer a defesa.

 

Ainda no primeiro tempo o Guarani abriu o placar, aos 40 minutos. Ricardinho arrancou em contra-ataque e acionou Fernando Viana. O atacante bateu cruzado e Thiago Ribeiro apareceu no meio do caminho para completar para o gol.

 

O segundo tempo começou agitado. Logo no primeiro minuto, o Botafogo quase empatou. Bruno Moraes cabeceou fraco, mas surpreendeu Giovanni, que não fez a defesa. A bola tocou nas duas traves antes de ser afastada pelos donos da casa. Com espaço para jogar, especialmente com Thiago Ribeiro, o Guarani deu a resposta aos 11 minutos. O camisa 10 aproveitou falha de Ednei e ficou livre para finalizar de perna esquerda. O atacante, porém, acabou mandando para fora.

 

Enquanto o Botafogo adiantava a marcação e trocava atacantes para tentar chegar ao empate, o Guarani aproveitava os espaços que apareciam para finalizar. Aos 29 minutos, Lucas Crispim finalizou colocado e exigiu boa defesa de Rodrigo Viana.

 

Controlando o tempo sem ser ameaçado, o Guarani tomou um susto aos 39 minutos. Após cobrança de falta rápida, Felipe Saraiva invadiu a área, de cara para o gol. O atacante, no entanto, exagerou na força e mandou para fora. Nos minutos finais, Diego Cardoso decretou a vitória após receber grande passe de Fabrício Bigode e driblar o goleiro antes de marcar.

 

O Guarani volta a campo contra o Avenida, na próxima quarta-feira, às 20h30, no Estádio dos Eucaliptos, em Santa Cruz do Sul, pela Copa do Brasil. Pelo Paulista, o próximo compromisso é contra o Santos, na segunda-feira, dia 18, às 20h, no Pacaembu. O Botafogo, por sua vez, joga novamente na sexta-feira contra o Red Bull, às 21 horas, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

 

Oeste X São Caetano 

 

Após dois jogos sem vencer, o Oeste encerrou o jejum neste sábado e embolou a disputa pela classificação no Grupo C do Paulistão. O time do técnico Renan Freitas foi a campo no Anacleto Campanella e surpreendeu o anfitrião São Caetano com uma vitória por 3 a 1, em jogo válido pela sexta rodada.

 

O resultado deixa a equipe de Barueri na vice-liderança da chave, com os mesmos nove pontos do líder São Paulo, que foi derrotado pela Ponte Preta e só está na frente por uma vantagem de 3 a 2 no número de vitórias. O São Caetano, por sua vez, segue na lanterna do Grupo A, ainda sem vencer, com apenas três pontos somados.

 

O duelo começou bem equilibrado, com chances para ambos os lados. O Oeste foi mais eficaz e abriu o marcador logo aos 26 minutos. Matheus Jesus aproveitou a sobra fora da área e chutou para fazer 1 a 0. O São Caetano tentou responder com Cristian, mas o volante jogou rente à trave.

 

A partida ganhou em emoção mesmo no segundo tempo. Logo aos sete minutos, Rafael Marques passou pela defesa do Oeste, foi até a linha de fundo e cruzou para Bruno Mezenga testar firme para o fundo das redes.

 

A alegria, poré, durou pouco. Aos nove minutos, Roberto recebeu dentro da área e cabeceou bonito para colocar o Oeste novamente à frente do placar. O terceiro por muito pouco não veio logo na sequência, em cobrança de falta de Elvis.

 

Atrás do placar, o São Caetano saiu na pressão, mas acabou cedendo o contra-ataque para o Oeste, que aproveitou. Aos 48 minutos, Elvis recebeu na entrada da área e chutou sem chances para o goleiro Jacsson, dando números finais ao duelo.

 

Na próxima rodada, o São Caetano enfrenta o Bragantino no sábado, às 16h30, no Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul. No dia 18 de fevereiro (segunda-feira), o Oeste recebe o São Bento, às 17h30, na Arena Barueri.

 

Novo Horizonte X Corinthians 

 

Com gol marcado já na reta final de jogo, o Novorizontino derrotou o Corinthians por 1 a 0 neste domingo, pela sexta rodada do Paulistão. O jogo aconteceu no estádio Jorge Ismael Biasi, em Novo Horizonte.

 

A vitória leva o Novorizontino a 11 pontos, na liderança do Grupo B da competição, ultrapassando o Palmeiras, que ainda joga na rodada. Já o Corinthians segue com sete pontos, em terceiro no Grupo C.

 

O primeiro tempo foi de pouca criatividade do Corinthians, que até começou melhor em campo. O time, no entanto, pouco aproveitou. Na metade final da primeira etapa, o Novorizontino chegou mais ao ataque e teve a melhor chance da partida até então, mas Jean Patrick desperdiçou.

 

As coisas não melhoraram para o Corinthians na etapa final e o Novorizontino criou boas chances logo nos primeiros minutos. O jogo se desenhava perigoso para o Corinthians e aos 39 minutos o Novorizontino marcou o gol da vitória. Após bate-rebate na área corintiana, a bola sobrou para Murilo Henrique empurrar para as redes.

 

O Novorizontino jogará novamente como mandante na sétima rodada. O adversário da vez será a Ponte Preta. O jogo acontece no próximo sábado, às 21h, no estádio Jorge Ismael de Biasi. Já o Corinthians tem clássico no caminho. O clube receberá o São Paulo na Arena Corinthians, no próximo domingo, às 19h.

 

Ponte Preta X São Paulo

 

A Ponte Preta não decepcionou os torcedores que foram ao Moisés Lucarelli na noite deste sábado e amenizou a situação desconfortável na qual se encontrava no Paulistão. Com gol marcado por Hugo Cabral, a equipe campineira venceu o São Paulo por 1 a 0, em jogo válido pela sexta rodada do estadual.

 

Essa foi a segunda vitória da Ponte Preta na temporada. O resultado deixa o time na terceira colocação do Grupo A, com oito pontos, três a menos que o vice-líder Red Bull. O São Paulo chega à terceira derrota na competição, mas segue provisoriamente na liderança do Grupo D, com nove pontos, sob o risco de ser ultrapassado pelo Ituano.



 

Em um processo de troca de comando após a demissão de Mazola Júnior, a Ponte Preta foi comandada interinamente por José Carlos Sanches. Contratado para ser o novo técnico, Jorginho estava no camarote da diretoria, ao lado do ex-meia Felipe, novo gerente de futebol pontepretano. Identificado com as duas torcidas, o atacante Luís Fabiano foi outra presença ilustre no Moisés Lucarelli e assistiu ao jogo das tribunas.

 

No embalo da torcida, a Ponte Preta começou bem a partida e imprimiu um ritmo intenso. Assim, deu trabalho para os são-paulinos em alguns momentos, mas pecou bastante na hora do último passe ou nas finalizações, irritando um pouco os torcedores, que iam das vaias aos aplausos em segundos.

 

Com o tempo, os jogadores do time da casa demonstraram sinais de cansaço e acabaram sofrendo nos minutos finais, quando o São Paulo passou a chegar com mais perigo no campo de ataque. De qualquer maneira, o time da capital mostrou falta de criatividade e se limitou à tentativas frustradas na base dos cruzamentos.

 

No segundo tempo, a produção continuou baixa dos dois lados, com a Ponte Preta um pouco mais ligada. A entrada de Luís Ricardo no lugar de Arnaldo na lateral direita, aos 13 minutos, deu um pouco mais de dinâmica por esse lado do campo. Os erros continuaram, mas Luís criou lances de perigo com bons cruzamentos.

 

A principal substituição, no entanto, foi feita aos 28 minutos, quando Hugo Cabral entrou no lugar de Thalles. Aos 32, com apenas quatro minutos em campo, Hugo aproveitou desvio de Renan Fonseca após cobrança de escanteio e mandou para o gol vazio para decretar a vitória pontepretana.

 

A Ponte Preta volta a campo já na terça-feira, quando visita a Aparecidense pela primeira fase da Copa do Brasil, às 19h15, no Anibal de Toledo. Pelo Paulistão, o próximo compromisso será no dia 16, em duelo contra o Novorizontino. O São Paulo foca agora na disputa da Sul-Americana, competição na qual enfrenta o Talleres, às 21h30 desta quarta-feira, no Morumbi, em duelo decisivo. Depois, tem um clássico contra o Corinthians no dia 17.

 

Santos X Mirassol

 

O Santos contou mais uma vez com a estrela de Jean Mota para vencer no Paulistão. Na tarde deste sábado, o artilheiro balançou a rede no minuto final e garantiu uma sofrida vitória por 1 a 0 sobre o Mirassol, em jogo válido pela sexta rodada do estadual, no Pacaembu.

 

Com o resultado, a equipe do técnico Jorge Sampaoli chega aos 15 pontos e segue na liderança do grupo A, além de manter a distância de quatro pontos em relação ao segundo colocado Red Bull. O Mirassol de Moisés Egert, por sua vez, fica com a quarta colocação do Grupo C, com cinco pontos.

 

A primeira metade do primeiro tempo foi de muita iniciativa do Santos, que buscava jogadas de velocidade, com Cueva, Pituca e Yuri se movimentando bastante e buscando a bola no pé dos homens de defesa. Apesar disso, houve bastante dificuldade na hora do último passe, muito disso por mérito da marcação do Mirassol, com uma defesa bem armada, sem dar espaço para os santistas.

 

Esse cenário configurou algumas situações de risco para o Santos, assim como em boa parte dos jogos da atual temporada. O time de Sampaoli se expôs bastante e deu algumas oportunidades de contra-ataque para os mirassolenses, que não evoluíram as jogadas em razão da ansiedade.

 

No segundo tempo, a equipe santista foi mais eficiente no setor de criação e teve oportunidades muito boas para abrir o placar, mas faltou pontaria. Cueva, aos quatro, e Soteldo, aos 20, tiveram as melhores chances. A de Soteldo foi a mais clara. No lance, ele ficou cara a cara com o gol aberto após passe de Sánchez e mandou para fora.

 

Depois disso, as oportunidades continuaram sendo criadas pelo Santos, mas em menor volume e com menos qualidade. Os jogadores foram afetados pela ansiedade e mostraram nervosismo. Quanto tudo parecia perdido, no entanto, o gol saiu do jeito que deu, aos 49 minutos, quando Derliz Gonzales bateu cruzado e a bola sobrou para o artilheiro Jean Mota, que ganhou dividida no chão e mandou para a rede.

 

O Mirassol volta a campo às 18h45 da próxima sexta-feira, na abertura da sétima rodada do Paulistão, em duelo contra o Ituano, no Novelli Júnior. O Santos joga às 19h15 da terça-feira, mas pela Sul-Americana, contra o River Plate-URU, em Montevidéu. O próximo compromisso santista pelo estadual será no dia 18, contra o Guarani, no Pacaembu.

 

São Bento X Ferroviário

 

Mesmo jogando fora de casa, a Ferroviária dominou o primeiro tempo e só não foi para o intervalo em vantagem, pois o goleiro Henal estava em noite inspirada. O camisa 1 do São Bento evitou tentativas de Jorge Eduardo, Uilliam e Diego Ivo.

 

A equipe da casa tentava responder em contra-ataques, mas tinha dificuldade para acionar Alecsandro, isolado no comando de ataque. Principal responsável pela armação, Tiago Luis participou pouco do jogo e também não conseguiu levar perigo ao gol da Ferroviária.

 

Na segunda etapa, o São Bento melhorou, mas a Ferroviária seguia criando as principais chances e parando em Henal. Aos 13 minutos, Jorge Eduardo tabelou com Uilliam e finalizou da marca do pênalti exigindo mais uma intervenção de alto grau de dificuldade do goleiro.

 

Nos minutos finais, pressionou. Tiago Luis exigiu boa defesa de Tadeu em cobrança de falta. Em seguida, Henan aproveitou cobrança de escanteio e subiu livre para cabecear, mas a bola passou raspando a trave direita de Tadeu, no último lance de perigo do jogo.

 

A Ferroviária volta a campo no domingo, 17, às 17h, quando recebe o Palmeiras, na Fonte Luminosa, em Araraquara. Também pela sétima rodada do Paulistão, o São Bento vai à Arena Barueri enfrentar o Oeste, na segunda-feira, 18, às 17h30.

 

Red Bull X Ituano

O jogo começou bastante movimentado e o Ituano abriu o placar logo aos nove minutos, quando Martinelli escapou em velocidade e bateu na saída de Júlio Cesár, a bola bateu na trave direita do goleiro e entrou. Ytalo tentou responder, mas Pegorari trabalhou bem em chute de Ytalo. No final da primeira etapa, Morato quase ampliou após cruzamento de Martinelli, mas mandou para fora.

 

O primeiro lance de perigo da etapa final foi com Corrêa, que tentou encobrir Júlio César. Após o susto, os donos da casa pressionaram e, aos 20, Osman foi mais esperto e roubou a bola de Peri, deixou o marcador no chão, invadiu a área e chutou de pé esquerdo para deixar tudo igual. A virada veio dez minutos depois com Roberson após duas tentativas, em grande enfiada de bola de Osman. Os campineiros controlaram o jogo e levaram mais três pontos para casa.

 

Os dois times volta a campo na próxima sexta-feira, 15, pela sétima rodada do Paulistão. O Red Bull Brasil enfrenta o Botafogo, às 21h, no Moisés Lucarelli, enquanto o Ituano recebe o Mirassol, às 18h45, no Novelli Junior.

 

CLASSIFICAÇÃO

 

Deixe seu comentário:

Top