Sesi atesta protocolos de biossegurança no projeto de expansão WestRock


Divulgação/Sesi

Indústria está ampliando o parque fabril e, por conta da pandemia, adaptou o ambiente de trabalho e procedimentos

 

 

 

A WestRock, líder mundial em papel e embalagens, com unidade em Três Barras, no Planalto Norte, está ampliando seu parque fabril no município e, com a assessoria do Serviço Social da Indústria (Sesi), comprovou a eficácia de seus protocolos de biossegurança para garantir a saúde dos seus funcionários e colaboradores durante a pandemia da covid-19. A obra de expansão tem investimento de R$ 1,3 bilhão.

 

 

 

A atuação das equipes do Sesi ajudou a indústria a avaliar protocolos de saúde e segurança e ter visibilidade sobre oportunidades de melhorias nas medidas de enfrentamento do novo coronavírus. “Além dos protocolos, nossas equipes atuaram no diagnóstico e adequação dos ambientes da WestRock. Esse mesmo trabalho pode ser realizado em qualquer indústria que precise de apoio para adaptar suas fábricas à nova realidade imposta pela pandemia. Estamos atentos às alterações de legislação e às recomendações dos órgãos de saúde para assegurar que a indústria seja um ambiente seguro para se trabalhar”, frisa o diretor de educação e tecnologia da Federação das Indústrias de SC (Fiesc), Fabrizio Machado Pereira.

 

 

 

A empresa possui várias boas práticas em seu projeto de expansão, como o uso de sistema de higienização de calçados nos acessos administrativos da obra, teste PCR para todos os envolvidos no projeto, uso obrigatório de máscaras, protocolos rigorosos de prevenção à covid-19 em relação ao transporte e alojamento dos trabalhadores terceiros, triagem e atendimento médico durante todo turno de trabalho e apoio social a comunidade.

 

 

“O Sesi nos auxiliou na análise de nossas práticas e procedimentos para o enfrentamento da covid-19, comparando-as com todas as medidas estabelecidas em legislação vigente. Já foi elaborado e concluído o laudo de conformidade da obra de expansão da WestRock, a maior obra privada do Estado”, comenta o diretor da fábrica WestRock em Três Barras, Ali Ayoub. “Temos trabalhado na revisão de processos, para atender às frequentes mudanças na legislação”, completa.

 

 

 

Desde o início da pandemia causada pelo coronavírus, a empresa tem testado periodicamente seus trabalhadores. A coleta dos testes é realizada pelas equipes de saúde do Sesi. Mais de 1,6 mil pessoas já foram testadas. A WestRock também já doou 2,1 mil exames RT-PCR para testagem de moradores dos municípios de Três Barras, Canoinhas e São Mateus do Sul, além de 250 testes adicionais, que continuam a ser doados por semana, divididos entre os três municípios.

 

 

 

O protocolo conta ainda com a adoção de ferramentas, sistemas e soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação para promover o monitoramento, rastreamento, análise e ação para isolar os infectados, preservar os não-infectados e manter o controle da pandemia.

 

 

CONFIRA ALGUMAS DAS INICIATIVAS ADOTADAS PELA WESTROCK PARA O ENFRENTAMENTO À COVID-19, ANALISADAS PELO SESI:

  • Comunicação extensiva e contínua, a todos funcionários, sobre as medidas individuais de redução de contágio como lavagem e higienização das mãos, distanciamento social, etiqueta respiratória e regras de convívio;
  • Aumento significativo da disponibilidade de álcool gel em diversos pontos das unidades;
  • Identificação e readequação de alocação de funcionários do grupo de risco para trabalho remoto ou dispensa sem prejuízo a eles;
  • Implementação de novo procedimento de acesso: preenchimento de questionário de saúde, aferição de temperatura, uso de máscara, higienização dos calçados nos tapetes “lava-pés”;
  • Preenchimento da “Caderneta de Contato” para rápido mapeamento de contatos e seu afastamento, em caso de testagem positiva de funcionário ou terceiro;
  • Restrição total às visitas. Apenas aquelas essenciais ao negócio são autorizadas, desde que aprovadas pelo controle de acesso via questionário prévio sobre potenciais riscos de contaminação pelo visitante;
  • Implementação de trabalho remoto (home office) parcial ou total das funções que permitem esta prática;
  • Acessos às catracas com posições demarcadas, distanciamento entre pessoas, duas portarias distantes, horários escalonados;
  • Reorganização dos horários de almoço, adequação das mesas e dos buffets nos refeitórios para evitar grandes aglomerações e contato próximo entre as pessoas, reduzindo a ocupação em 75% em cada ciclo;
  • Veículos de fretamento para transporte de trabalhadores, com ocupação limitada a 50% da capacidade de passageiros sentados, bem como o fornecimento de álcool 70% ou substância equivalente para a higienização do trabalhador ao ingressar no veículo;
  • Uso obrigatório de máscaras;
  • Controle de entrada de caminhoneiros com aferição de temperatura e uso obrigatório de máscara;
  • Reforço na higienização e desinfecção, com atenção para áreas de maior contato.
  • Diálogo aberto com a comunidade, colaboradores e outros públicos por meio do 0800 da empresa e do WhatsApp.





Deixe seu comentário: