Servidores comissionados da Prefeitura de Canoinhas perdem 30% de plus salarial por dedicação exclusiva

Arquivo/Edinei Wassoaski/JMais

Decisão do prefeito Beto Passos (PSD) se baseia em recomendação do Ministério Público

 

30% A MENOS

Prefeito Beto Passos (PSD) decidiu cortar os 30% de plus salarial dos servidores públicos comissionados. Ele confirmou a informação citando que ela segue recomendação do Ministério Público, que detectou irregularidade na concessão do benefício, que já foi concedido por boa parte dos prefeitos anteriores a Passos.


 

Segundo o prefeito, o Município deve analisar a situação para ver o que é possível fazer com relação ao benefício.

 

Os famosos 30% se tornaram alternativa para prefeitos melhorarem os ganhos de servidores que têm salários, muitas vezes, abaixo de mercado. Por outro lado, serviram também para agradar mão de obra de campanha, o que sempre suscitou polêmica.

 

Sem os 30% Passos corre o risco de perder figuras importantes de seu governo, que sempre contaram com o plus para seguirem trabalhando na prefeitura.

 

 

AMIN NA EUROPA

O jornal O Estado de S.Paulo mostrou que o feriado foi bastante agitado para o casal Esperidião e Angela Amin (PP), ele senador e ela deputada federal. Sob o título “Parlamentares emendam carnaval com viagens ao exterior pagas pelo Congresso”, o jornal mostrou que o casal esteve em Barcelona, na Espanha, um dos locais mais turísticos da Europa. Nove parlamentares desembarcaram lá na semana passada para participar do Mobile World Congress, um dos maiores eventos de telecomunicação do planeta realizado entre os dias 25 e 28 de fevereiro.

 

Nas redes sociais de Angela, é possível assistir a um vídeo do senador se divertindo com óculos de realidade virtual durante o evento.

 

Senado e Câmara pagaram todos os gastos da viagem do casal. Os valores do ingresso para participar do evento variavam de 799 euros a 4.999 euros. Apenas com passagem de ida e volta, na classe executiva, o Senado desembolsou R$ 30.356,19 para Esperidião. Com cinco diárias, foram gastos R$ 8.028,80. Os valores gastos com a viagem de Ângela ainda não estão disponíveis no portal da transparência da Câmara.

 

Ao jornalista Renato Igor, Esperidião disse que foi conhecer a tecnologia 5G.

 

DE QUEM É A CULPA?



O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) reafirmou jurisprudência da Corte segundo a qual o Estado tem responsabilidade civil objetiva para reparar danos causados a terceiros por tabeliães e oficiais de registro no exercício de suas funções cartoriais. Por maioria de votos, o colegiado negou provimento ao Recurso Extraordinário (RE) 842846, com repercussão geral reconhecida, e assentou ainda que o Estado deve ajuizar ação de regresso contra o responsável pelo dano, nos casos de dolo ou culpa, sob pena de improbidade administrativa.

 

 

90%

Da contribuição sindical foi quanto os sindicatos já perderam desde a implementação da reforma trabalhista

 

 

INDICAÇÕES

A Câmara dos Deputados mantém 80% do seu quadro de funcionários com indicações políticas, segundo levantamento feito pelo Estadão.

 

Ao todo, são 11.817 cargos comissionados, número que deve aumentar com as contratações feitas pelos novos parlamentares.

 

 

DE MUDANÇA

Nenhum dos deputados federais catarinenses reeleitos em 2018 (Rogério Peninha Mendonça e Celso Maldaner do MDB; Pedro Uczai do PT; Carmen Zanotto do PPS; e Geovania de Sá do PSDB) abriram mão do auxílio-mudança pago pelo Congresso no início de cada legislatura. Mesmo permanecendo no mesmo lugar eles embolsaram o valor pago para quem está deixando o Congresso ou entrando para assumir primeira legislatura.

 

Dando uma lição nos espertões, os deputados de primeira viagem Caroline de Toni (PSL) e Gilson Marques (Novo) abriram mão do auxílio.

 

GOVERNO MAIS CARO

Os gastos com cartões corporativos da Presidência da República nos dois primeiros meses do governo Jair Bolsonaro aumentaram 16% em relação à média dos últimos quatro anos, já considerada a inflação no período. Apesar de ter seu fim defendido durante a transição, a nova gestão não só manteve o uso dos cartões como foi responsável por uma fatura de R$ 1,1 milhão.

 

Deixe seu comentário: