Secretária de Saúde de Canoinhas rebate declaração do presidente da Câmara

Secretária da Saúde, Zenici Dreher, quando exercia o cargo de vereadora/Adriane Hess/Divulgação

Em nota, Zenici Dreher afirma que “não foi um simples evento, foi a IX Conferência Municipal de Saúde”

 

 

CONTRAPONTO

A secretária de Saúde de Canoinhas, Zenici Dreher, se manifestou ontem sobre a fala do vereador Célio Galeski (PR) demonstrando não ter gostado de ser mencionado em fala da secretária durante evento da pasta da Saúde na semana passada. Zenici criticou a falta de vereadores no evento. Galeski diz que foi convidado tão-somente por grupo de WhatsApp.


 

 

Em nota, Zenici afirma que “não foi um simples evento, foi a IX Conferência Municipal de Saúde, que contou com a participação de servidores da saúde, representantes de diversas entidades não governamentais, prestadores de serviços SUS, principalmente HSCC e ‘pasmem’, nenhum cidadão recebeu ofício”.

 

Ela segue a nota afirmando que “o convite além de publicado na página oficial da prefeitura, Facebook, foi enviado no grupo (de WhatsApp) do Legislativo no dia 7 de abril. E nós da Secretaria Municipal de Saúde tratamos todas as autoridades do município de forma igualitária porque entendemos que nenhum é melhor que o outro. Penso que isso sim é respeito com todos. E com relação a frase “A secretária Zenici jamais poderia ter feito aquela fala”, que fique claro a todos que o Edil Célio Galeski, presidente da Câmara de Vereadores não exerce nenhuma influência, muito menos qualquer poder sobre minha fala. Continuarei falando e falando muito, pois é meu perfil, mas, principalmente, defendendo meus colegas de trabalho, os interesses coletivos e buscando alternativas para resolver os problemas de Saúde que envolvem trabalhadores, prestadores de serviços e a população.”

 

 

MAMÓGRAFO

Zenici também se manifestou sobre os requerimentos pedindo informações sobre o mamógrafo quebrado do Hospital Santa Cruz (HSCC). “É importante lembrar que o mamógrafo e o tomógrafo, além do raio-X, e ressonância magnética são do HSCC, porém, quando apresentam problemas nós contratamos os mesmos serviços em outro prestador para garantir atendimento à população. E com relação ao ‘óxido nitroso’, antes de 2016 foi pago curso com recursos públicos à um odontólogo efetivo, foi comprado equipamento incompleto e nunca foi instalado e oferecido à população. Estamos tentando encontrar as peças adequadas para colocar em funcionamento mas não podemos oferecer riscos aos usuários do SUS.”

 

 

“Respeito todos os vereadores da mesma forma que sou respeitada e respeito mais ainda todos os atores envolvidos na elaboração de propostas para melhorias dos serviços de Saúde. Assim como não é o ‘Célio’, não é a ‘Zenici’, é o entendimento de que somos representantes do povo e ocupar espaços deliberativos faz a diferença na vida das pessoas”

da secretária de Saúde Zenici Dreher

 

 

 

DÍVIDA APROVADA

A Câmara de Canoinhas aprovou ontem em segunda votação o projeto de lei de origem do Executivo que permite o Município a reconhecer e a parcelar dívida no valor de R$ 3,056 milhões junto ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A dívida é referente ao período de 2010 a 2016, durante as gestões de Leoberto Weinert e Beto Faria (ambos MDB). A dívida é exclusivamente relacionada aos servidores contratos em caráter temporário (ACTs). Projeto deve ser sancionado ainda hoje pelo prefeito Beto Passos.

 

 

 

DEBATE

Acontece hoje, a partir das 18h30 na Associação Empresarial de Canoinhas, a apresentação do Programa de Desenvolvimento Local (DEL). Estará no evento o coordenador de projetos da Federação das Indústrias de SC (Facisc), Osmar Vicentin. A ideia é apresentar um projeto de desenvolvimento para Canoinhas a longo prazo. O evento é aberto ao público em geral.

 

 

 

 



LAMA DIGITAL

Vereadora Telma Bley (MDB) disse que tomou providências jurídicas contra uma pessoa que a criticou em um grupo de Facebook. “As pessoas precisam aprender a falar a verdade e ir atrás dos fatos. O nosso nome não é qualquer coisa para ser jogado dessa maneira. Se estamos aqui é porque muitas pessoas confiam em nós. Quem fez os comentários na postagem desconhecem meu trabalho. Quem quiser as informações que me procure e explicarei”, afirmou.

 

Vereador Paulo Glinski (PSD) lembrou que existe muitos perfis fakes nestes grupos. “O fake posta e ele mesmo comenta, aplaude, deve estar faltando com quem conversar”, ironizou.

 

 

 

 

CONCESSÕES

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou, nesta terça-feira, 16, parecer favorável à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 2/2019, que prevê a necessidade de homologação pela Alesc dos projetos de parcerias público-privadas (PPP) e concessões em âmbito estadual. O autor é o deputado Milton Hobus (PSD).

 

 

 

AUDIÊNCIAS PÚBLICAS

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina realizará, na próxima semana, três audiências públicas para debater a proposta de Reforma Administrativa do Poder Executivo, que tramita no Parlamento estadual na forma do projeto de lei complementar. As audiências serão nos dias 23 (terça-feira), 24 (quarta-feira) e 25 (quinta-feira), no Auditório Antonieta de Barros, no Palácio Barriga Verde, em Florianópolis.

 

 

Como toda audiência pública, os encontros serão abertos ao público. As pessoas interessadas em apresentar questionamentos deverão se inscrever de forma antecipada.

 

 

 

ESCOLA MILITAR

Durante a sessão plenária desta terça-feira, 16, foi aprovada uma moção de apelo à Secretaria de Segurança Pública para a instalação de mais escolas militares na Serra catarinense. A proposição, de autoria do deputado Marcius Machado (PR), gerou debate durante a votação.

 

 

Atualmente Santa Catarina tem cinco colégios militares: em Florianópolis, Lages, Laguna, Blumenau e Joinville. Conforme o texto da moção, a sugestão de instalação das novas unidades são os municípios de Correia Pinto e Otacílio Costa.

 

 

 

 

Deixe seu comentário: