Saúde esclarece que programa de obesidade funciona em sala da Câmara de Joinville


Obesos são tratados em hospital de Joinville/Divulgação

Canoinhas tem 42 pessoas esperando por uma cirurgia bariátrica financiada pelo Estado

 

 

 

COMORBIDADE

Requerimento elaborado pelo vereador canoinhense Willian Godoy (PSD) está questionando o Estado sobre a fila de espera por cirurgias bariátricas. Segundo o vereador, o Estado está fazendo os obesos de idiotas. Hoje, 42 moradores de Canoinhas esperam pela cirurgia financiada pelo Estado. Destes, 31 já estariam sendo atendidos, com 11 na fila de espera. “Pessoas com comorbidades têm sérios riscos ao contrair covid. Em Canoinhas temos 42 pessoas agoniadas”, lembrou.

 

 

 

 

Ele contou que uma pessoa que necessita de cirurgia bariátrica em Canoinhas foi encaminhada para o Obesimor (programa do Hospital Regional Hans Dieter Schmidt para obesos) em Joinville e, antes de qualquer coisa, foi consultada por um psicólogo. “Quero entender porque o psicólogo mandou uma pessoa com obesidade mórbida ir até a Câmara de Vereadores de Joinville acompanhar a sessão e fazer um resumo. O psicólogo simplesmente falou que era esse o procedimento. Nem sequer se tratou de obesidade na sessão da Câmara. Falou-se o que se fala em uma sessão de qualquer Câmara de Vereadores, sobre lombadas e problemas viários, enfim”, contou Godoy. “Não sei se isso acontece com todos os 295 municípios catarinenses, mas é o que está acontecendo com Canoinhas”, afirmou.

 

 

 

“Esse rapaz que me procurou está chegando a 200 quilos, não consegue emagrecer, está desesperado e ao procurar o Obesimor o mandaram fazer relatório da sessão da Câmara. Só quero que os canoinhenses sejam tratados com respeito”, destacou.

 

 

 

Vereadora Zenilda Lemos (MDB) frisou a importância de se cobrar respostas do Estado. Ela contou que conhece obesos que estão fazendo empréstimo pessoal sem condições de pagar, por puro desespero, a fim de financiar a cirurgia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONTRAPONTO

Coordenadora dos tratamentos fora do domicílio (TFDs) de Canoinhas, Deise Emanuele Schiessl de Souza explica que de fato os pacientes que se habilitam no Obesimor são orientados a procurar a Câmara de Vereadores de Joinville, mas não para assistir às sessões, mas sim, porque o Legislativo cede uma sala da Câmara para que o programa possa trabalhar uma das etapas de conscientização da cirurgia. Pacientes de cidades distantes, como é o caso dos canoinhenses, no entanto, podem escrever uma justificativa de próprio punho relatando a impossibilidade de participar das reuniões por morarem fora.

 

 

 

 

Para conseguir fazer a cirurgia via SUS, explica Deise, o paciente passa por sete consultas com especialistas, incluindo um psicólogo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Não se trata de uma lei Rouanet em Canoinhas”

Do vereador Marcos Homer (Podemos) sobre lei de incentivo a artistas locais aprovada ontem na Câmara de Canoinhas. A lei cria uma cota de 30% de contratações de artistas locais em eventos do Município

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MEMORIAL

A Câmara aprovou ontem em segunda votação a criação de um mural de ex-vice-prefeitos de Canoinhas a ser montado na prefeitura. Hoje há um mural apenas de prefeitos na antessala do gabinete.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TURVO

O governador Carlos Moisés (PSL) foi convidado a ingressar no Republicanos com vistas às eleições do ano que vem. Segundo o colunista Upiara Boschi, da NSC, Moisés agradeceu, mas disse que ainda ia aguardar o cenário político-partidário ficar mais claro.

 

 

 

 

 

 

 

 

“Ele falou que da política, não sai”

Do deputado estadual Sérgio Motta (Republicanos), que fez o convite a Moisés

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RECURSO

O governo de Santa Catarina decidiu que vai recorrer da decisão da Justiça sobre o lockdown de 14 dias. O juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública de Florianópolis, Jefferson Zanini, determinou que os técnicos da Saúde sejam os responsáveis por decidir sobre fechamentos no Estado. A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) confirmou a intenção de recorrer sobre a determinação.

 

 

 

 

 

 

 

 

LOCKDOWN

Vereador Wilmar Sudoski/Carlos Eduardo Vipievski/Divulgação

Para o vereador Wilmar Sudoski (PSD), não tem como ser diferente de lockdown a sugestão do comitê gestor da Saúde a quem caberá a decisão se fecha tudo ou não em Santa Catarina por 14 dias. Ele fez um apelo à população para que evite sair de casa, principalmente para festas e comemorações, “senão teremos de fechar tudo”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LOCALIZADO

Prefeito Beto Passos (PSD) estava em Florianópolis na quinta-feira passada. Ele se reuniu com o com o secretário de Estado da Casa Civil, Eron Giordani. “Na reunião tratamos de questões relacionados a pandemia e projetos do interesse do nosso município. Ainda na capital do estado me encontrei com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Santa Catarina, Luciano Buligon, que a meu convite estará em Canoinhas nas próximas semanas para tratarmos de desenvolvimento econômico”, postou o prefeito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SEGURO

As mudanças no seguro-desemprego em estudo pelo governo devem incluir uma nova regra de cálculo do benefício. Hoje, o trabalhador dispensado sem justa causa recebe de três a cinco parcelas com um valor fixo. Pela proposta em elaboração, o beneficiário passaria a receber parcelas com redução de 10% a cada mês, desde que respeitada a garantia de ao menos um salário mínimo (R$ 1,1 mil).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

POLARIZAÇÃO

Se Lula se manter elegível e disputar as próximas eleições, ele deve encontrar um eleitor nordestino muito mais simpático a ele do que os sulistas. Pesquisa do Ipec sobre intenção de voto mostra a polarização entre Lula e Jair Bolsonaro, com o primeiro se saindo melhor no nordeste, com 55% de intenção de votos ante 19% de Bolsonaro. Já no Sul, o cenário se inverte: 32% de intenção de voto em Bolsonaro e 26% em Lula.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

8,9 mil

obras federais estão abandonadas pelo Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FUSÕES E AQUISIÇÕES

Partidos que entraram na zona de perigo após os resultados na eleição de 2020 desconversam em público sobre eventuais fusões, que já foram tidas por dirigentes e analistas como inevitáveis nos próximos anos para siglas que quiserem sobreviver.

 

 

 

Controvertida dentro das próprias legendas, a possibilidade vem sido discutida à luz das definições sobre candidaturas para 2022, mas entrou em banho-maria com a chance de que o Congresso modifique as atuais regras eleitorais, consideradas prejudiciais às siglas nanicas. Estão na berlinda pelo menos 15 siglas: PROS, PV, PSOL, PCdoB, PRTB, PTC, PMN, DC, Rede, Novo, PMB, UP, PSTU, PCB e PCO.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUANTO VALE UM GOVERNADOR?

Três governadores ganham três vezes mais que o último deles na lista de remunerações dos chefes dos executivos estaduais. Acre, Sergipe e Mato Grosso do Sul pagam R$ 35,4 mil mensais para eles. Em Pernambuco, na outra ponta, o salário do governador é de R$ 9,6 mil.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

74%

é a diferença do percentual cobrado pelos Estados em ICMS. Cada Estado tem sua próprio alíquota





Deixe seu comentário: