Ruim para ambos: Goiás e Vasco empatam pela Série A do Brasileiro


Divulgação

Na Vila Belmiro, Santos derrota Bahia e segue de olho na liderança

 

Goiás e Vasco empataram por 1 a 1 neste domingo à noite (1º), no estádio da Serrinha, em Goiânia, pela 19ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O resultado não foi bom para nenhum dos lados. O Esmeraldino foi a 12 pontos e segue na lanterna, quatro pontos atrás do Athletico-PR, que é o penúltimo. O Cruzmaltino, com 19 pontos, saiu temporariamente da zona de rebaixamento e assumiu o 16º lugar, mas pode retornar ao Z-4 se o Red Bull Bragantino pontuar na segunda-feira, 2, contra o Grêmio, em Porto Alegre, às 20h (horário de Brasília).

 

 

Os donos da casa iniciaram a partida em cima, mas quem abriu o placar foi o Vasco. Aos 16 minutos, o meia Leonardo Gil cobrou escanteio e o lateral Léo Matos, que estreava pelo time carioca, cabeceou para as redes. O Goiás teve a chance do empate aos 25 minutos, mas o atacante Fernandão, na pequena área, isolou a bola. Aos 36, a equipe alviverde perdeu outra chance, desta vez com Keko. O atacante recebeu de Fernandão e tocou na saída do goleiro Fernando Miguel, para fora.

 

 

A pressão goiana permaneceu no segundo tempo. Aos 11 minutos, enfim, ela deu resultado. Fernandão chutou em cima de Fernando Miguel e, no rebote, o meia Shaylon deixou tudo igual. A partida perdeu ritmo, ficando mais animada nos minutos finais, com oportunidades perdidas pelos atacantes Douglas Baggio – duas vezes, sendo uma na trave – e Rafael Moura, do Goiás. Na última delas, o zagueiro Ricardo Graça travou Rafael Moura na hora da finalização, dentro da área.

 

 

 

O Vasco volta a campo na quarta-feira, 4, às 21h30 (horário de Brasília), contra o Caracas, na capital venezuelana, no duelo de volta do confronto pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Já o Goiás terá a semana cheia e atuará somente no próximo sábado, 7, às 19h, diante do São Paulo, no Morumbi, pela 20ª rodada do Brasileirão.

 

 

 

 

 

 

Vitória santista

Mais cedo, na Vila Belmiro, o Santos se manteve na cola dos líderes ao derrotar o Bahia por 3 a 1. O Peixe foi a 30 pontos, mantendo-se na sexta posição e ganhando moral para reencontrar o Ceará nesta quarta-feira, às 19h, na Arena Castelão, no duelo de volta do confronto pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O Tricolor de Aço segue com 19 pontos, na 15ª colocação. A equipe dirigida por Mano Menezes recebe o Melgar, do Peru, na quinta-feira, 5, às 21h30, pela segunda fase da Copa Sul-Americana, também para o segundo jogo.

 

 

 

Os gols saíram todos no primeiro tempo. Logo aos nove minutos, o atacante Yeferson Soteldo cruzou pela esquerda e o lateral Madson se antecipou a zaga e desviou para o gol. Na sequência, o goleiro santista João Paulo fez grandes defesas em chutes do meia Élber e do atacante Gilberto, evitando o empate. Aos 25, o volante Jobson rolou e o atacante Marinho mandou para as redes. Aos 27, o Bahia diminuiu com o meia Danielzinho, aproveitando bola alçada na área pelo lateral Nino Paraíba. Só que aos 36, o Peixe marcou o terceiro: Jobson cobrou falta e o goleiro Douglas aceitou.

 

 

 

Confira a classificação da Série A do Campeonato Brasileiro.

 

 

 

 

Corinthians supera Inter

Com a segunda vitória consecutiva, o Corinthians dorme na nona posição, com 24 pontos, a três do Santos, sexto colocado e último time na zona de classificação à fase preliminar da Libertadores. O Timão abre também cinco pontos para o Red Bull Bragantino, primeira equipe no Z-4. Com 36 pontos, o Inter pode perder a liderança se Flamengo e Atlético-MG ganharem seus compromissos neste domingo (1º).

 

 

Aos 29 minutos, o atacante recebeu lançamento do meia Juan Cazares, livre, mas bateu fraco. Três minutos depois, a parceria funcionou. Cazares escapou do zagueiro Victor Cuesta, deixando o argentino no chão, e cruzou pela direita para Davó, de primeira, balançar as redes pela primeira vez no Corinthians. Ele não jogava desde 26 de julho – quando atuou por apenas quatro minutos na vitória sobre o Oeste, ainda pelo Campeonato Paulista.

 

 

 

A etapa final seguiu o roteiro da inicial, com o Inter tendo a iniciativa ofensiva e o Corinthians marcando forte e saindo com velocidade. Em uma dessas saídas, aos 32 minutos, o meia Luan até mandou para o gol, mas a arbitragem identificou falta do meia Ramiro na dividida com o goleiro Marcelo Lomba e anulou o lance. Nos acréscimos, após Luan perder grande oportunidade, o meia Rômulo Otero sofreu falta dura do atacante Thiago Galhardo, que foi expulso.

 

 

 

O Corinthians volta a campo pelo Brasileirão no próximo sábado, 7, às 21h (horário de Brasília), diante do Atlético-GO, em Goiânia. No dia seguinte, às 16h, o Inter recebe o Coritiba no Beira-Rio. As partidas são válidas pela 20ª rodada da competição.

 

 

 

 

Coxa respira

No mesmo horário de Timão e Colorado, enfrentam-se justamente Coritiba e Atlético, com vitória coxa-branca por 1 a 0 no Couto Pereira, encerrando uma sequência de duas derrotas seguidas. O volante Matheus Galdezani, aos sete minutos da primeira etapa, fez o gol da vitória em chute da entrada da área. No segundo tempo, o atacante Neilton balançou as redes, mas o gol foi anulado por toque de mão. Nos acréscimos, o meia Wellington Rato acertou o travessão e quase igualou para o Dragão.

 

 

 

O resultado tirou o Coritiba temporariamente da zona de rebaixamento. O time paranaense foi a 19 pontos, colocando o Bragantino – que só joga nesta segunda-feira, 2 – no Z-4. O Atlético, que sofreu a segunda derrota consecutiva, caiu para o 12º lugar, com 22 pontos.

 

 

 

 

Botafogo e Ceará empatam

Parecia que desta vez seria diferente, no sábado, 31, chuvoso no Rio de Janeiro, mas tudo acabou como sempre para o Botafogo neste Campeonato Brasileiro: em empate. A vitória novamente escapou do Alvinegro carioca, que chegou a estar à frente do marcador por duas vezes, porém o Vozão chegou à igualdade em 2 a 2. As duas equipes agora se concentram nas oitavas de final da Copa do Brasil. O time do interino Flavio Tenius terá o Cuiabá pela frente e os comandados de Guto Ferreira encaram o Santos.

 

 

 

 

Este foi o 11º empate dos botafoguenses em 18 partidas no Brasileirão. O resultado deixa o time com apenas 20 pontos e podendo terminar na zona do rebaixamento até o fim da 19ª rodada. Mais cedo, cerca de 300 torcedores invadiram a sede social do clube, General Severiano, na Zona Sul do Rio, para protestar contra a diretoria.

 

 

 

 

Pressionado, o Botafogo começou a partida com mais disposição e abriu o placar, aos 15 minutos, com Honda. O Japonês cobrou o pênalti com categoria, deslocando o goleiro Fernando Prass. O Vozão igualaria tudo com um golaço de Cléber aos 22. O desempate viria após cruzamento de Bruno Nazário e cabeçada certeira de Matheus Babi. Ainda no primeiro tempo, o Glorioso teria mais uma penalidade a seu favor aos 36. Entretanto, o lateral Victor Luís desperdiçou a chance de ampliar, isolando a bola pra longe da meta cearense.

 

 

 

Na segunda etapa, o treinador do Ceará promoveu duas substituições que surtiram efeito. Leandro Carvalho, que já jogou pelo Botafogo, tabelou com Vina e deixou novamente tudo igual no placar do Nilton Santos. Com o ponto conquistado, o Vozão se mantém no meio da tabela com 23 pontos.





Deixe seu comentário: