domingo, junho 20, 2021

ACESSE NO 

Retorno de Moisés embaralha cenário político no Planalto Norte

Últimas Notícias

Carmen Zanotto deve retornar à Brasília

 

 

CENÁRIOS

O iminente retorno de Carlos Moisés (PSL) ao Governo do Estado coloca em xeque o atual cenário político na região. Nesta sexta, 7, o tribunal formado por cinco desembargadores e cinco deputados estaduais absolveu o governador, garantindo seu retorno.

 

 

 

 

A coluna entrevistou dois membros do tribunal (veja aqui as entrevistas com Laércio Schuster e Valdir Cobalchini), o que reforçou o que se viu na primeira votação: Schuster manteve o voto pela cassação e Cobalchini manteve o voto pela absolvição. Como todos os demais membros do tribunal mantiverem seus votos nesta sexta, Moisés volta. Eram  necessários 7 dos 10 votos para ocorrer a cassação definitiva.

 

 

 

 

 

Diante dessa constatação, conforme a deputada Paulinha disse à coluna, a tendência é de que Moisés restaure seu secretariado, o que exclui Carmen Zanotto da Saúde. Dessa forma, a deputada federal licenciada retoma a vaga cedida à Norma Pereira (PSDB).

 

 

 

 

 

Se isso ocorrer, Norma terá um mandato relâmpago com poucas chances de mostrar algo expressivo, o que compromete sua candidatura em 2022. Seria mais de um ano sem mandato, o que pode ser crucial na disputa.

 

 

 

 

Moisés já convidou, no passado, Carmen para assumir a Saúde, mas pode encarar como um desaforo ela ter aceitado o convite de Daniela depois de ter recusado seu pedido.

 

 

 

 

 

Pensando no cenário eleitoral regional, o tempo que Norma ocupar gabinete em Brasília tende a mostrar o quanto ela conseguirá ampliar a votação recebida em 2018. Sua peregrinação por prefeituras nas últimas semanas mostra uma ação acertada pensando no ano que vem. Ela deve ser candidata a deputada federal independente do cenário dos próximos dias, mas sabe o quanto será importante o tempo que ficará exposta na vitrine de Brasília.

 

 

 

 

 

 

Seus adversários políticos também estão de olho. Beto Passos (PSD), que aspira a disputa a deputado estadual pela região, já é aliado de longa data de Darci de Mattos (PSD). Ele deve fazer dobradinha com o deputado federal em 2022, a despeito da candidatura de Norma. Sabe, claro, o quanto um mandato estendido de Norma em Brasília pode afetar essa parceria.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENCRUZILHADA

O MDB regional vive uma encruzilhada. Valdir Cobalchini e Carlos Chiodini entraram em rota de colisão por, no caso de Cobalchini desejar estrear em Brasília e, no caso de Chiodini, buscar a reeleição. Ambos querem fincar palanque em Canoinhas com um candidato a deputado estadual da cidade. Chiodini trabalha o nome de Paulinho Basilio e já considerou, também, a vereadora Tatiane Carvalho. Cobalchini vem estimulando o presidente do Hospital Santa Cruz e Associação Empresarial de Canoinhas, Reinaldo de Lima Junior, a entrar na disputa.

 

 

 

Para além da questão do nome mais viável existe a possibilidade de vexame diante da candidatura de Beto Passos. Emedebistas falam nos bastidores que o partido não tem nome à altura na região e se for para a disputa tende a enfraquecer com uma votação pífia além de sair com a pecha de que atrapalhou uma candidatura bem mais viável.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FALANDO EM MDB

A alta cúpula do diretório estadual do partido esteve nesta sexta, 7, em Canoinhas, para ouvir as bases sobre as eleições do próximo ano. Neste sábado a coluna traz uma entrevista com o presidente estadual do partido, deputado federal Celso Maldaner.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

APOIO

O governador afastado Carlos Moisés da Silva recebeu, nesta quarta-feira, 5, uma carta de apoio com a assinatura de 32 prefeitos e vice-prefeitos progressistas do Grande Oeste catarinense, região da vice Daniela Reinehr. O documento foi entregue, em Florianópolis, pelos prefeitos Marcio Grosbelli (PP), de São Domingos; e Rudi Sander (PP), de São Carlos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Ainda bem que não foi uma arma, porque se fosse uma arma seria culpa do Bolsonaro”

do vereador Laudecir Gonçalves, o Barriga, sobre o fato de um assassino usar uma adaga para matar três bebês e duas professoras em Saudades

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VISITA

Divulgação

Em visita ao Planalto Norte catarinense, o deputado estadual Sargento Lima (PSL) esteve  em Três Barras na terça-feira, 4. Ele se reuniu com o prefeito Luiz Shimoguiri (PSD) e com o vereador Marcos Rogério de Paula (PL).

 

 

 

Durante as conversas, o deputado recebeu inúmeras demandas, como por exemplo, o aumento do efetivo da Polícia Militar e a vacina contra covid-19 para os profissionais da Segurança Pública.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NOVO VICE-LÍDER

Deputado Darci de Matos/Karina Ferreira/Agência AL

Darci de Matos foi escolhido um dos quatro vice-líderes da maioria na Câmara Federal. O líder Diego Andrade anunciou que o parlamentar catarinense ocupará a vice-liderança ao lado dos deputados Cacá Leão, Lucas Vergílio e Hélio Lopes. Em seu primeiro mandato, Darci iniciou 2021 sendo escolhido relator da reforma administrativa na Comissão de Constituição e Justiça, onde foi eleito segundo vice-presidente desta que é a principal comissão técnica da Casa. Agora escolhido um dos quatro vice-líderes da maioria.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INCENTIVO À CULTURA

O governo do Estado anunciou quarta-feira a regulamentação da chamada Lei do Mecenato Catarinense, que tem sua origem em projeto de lei de autoria do então deputado estadual Darci de Matos em 2017. Os agentes culturais poderão se cadastrar para receberem recursos da iniciativa privada em forma de financiamento. O recurso será de R$ 75 milhões anuais e virá de doação de empresas através do ICMS. “Foram quase 10 anos de trabalho junto com lideranças da cultura para viabilizar o projeto”, lembrou o parlamentar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NEGADO

A governadora interina, Daniela Reinehr, vetou o projeto de lei, aprovado pela Alesc, que previa a injeção de até R$ 350 milhões de recursos estaduais em três obras federais, nas rodovias BR-470, BR-280 e BR-163. Agora cabe a Alesc manter ou derrubar o veto.

 

 

 

 

 

DERRUBADO

Os deputados estaduais derrubaram, nesta quarta-feira, 5, o veto do governo do Estado ao projeto de lei que regulamenta o uso de equipamentos de proteção individual e instrumentos de menor potencial ofensivo por agentes de segurança socioeducativos.
Os parlamentares também rejeitaram veto a projeto do deputado Nilso Berlanda (PL) que institui o selo de Empresa ECOnsciente para instituições que promovam ações de incentivo a práticas de reciclagem.

 

 

 

 

 

ESSENCIAIS

O Plenário da Assembleia Legislativa aprovou, nesta quarta-feira, 5, o projeto de lei que reconhece os setores de feiras e de eventos como atividades essenciais em Santa Catarina, mesmo em tempos de calamidade e pandemia.

Durante a reunião da Comissão de Finanças e Tributação desta quarta-feira, 5, também, foi aprovado projeto de lei que considera atividade essencial os serviços credenciados juntamente ao Detran de Santa Catarina, mesmo em estado de calamidade pública. A iniciativa é de autoria da deputada Paulinha (PDT).

 

 

 

 

 

 

 

 

GRATIFICAÇÃO

Foi aprovado pela Comissão de Finanças e Tributação, nesta quarta-feira, 5, o projeto de conversão em lei da medida provisória que prorroga até 30 de junho de 2021 o pagamento de gratificação a profissionais de saúde que atuam no combate à pandemia de Covid-19 em Santa Catarina. A proposta vai a Plenário.

 

 

 

 

 

 

 

 

APELO

A Assembleia Legislativa aprovou, nesta semana, uma moção de apelo pela revisão do corte de mais de R$ 136 milhões no orçamento deste ano para a área da infraestrutura viária federal em Santa Catarina.

 

 

 

 

 

 

 

O documento é dirigido ao presidente da República, aos ministros da Economia e da Infraestrutura, aos presidentes do Senado e Câmara dos Deputados e aos integrantes do Fórum Parlamentar Catarinense, no Congresso Nacional.

 

 

 

 

 

 

A iniciativa é do deputado Moacir Sopelsa (MDB). A moção conta com a assinatura de todos os parlamentares que compõem a bancada partidária, incluindo o presidente da Alesc, deputado Mauro de Nadal.

Deixe seu comentário:

Você perdeu renda por causa da pandemia?