Reeducação alimentar e substituições


Light Chef

Entenda como funciona a transição alimentar para o veganismo e confira dicas para facilitar o processo

 

 

Muito se fala sobre o Veganismo desde o início das publicações da coluna e devido a publicação da The Economist (2019, o ano do veganismo). Assim se faz necessário abordar questões práticas, como falar sobre reeducação alimentar e os processos de substituições alimentares. São necessárias várias adaptações nas refeições e, principalmente, novas percepções são desenvolvidas na rotina de alimentação dos adeptos do veganismo.

 

 

 

Ao contrário do que se pensa, todas as fontes nutricionais vegetais são boas e adequadas para a dieta humana tanto quanto as fontes animais. O processo de reeducação alimentar deve ser realizado aos poucos, respeitando o tempo do seu corpo e de sua mente. O veganismo deriva da alimentação ovo-lacto-vegetariana, e prega uma filosofia de vida que rejeita o uso e consumo de produtos de origem animal.

 

 

 

Uma alimentação mais consciente também resulta em uma mente e corpo mais conscientes e saudáveis. Aternativa para auxiliar esse processo de reeducação são os guias alimentares vegeterianos e veganos, disponibilizados em e-book grátis ou versão impressa paga, pelo site da Sociedade Vegetariana Brasileira. As substituições alimentares ocorrem de forma gradativa. Com o tempo percebe-se o consumo de variados grãos e uma quantidade grandiosa de leguminosas e vegetais disponíveis em feiras e mercados.

 

 

 

Segunda sem carne

Uma proposta interessante de reeducação alimentar tem sido a Segunda Sem Carne, nome auto explicativo de um movimento que cresce a cada ano, e propõe conscientizar as pessoas sobre os impactos que o uso de produtos de origem animal para alimentação tem sobre a sociedade, os animais, a saúde e o planeta.

 

 

O objetivo é incentivar a redução do consumo de carne e, consequentemente, o aumento do consumo de leguminosas, frutas, cereais e verduras, como recomendado pelo Guia Alimentar para a População Brasileira do Ministério da Saúde.

 

 

 

Transição alimentar

Começando com a transição alimentar, prestar atenção ao seu planejamento de refeições torna-se indispensável. Assim podemos pensar por partes e conseguir uma boa nutrição. É preciso pensar horas, às vezes um dia antes no que preparar para as refeições, pois, alguns grãos exigem ficar demolhados por horas para facilitar o cozimento e/ou também a absorções dos nutrientes alimentares pelo nosso organismo.

 

 

Assim, começando pelo café da manhã, se você costuma tomar café com leite, existem várias opções vegetais para satisfazer a sua vontade. Desde o tradicional leite de soja, que pode ser comprado no mercado, aos leites de castanhas que são preparados em casa, todos possuem altas concentrações de cálcio. A ingestão de leite está associada com as necessidades do organismo de provir Cálcio, e alimentos de origem vegetal são excelentes fontes de cálcio e demais nutrientes. Algumas sementes podem ser transformados em leites saborosos e livres de lactose.

 

 

 

Passando para a principal refeição do dia, o almoço, precisamos pensar em uma boa combinação nutritiva para garantir energia durante o dia. Algumas rotinas exigem mais nutrientes que outras, aí você tem de descobrir como o seu corpo se comporta e quais alimentos são as suas melhores opções. A composição ideal de um prato vegano pode ser distribuído em 50% de verduras e legumes, 25% de feijões e 25% de cereais e batatas.

 

 

 

Grãos como feijões, lentilhas e grão de bico preenchem o prato e eliminam a necessidade de ingredientes animais na refeição. Complete sempre com saladas e opções de vegetais refogados e/ou cozidos, uma variedade muito grande de receitas está disponível na internet.

 

 

No decorrer do dia várias frutas sempre são adequadas para os seus lanches. Chegando ao final da tarde, pães com pastas de grãos podem servir como ótimas refeições para jantas. O preparo de tortas salgadas de legumes sempre serão boas opções de lanches rápidos que podem ser levados para todos os lugares.

 

 

 

O importante com as questões das substituições alimentares é respeitar o seu tempo, o tempo de adequação do seu organismo e prestar atenção para garantir uma boa nutrição.

 

 

Acompanhe mais conteúdo sobre veganismo pelo instagram @veganointeior





Deixe seu comentário: