quinta-feira, 23

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Raulzinho, o queridinho brasileiro que está na NBA

Últimas Notícias

- Ads -

Agora defendendo o Washington Wizards, Raulzinho segue firme e forte na busca de espaço na maior liga de basquete do mundo

 

 

A história de Raul Togni Neto, ou simplesmente Raulzinho, na NBA segue mais viva do que nunca. A partir de agora vamos conhecer um pouco mais sobre os passos do armador brasileiro na liga norte-americana e como poderá ser sua temporada, agora no Washington Wizards. Vamos saber um pouco mais sobre o que a temporada reserva para o brasileiro.

 

 

É importante conhecermos também como Raulzinho chegou até a NBA, principalmente por conta de suas boas atuações com a camisa verde e amarela da Seleção Brasileira. Não há dúvidas quanto ao potencial do jogador e, claro, que a torcida sempre espera o melhor para a nova temporada que já teve início em dezembro.

 

 

A boa notícia é que Raulzinho começou com o pé direito a temporada 2020/2021. Vamos entender tudo isso agora.

 

 

INÍCIO NO BASQUETE

Nascido em 1992, Raulzinho está com 28 anos completos. O armador começou a sua carreira profissional jogando pelo Minas Tênis Clube, que é um dos clubes mais tradicionais do Brasil, inclusive no basquete. Mas antes disso, nas categorias de base, Raulzinho vestiu a camisa do Poços de Caldas e também teve uma passagem pelo Tilibra/Copimax/Bauru, quando sua família morou no interior de São Paulo.

 

 

PROFISSIONALIZAÇÃO

Quando estreou no Minas, já pelo time adulto, na temporada 2008/2009, Raulzinho participou da Liga das Américas daquela temporada. Nessa época, também, Raulzinho já estava atuando pelas seleções de base do Brasil.

 

 

Inclusive, na sua história como aspirante da Seleção Brasileira, Raulzinho teve grande destaque, sobretudo com a conquista do vice-campeonato Mundial Sub-18 em 2010. Aos poucos o armador passou a ter cada vez mais destaque, já tendo convocações para a seleção adulta. o mais importante foi o período de transição, em que o atleta foi conquistando uma maior “rodagem”, aos poucos.

 

 

 IDA AO BASQUETE ESPANHOL E FIRMAMENTO NA SELEÇÃO BRASILEIRA

Voltando para sua sequência em clubes, em 2011 foi a vez de Raulzinho alçar novos voos, principalmente com a sua ida ao basquete espanhol. Por lá atuou no Gipuzkoa Basket e pela UCAM Murcia. O estilo de jogo espanhol, que contribui muito para um jogo ainda mais técnico e com qualidade de passes, ajudou muito em sua evolução.

 

 

 

Nesse meio tempo, em 2012, pela Seleção Brasileira, já estava atuando no elenco que disputou os Jogos Olímpicos de Londres. Além disso, também integrou os elencos que disputaram o Campeonato Sul-Americano de 2013, o Campeonato Mundial de 2014 e as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Entre suas atuações, uma das que ganhou mais destaque foi durante a Copa do Mundo, em que Raulzinho teve um ótimo desempenho frente aos argentinos, nas oitavas de final da competição. Ao todo, o armador marcou 21 pontos, ajudando o Brasil a conquistar uma vitória importante.

 

 

PASSOS NA NBA

O sonho de quase todo jogador de basquete é chegar à liga americana. Com Raulzinho não foi diferente, já que devido às boas atuações na Espanha, foi aberto o espaço para participar do draft de 2013, que consiste na escolha dos times que fazem parte da NBA.

 

 

O armador brasileiro foi escolhido naquela oportunidade pelo Atlanta Hawks, sendo o 17º selecionado daquela edição. Logo Raulzinho foi trocado e parou no time do Utah Jazz, time de Salt Lake City. Foi ali que o brasileiro deu os primeiros passos e construiu uma nova forma de atuação, em um basquete ainda mais intenso nas jogadas de ataque.

 

 

O Utah foi a casa do armador durante quatro temporadas. Seu ciclo se encerrou no ano de 2019, em que viveu momentos de maior instabilidade. Ao todo, pela passagem de Raulzinho pelo Utah Jazz, o brasileiro iniciou 53 jogos em seu ano de rookie (novato) e conquistou uma média bastante interessante, com 4.8 pontos e 1.9 assistências por partida.

 

 

Lembra que falamos sobre instabilidade pós-Utah? Pois bem, ao término do seu vínculo, foi inevitável que ocorressem especulações sobre o futuro, se seria na NBA ou se Raulzinho respiraria novos ares novamente. Após muitas notícias sobre o assunto, Raulzinho acabou contratado pelo Philadelphia 76ers, para poder disputar a temporada 2019/2020.

 

 

Foi justamente nesse período que Raulzinho se deparou, assim como todos os outros esportistas, que a temporada não seria das mais tranquilas, devido a pandemia de coronavírus, que fez com que a NBA iniciasse um esquema totalmente inovador.

 

 

Os organizadores fecharam hotéis do complexo de parques da Disney, na Flórida, para poder concentrar as delegações dos times e utilizar as quadras do complexo, que tinham ligação com o esporte, já que estava reservada ao canal ESPN. Inclusive, Raulzinho chegou a dar entrevistas falando sobre o assunto da “bolha” da NBA.

 

 

“A vida na ‘bolha’ tem sido melhor do que eu esperava. Lógico que não é nada fácil estar em um hotel, mesmo que ele tenha piscina e outras coisas para fazer durante essa estadia. Mas você não pode sair, receber visitas, familiares, amigos, isso é o mais difícil, estar longe das pessoas que normalmente temos no dia a dia”, disse Raulzinho quando perguntado sobre sua rotina na bolha.

 

 

Ele ainda completou: “Mas acho que o importante é que a gente está saudável, de volta às quadras, treinando, tendo essa parte de nossas vidas voltando ao normal, apesar de estarmos fechados em hotéis e sem poder ter esse contato com as pessoas mais próximas”.

 

 

Ao serem eliminados pelo Boston Celtics nessa nova fórmula de disputa, nos playoffs, após o confinamento geral dos times em Orlando, na Flórida, Raulzinho acabou dispensado do elenco dos Sixers. Em sua passagem foram 54 partidas em que atuou, com as médias de 5.1 pontos e 1.8 assistências por partida.

 

 

Dessa vez, não houve muito tempo para que se falasse em uma possível saída da NBA e, para a nova temporada. Assim, para 2020/2021, o armador passou a integrar o elenco do Washington Wizards. Antes de iniciar a temporada, em declaração por meio de sua assessoria, Raulzinho se mostrou bastante empolgado.

 

 

“Estou muito animado com essa nova oportunidade. Washington é uma equipe que está se renovando, John Wall está voltando de lesão. Fico feliz em fazer parte dessa reconstrução da franquia, em poder disputar mais uma temporada na NBA”, afirmou o armador brasileiro.

 

 

O QUE ESPERA DE RAULZINHO NA NOVA TEMPORADA?

Agora, já com a camisa do Wizards, Raulzinho Neto vai seguir em busca da titularidade e, mais que isso, de ser um reserva imediato de Russell Westbrook, que foi trazido como um dos principais protagonistas para a temporada. Dessa forma, a disputa inicial é com Ish Smith e Cassius Winston para saber quem fica com o posto de reserva imediato.

 

 

Com a temporada já iniciada, Neto já mostrou que pode ser peça importantíssima na construção de resultados para o time da capital. Afinal de contas, durante a pré-temporada, que em um dos jogos não contou com Westbrook, Raulzinho anotou 17 pontos e deu mais seis assistências. Apesar do bom desempenho, o armador não conseguiu evitar a derrota para o Brooklyn Nets.

 

 

Em coletiva, o treinador da equipe, Scott Brooks, comentou sobre o estilo de Raulzinho em quadra e prospectou que o brasileiro ainda poderá ter muitas temporadas na NBA. “Tudo o que você precisa fazer para se firmar na NBA e merecer mais minutos é ser sólido e regular em quadra. Neto é assim: não faz nada espetacular, mas é um bom atleta em todos os aspectos do jogo que imaginar. Acredito que ele ficará na NBA por muitos anos por causa disso”.

 

 

O mais interessante é que Scott tem aproveitado bastante do brasileiro, após a fase de pré temporada. Sendo assim, Neto já sentiu os efeitos da mudança e já está conquistando mais espaço e, com isso, mais minutos em quadra.

 

 

No início da temporada regular, o brasileiro já conseguiu atuar em duas partidas por mais de 20 minutos, participando, inclusive, da primeira vitória do Wizards. O triunfo veio contra o Minnesota Timberwolves pelo placar de 130 x 109. Raulzinho entrou no quinteto titular, mais uma vez no lugar de Russell Westbrook, e terminou a partida com um índice de 12 pontos em cerca de 22 minutos.

 

 

Dessa forma, a expectativa sobre uma temporada com o brasileiro mais presente entre os titulares aumentou bastante. E, claro, ainda não como titular absoluto, mas sendo o principal nome para dar descanso para Westbrook, ajudando o time de Washington a manter o bom nível durante as partidas. Agora que você já sabe, descubra como a KTO é confiável dando um Google e aproveite para lançar seus palpites.