Quinze candidatos foram indeferidos na comarca de Canoinhas


Dos quatro impugnados, todos conseguiram manter as candidaturas

 

 

 

 

APTOS E INAPTOS

Encerrou nesta segunda-feira, 26, a fase de julgamento das candidaturas a prefeito, vice e vereadores. Na comarca de Canoinhas, 15 candidatos a vereador tiveram suas candidaturas indeferidas por motivos que vão desde falta de documentação até condenação judicial transitado em julgado. Cabe recurso. Dos candidatos a prefeito e vice todos foram deferidos. Confira as candidaturas indeferidas na comarca.

 

 

CANOINHAS

INDEFERIDOSMOTIVO
Beto Cornelsen (Podemos)Ausência de requisito de registro
Dirceu Borboleta (PSDB)Ausência de requisito de registro
Eurico Ludka (PP)Ausência de requisito de registro/recorreu
Neuzo Genérico (MDB)Ausência de requisito de registro
Wanderlei Metzger (MDB)Ausência de requisito de registro

 

 

 

 

MAJOR VIEIRA

Narciso Woichikosky Jr (Patriota)Ausência de requisito de registro/recorreu
Natan Lutador (Patriota)Ausência de requisito de registro/recorreu
Miguel Barbosa (MDB)Ausência de requisito de registro

 

 

 

 

TRÊS BARRAS

Acildo de Almeida Ribeiro (DC)Ausência de requisito de registro/recorreu
Alessandra Coutinho (Cidadania)Ausência de requisito de registro
Arini Amigo e Amante do Laço (Cidadania)Ausência de requisito de registro/recorreu
Edite Aparecida Leme (DC)Ausência de requisito de registro
João Maria de Almeida (DC)Ausência de requisito de registro
Landi de Oliveira (PL)Ausência de requisito de registro
Marcelo do Delta (PP)Ficha limpa (LC 64/90)

 

Em Bela Vista do Toldo todos os candidatos tiveram as candidaturas deferidas.

 

 

 

 

 

 

Ontem também foi o último dia para os partidos apresentarem candidaturas substitutas.

 

 

 

 

Já os alvos de pedidos de impugnação foram quatro na comarca e todos conseguiram provar que estavam aptos e já tiveram suas candidaturas confirmadas pela Justiça. Entre eles estava o candidato a prefeito de Major Vieira pelo Patriotas, Adilson Lisczkovski.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RECORDE

A 8ª Zona Eleitoral de Canoinhas é a terceira do Estado com maior número de candidatos. Perde somente para Joinville e Florianópolis e ganha de comarcas como a de Chapecó e Blumenau.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NÃO PODE

A Justiça Eleitoral determinou que um desafeto do prefeito Beto Passos (PSD) pare de postar ofensas ao candidato a reeleição nas redes sociais. Se insistir em manter as postagens no ar pode pagar multa de R$ 10 mil por dia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HEIL HITLER

A Folha de S.Paulo puxou a ficha da agora governadora Daniela Reinehr (sem partido) e descobriu um pai assombroso. Segundo a reportagem, baseada em postagens em redes sociais,  Altair Reinehr é professor de história e já escreveu textos em que relativiza o nazismo durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Uma fotografia dele, em frente à casa onde nasceu Adolf Hitler, em Braunau am Inn, na Áustria, ilustrou um texto no qual ele reclama de que “nem é permitido lembrar obras reconhecidamente positivas” de Hitler, citando como exemplo as rodovias construídas pelo regime nazista e os supostos 90% de aprovação popular de que o ditador gozaria.

 

 

 

No texto, o pai da governadora interina afirma ainda que, em Braunau, Hitler, “após uma infância bastante infeliz, teve uma adolescência e juventude marcada por enormes dificuldades, sacrifícios de toda a ordem e notadamente incompreensões”.

 

 

 

O pai de Reinehr também testemunhou favoravelmente a Siegfried Ellwanger Castan, condenado por racismo por publicar livros antissemitas.

 

 

 

 

O jornal procurou a governadora para comentar sobre as postagens do pai, mas ela não respondeu. Será que concorda?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INCÓGNITA

Deputado Sargento Lima

O jornalista Renato Igor perguntou ao deputado Sargento Lima (PSL) se teve intervenção do presidente Jair Bolsonaro na opção por salvar a pele de Daniela. “Não recebi pedido de absolutamente ninguém. Mesmo se tivesse recebido do próprio presidente, mesmo assim não revelaria a não ser que ele tivesse dito assim: Pode expor meu pedido’”, afirmou o deputado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ABSURDO

A três semanas do primeiro turno das eleições municipais, os fundos eleitoral e partidário têm sido direcionados até agora, em sua maior parte, para uma parcela ínfima dos cerca de 550 mil candidatos a prefeito e vereador, apenas 0,8% do total.

 

 

 

De acordo com dados das prestações de contas parciais das eleições divulgados neste domingo, 25, e compilados pela Folha de S.Paulo, pouco mais de 50 mil concorrentes receberam de seus partidos verbas dos dois fundos para bancar suas campanhas.

 

 

 

Apesar disso, 80% do valor total liberado (R$ 646 milhões de R$ 807 milhões) foram para cerca de 4.600 candidaturas, o que representa 0,8% do total de postulantes lançado pelos partidos.

 

 

 

 

 

 

 

ME CHAME PELO SEU NOME

Carolina Antunes/PR

Os juízes do Pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina mantiveram decisão do Juízo da 10ª Zona Eleitoral que indeferiu o uso do nome “Bolsonaro” para a identificação na urna eletrônica de um candidato a vereador na cidade de Criciúma. O juiz relator foi o desembargador Fernando Carioni.

 

 

 

 

 

 

O candidato a vereador Renato Ari Rita recorreu da decisão do juiz Fabiano Antunes da Silva, da 10ª Zona Eleitoral, que tinha sentenciado que “o postulante não possui tal nome, apelido, ou tão pouco é assim conhecido, o que inviabiliza a utilização de tal nome na urna”, apontou o juiz na decisão. Além disso, destacou que o uso do nome do presidente Bolsonaro traz a possibilidade de confusão ao eleitor quanto a correta identificação do candidato. O magistrado deferiu o registro de candidatura, porém com o nome de Renato Ari Rita.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

58%

dos consumidores têm adiado compras de bens e serviços por causa da pandemia





Deixe seu comentário: