PSDB estuda lançar Norma em chapa pura com Juliano Seleme


Norma Pereira/Divulgação

Caminho que está sendo considerado descarta coligação com MDB

 

 

PASSO

No compasso de espera do MDB, o PSDB resolveu agir. No fim de semana a pré-candidata a prefeita Norma Pereira reafirmou ao partido sua condição, assim como Paulinho Basilio (MDB) deixou claro na sexta-feira, 7, em entrevista ao JMais que é pré-candidato a prefeito.

 

 

 

A intransigência de um e outro em ser vice levou os tucanos a dar um passo adiante e definir um candidato a vice de Norma. Na impossibilidade de coligar, o PSDB vai lançar chapa pura com Juliano Seleme (PSDB) na vice.

 

 

 

A reafirmação da pré-candidatura de Norma deixa o MDB no vácuo: estaria Norma tentando fazer sua candidatura ganhar musculatura visando negociar ou, de fato, ela está decidida a ser candidata?

 

 

 

 

É na dúvida que o MDB vem tentando atrair o máximo de parceiros. Na impossibilidade do peso do PSDB quer somar o maior número de partidos menores ou, não tão menores assim. O alvo preferido, depois do PSDB, é o Podemos, partido que mais cresceu em Canoinhas nos últimos meses. O Podemos, por sinal, já disse por meio de seu presidente Roberto Todt, em entrevista ao JMais, que analisa convites, mas não falou em impor candidato a prefeito ou vice. Seria um parceiro perfeito não só para o MDB quanto para Norma, Ivan Krauss (PRTB) e, até mesmo, Beto Passos (PSD).

 

 

 

 

 

 

 

RESPIRADORES

Os três respiradores importados pelo Hospital Santa Cruz de Canoinhas (HSCC) devem chegar neste fim de semana segundo o presidente da entidade, Reinaldo de Lima Junior disse ontem ao vereador Paulo Glinski (PSD).

 

 

 

 

 

 

 

 

ONLINE

A Câmara de Vereadores de Canoinhas voltou às sessões virtais ontem. Isso em respeito ao decreto publicado na sexta-feira, 7, que amplia as medidas de isolamento social até o dia 18.

 

 

 

 

 

 

 

 

BOM OU RUIM?

Os vereadores de Canoinhas querem saber qual foi o resultado da pesquisa de opinião sobre a gestão da Saúde de Canoinhas. A pesquisa foi feita no ano passado sob encomenda do governo municipal.

 

 

 

 

 

 

NO ESCURO

Moradores se questionam sobre o que estaria acontecendo na região da Água Verde, na entrada para o Salto. Segundo eles, ao menos uma vez por semana está faltando energia, geralmente no mesmo horário, entre as 18 e 21 horas.

 

 

Questionado, o gerente local da Celesc, Ionir dos Santos, admite o problema. “Realmente tem problema de sobrecarga no circuito, a engenharia em Mafra está tomando providências para melhorias urgentes neste local”, explica.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CANAL ERRADO

Acompanhar as sessões da Câmara de Major Vieira compreende não ouvir a pauta do dia porque o microfone do secretário parece estar desligado e, ao mesmo tempo, ouvir um de seus companheiros catarrar em alto e bom som.

 

 

 

 

 

 

DEFESA

Orildo Severgnini ao assumir a presidência da Fecam/Fecam

O prefeito de Major Vieira, Orildo Severgnini (MDB) se reúne virtualmente agora cedo com presidentes de Associações de Municípios do Estado para se defender do pedido de afastamento da presidência da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam).

 

 

 

 

Em entrevista a um site de Xaxim publicada ontem, Severgnini disse que  “infelizmente estamos assistindo a uma tentativa de desmonte da Federação. Lamentavelmente, desde janeiro, temos um pequeno grupo que quer se apropriar da Fecam e do seu grande trabalho. Eu mesmo demorei a entender isso. Quando me posicionei contra esse grupo comecei a sofrer duras retaliações. Desde o início do ano há debates que não estão preocupados com o intenso trabalho mantido por nossa equipe. Só posso dizer que um mesmo grupo tenta desfazer trabalho dos presidentes anteriores e questionou os acordos de revezamento partidário na direção da Fecam. São os mesmos que pedem a demissão de técnicos bem qualificados que fazem trabalho e, para o meu espanto, pediram nos últimos dias a paralisação de todos os serviços da Fecam. No meio da pior fase da crise, fui pressionado para afastar o diretor-executivo e me recusei por não encontrar motivos. Agora veio o meu pedido de afastamento. Estamos sofrendo instabilidade política no momento em que precisamos da Federação para atuar fortemente junto aos municípios. Sei que a Fecam é maior. Vamos sair dessa fortalecidos. A Fecam pertence aos municípios. Vou lutar com todas as minhas forças para que essa partidarização seja derrotada. Somos uma Federação suprapartidária. Vamos combater esses interesses individuais. Tenho ouvido nossas bases com forte apelo para que a entidade cuide da sua tarefa maior que é auxiliar os municípios.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FICHAS-SUJAS

O adiamento das eleições municipais em função da pandemia de covid-19 poderá beneficiar candidatos com a ficha-suja. Na prática, a prorrogação abre caminho para que políticos condenados por práticas ilegais até outubro de 2012 estejam nas urnas em novembro, cenário que não ocorreria sem o adiamento do pleito. A controvérsia vai ser analisada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e poderá aumentar o número de postulantes a prefeito e a vereador aptos a pedir o voto dos eleitores.

 

 

 

 

 

 

 

 

BEM EQUIPADO

O fundo partidário bilionário que abastece as siglas brasileiras é usado para manter parentes dos líderes em empregos muito  bem remunerados e até mesmo para comprar carro de R$ 260 mil, conforme mostrou reportagem da Folha de S.Paulo ontem. Adilson Barroso, presidente do Patriota, que comprou um Mitsubishi Pajero para o partido, justificou a compra porque para conhecer as demandas do país é preciso trilhar quilômetros de estradas nem sempre transitáveis. Ah bom, tá explicado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

R$ 700 bilhões

é quanto a pandemia já custou aos cofres públicos

 

 

 

 

 

 

 

 





Deixe seu comentário: