segunda-feira, 27

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Projeto que proíbe soltar fogos de artifício é aprovado na Câmara de Canoinhas

Últimas Notícias

- Ads -

Lei permite que fogos com baixo ruído sejam utilizados

 

 

 

PROJETO DO BARULHO

Foi aprovado por unanimidade nesta terça-feira, 6, em primeira votação, o projeto de lei de autoria dos vereadores Tatiane Carvalho (MDB) Juliana Maciel (PSDB), Zenilda Lemos (MDB) e Marcos Homer (Podemos) que proíbe a utilização de qualquer tipo de fogos de artifício e artefatos pirotécnicos de alto impacto com efeito de tiro em Canoinhas.

 

 

 

O projeto de lei, que já é realidade em cidades como São Mateus do Sul, teve apoio de manifestantes que se posicionaram em frente à Câmara. A proibição se estende a recintos fechados e ambientes abertos, em áreas públicas e privadas. O projeto abre exceção aos fogos de artifício com efeitos de cores, os ditos luminosos, que produzem efeitos visuais sem barulho de tiro.

 

 

 

 

A multa para quem descumprir a lei, no caso de ser aprovado o projeto em segunda votação e sancionado pelo prefeito Beto Passos (PSD), terá de ser regulamentada pelo Executivo posteriormente. Haverá 180 dias para se adequar à nova legislação.

 

 

 

“Há uma frase que diz que o seu direito termina onde começa o do outro. Não há outra frase capaz de esclarecer melhor a situação de desrespeito que é ocasionada com a soltura de fogos de estampido”, justificam os vereadores de oposição. Eles citam diretamente as pessoas enfermas, idosas, autistas, crianças e animais, que se assustam com o barulho. Contam ainda que cachorros já morreram e várias pessoas já se machucaram ao manusear fogos de artifício.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CLIMA TENSO

Segue tenso o clima nas sessões da Câmara de Vereadores de Três Barras. Ontem Abraão Mussi (PSL) tentou defender o prefeito Luiz Shimoguiri (PSD), clamando para que esqueçam as eleições. Marcos de Paula (PL) e Laudecir Gonçalves (PL) não tomaram conhecimento e criticaram a buraqueira da cidade e até mesmo o fato de Shimoguiri morar em Canoinhas. “O senhor era o vereador que mais criticava o governo”, disse Paula a Abraão, se referindo a seu mandato anterior.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SAMASA

Laudecir Gonçalves repercutiu na sessão da Câmara de Três Barras nota da coluna que mostrou no sábado que a direção do Serviço Autônomo de Água e Saneamento de Três Barras (Samasa) teve acordo via termo de ajustamento de conduta (TAC) por descumprir a lei de acesso a informação executado na semana passada. Foram duas ações denunciando a falta de informações. Como eles não cumpriram nenhum dos dois TACs terão de pagar multa que passa dos R$ 2 milhões.

 

 

 

 

Laudecir lembrou que pediu informações de quatro anos e recebeu de apenas um mês a respeito das contas da estatal e afirmou que foram pagas diárias frias ao presidente. “Falo e provo aqui. R$ 2 milhões de multa. Vamos ver se os advogados do Samasa vão trabalhar bem o suficiente para não pagar essa multa”, afirmou.

 

 

 

 

Procurado pela coluna, o presidente do Samasa, Ernani Wogeinaki disse que os advogados da estatal estão recorrendo da multa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Vivemos uma torre de babel, com todo mundo se atacando nessa Câmara”

do vereador Ernani Wogeinaki Jr sobre suas impressões das sessões deste ano

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OURO VERDE

Prefeito Beto Passos (PSD) mandou projeto de lei à Câmara autorizando a realizar a troca de resíduos sólidos urbanos pelos munícipes, nos pontos de coleta definidos pelo ente
público, gerando créditos financeiros para compra de insumos no Mercado
Público Municipal.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRORROGADO

O Município de Canoinhas publicou prorrogação dos contratos assinados junto à Prado e Prado, empresa responsável pela pavimentação de vários trechos de ruas de Canoinhas. O prazo que vencia em 31 de março foi esticado para 31 de agosto e vale para as seguintes ruas:

 

 

 

 

 

Guilherme Gonchorovski, Bento de Lima, Alois Stueber, Calçadão da Francisco de Paula Pereira e da Vidal Ramos, Henrique Sorg , José Samuel Schmidt, cel. Januário Corte, Curitibanos, Alfredo Maier, João Sabatke, João Watzko, Porfírio Alves, João Alexandrina, Feres João Sfair, Deodato de Lima, Paulo Weise, Alvino Voigt, Henrique Zugmann, Frei Menandro Kamps, Júlio Budant Neto, Frederico Kohler e Antônio Liller.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PLANTÃO MÉDICO

A Diretriz Serviços Médicos Conservação e Gestão Empresarial foi contratada para prestar serviços médicos no Centro de Referência a Pacientes com sintomas de covid-19 em Canoinhas. O contrato vale para o mês de abril ao custo de R$ 122,9 mil. O Município também efetivou o repasse de R$ 240 mil ao Hospital Santa Cruz.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

27

servidores públicos do Município de Canoinhas tiveram publicada nesta segunda portaria que lhes dá direito ao triênio, acréscimo sobre o vencimento do servidor, de forma definitiva, a cada três anos de efetivo serviço público

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENCONTRO

Fiel escudeira do governador afastado Carlos Moisés, a deputada Paulinha (PDT) se encontrou ontem com a governadora em exercício Daniela Reinehr (sem partido). “A primeira audiência oficial da deputada Paulinha com a governadora em exercício, Daniela Reinehr, foi leve, agradável e superou as expectativas”, nas palavras da assessoria de Paulinha. A deputada reconhece que há diferenças partidárias e ideológicas fortes entre ela e a governadora. “Mas antes disso somos mães, somos mulheres, e temos uma capacidade inarredável de buscar o entendimento para causas comuns, de interesse do nosso povo, que é maior do que tudo”, destacou agradecendo a acolhida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Eu não havia nascido quando Canoinhas tinha um deputado federal”

do vereador Marcos Homer (Podemos), enaltecendo o momento histórico da posse de Norma Pereira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NÃO É BEM ASSIM

Uma figura política de Canoinhas anda espalhando que Norma como deputada tem R$ 20 milhões para distribuir em verbas. Na realidade a deputada ainda nem sabe se terá algo a distribuir neste ano. A questão sobre emendas ainda não foi discutida com Carmen Zanotto que, certamente, vai pedir que suas demandas represadas sejam atendidas pela suplente.

 

 

Estimativa das mais animadoras é de que 20% desse valor possa cair nas mãos de Norma, já que as emendas impositivas já foram acordadas.