Projeto que proíbe canudos plásticos em Canoinhas é aprovado em segunda votação

Projeto segue agora para sanção, ou não, do prefeito Beto Passos 

 

 

CANUDOS

A Câmara de Vereadores de Canoinhas aprovou em segunda votação nesta segunda-feira, 25, projeto de lei que proíbe o uso de canudos plásticos no comércio canoinhense. A votação foi por unanimidade.


 

 

Chico Mineiro (PR) parabenizou a vereadora mirim Gabriele Gonçalves, que elaborou o projeto de lei. Ele criticou quem atacou o projeto nas redes sociais, lembrando da importância da preservação ambiental.

 

 

Norma Pereira (PSDB) lembrou que o projeto deixa clara a proibição em locais públicos, isentando escolas que, por exemplo, usam os canudos para trabalhos artesanais. “Esses canudos são muito danosos para a vida aquática. É assim que começamos, o meio ambiente é essencial para nossa sobrevivência”, frisou.

 

A vereadora mirim, autora da proposta, acompanhou a votação do projeto que segue agora para sanção ou não do prefeito Beto Passos (PSD).

 

 

 

DÚVIDAS

Vereador Nilson Cocharsk (PR) encaminhou requerimento ao Hospital Santa Cruz de Canoinhas (HSCC) com questionamentos bastante pertinentes que acabaram sendo o grande pomo da discórdia entre o poder público e a administração do HSCC. Abaixo os questionamentos:

 

   a) O Hospital Santa Cruz, quando solicita recursos à Prefeitura do Município de Canoinhas, apresenta um plano de aplicação destes?   

 

b) Estes recursos são exclusivamente aplicados na compra de medicamentos, material médico hospitalar e outros serviços exclusivos para atender aos pacientes usuários do Sistema Único de Saúde?       

 

 

c) O Hospital presta contas pontualmente de cada item adquirido através de processo licitatório, concorrência, pregão presencial ou outra estratégia que prime pelo menor preço obedecendo a legislação para a aplicação de recursos públicos?                                           

 

 

d) O Hospital usa desta estratégia também para prestar contas dos recursos recebidos das esferas Estadual e Federal, até mesmo porque se tratam de recursos públicos e considerando o relevante percentual que recebe das três esferas governamentais?

 

 

e) Qual o percentual destes recursos que é investido em pagamento de pessoal, já que há controvérsias quanto ao pagamento de pessoal, conforme o cargo, usando recurso público?



 

f) Solicita informações sobre a quantidade de funcionários trabalhando atualmente no Hospital Santa Cruz, indicando cada cargo e valor do salário mensal de cada um, bem como, o valor total mensal investido em folha de pagamento.

 

 

g) Solicita também que o Hospital Santa Cruz faça a prestação de contas detalhadamente, dos recurso públicos que foram aportados em 2017, 2018 e 2019 até o presente mês.

 

 

GALOPE CURTO

Secretário de Meio Ambiente, Hilário Kath, esteve ontem na Câmara de Vereadores e respondeu a questionamento do vereador Mario Erzinger (PR) sobre a demorada regulamentação da lei que estabelece regras para o transporte animal em Canoinhas.

 

 

Segundo o secretário, já estão cadastradas todas as famílias que fazem coleta seletiva. A maioria é de Três Barras. Ele afirmou que há resistência por parte dos catadores. “Nesses últimos meses focamos na educação e nas próximas semanas vamos chamar todas as entidades envolvidas para formalizarmos a lei. Hoje não temos posição definida”, afirmou.

 

 

 

OUVIDOR

O ouvidor da prefeitura de Canoinhas, Ricardo Souza de Oliveira, concursou para trabalhar no Instituto de Previdência do Município. Por isso está deixando o setor no paço municipal.

 

 

 

ACESSO RESTRITO

Vereador Paulinho Basilio (MDB) questionou a administração pública sobre a falta de rampas de acesso à praça Lauro Muller, que passa por obras de reforma. “Se por acaso não está previsto no projeto, que seja feita essa adequação”, ponderou.

 

 

Chico Mineiro (PR) explicou que oito lombadas elevadas serão construídas para nivelar a via à calçada da praça.

 

 

 

“Tal hostilidade deveria ser transformada em condecoração aos militares pela sensatez e equilíbrio que têm demonstrado”

do senador Esperidião Amin (PP) sobre os ataques de Olavo de Carvalho ao vice-presidente Hamilton Mourão e colegas de farda

 

 

Deixe seu comentário: