Projeto para recuperação da SC-477 só ficará pronto no final de 2021


Tapa-buraco emergencial começou nesta quarta/Divulgação

O valor total do projeto é de R$ 657.732,78; somente com projeto pronto obra começa

 

 

SENTA E ESPERA

Quem anda indignado com a morosidade do Governo do Estado em apresentar alguma solução para o estado precário da rodovia SC-477, que liga Canoinhas a BR-116, melhor achar um banquinho para esperar. A elaboração do projeto de restauração com aumento de capacidade da SC-477, no trecho Canoinhas – Major Vieira – BR-116, já está em andamento, porém, o projeto que foi licitado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade no ano passado, tem prazo de entrega para 17 de dezembro de 2021. O valor total do projeto é de R$ 657.732,78.

 

Faixa colocada por usuários às margens da rodovia/Divulgação

 

Em audiência com o secretário de Infraestrutura e de Mobilidade, Thiago Vieira, nesta quarta-feira, 27, a deputada Paulinha (PDT) transmitiu as tantas reclamações de usuários da rodovia, que agora compartilham a SC-477 com o intenso fluxo de Canoinhas a Mafra depois do desmoronamento no KM 193 da BR 280.

 

 

 

A SC 477 representa a ligação do Vale do Itajaí ao Planalto Norte catarinense e sua importância é incontestável para a população, principalmente, para os moradores dos municípios de Bela Vista do Toldo, Canoinhas, Irineópolis, Itaiópolis, Mafra, Major Vieira,  Monte Castelo, Papanduva, Porto União e Três Barras.

 

 

 

Paulinha comentou que as chuvas torrenciais que castigaram Santa Catarina nos últimos dias prejudicaram ainda mais a caótica situação da via. “ Crateras enormes abriram no asfalto. E recebemos diversos apelos dos amigos da região. Viemos imediatamente a Florianópolis, falar com o Thiago, que já estava a par do problema. Mostramos a ele as fotos e vídeos recebidos. Ele nos disse que assim que as chuvas arrefecerem o tapa buraco com asfalto quente retoma”.

 

 

 

Ainda ontem a recuperação provisória da SC- 477 começou. “O Estado se organiza para providenciar uma solução definitiva para esse trecho. A empresa contratada para fazer o projeto está trabalhando em ritmo máximo. E nós seguimos acompanhando esse trabalho, porque entendemos a sua relevância”, disse a deputada que passou pela 477 nesta quarta.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SELADO

Deputado Mauro de Nadal/Divulgação

A eleição para a mesa diretora da Assembleia Legislativa de SC não deve ter surpresa nenhuma. Em um acordo já firmado em dezembro passado, ficou definido que nos próximos dois anos a presidência da Casa ficaria com o MDB e a vice-presidência seria do PL. Desta forma, em comum acordo entre a bancada do Partido Liberal, liderada pelo deputado Ivan Naatz, ficou definido que em 2021 o deputado Nilso Berlanda será o vice-presidente e, em 2022, o deputado Maurício Eskudlark ocupará a vaga. Da mesma forma, o MDB preside a Alesc em 2021 com o deputado Mauro de Nadal e, em 2022, com o deputado Moacir Sopelsa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

20%

O ano começou com seis servidores da Prefeitura de Canoinhas conseguindo progressão salarial por titulação. São 20% a mais nos respectivos salários mediante apresentação de certificado de conclusão de curso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FÚNEBRE

As Funerárias São José, Humenhuk, Mão Amiga e Alfa Campos  se credenciaram para explorar por mais um ano para exploração de serviços funerários em Canoinhas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

R$ 312 milhões

é quanto somam os prêmios da loteria “esquecidos” somente no ano passado no Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“O quantitativo de doses que está sendo anunciado para o país é suficiente, em tese, para vacinar todos os catarinenses em 2021”

do secretário de Saúde de SC, André Motta Ribeiro, esbanjando otimismo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GARCIA

Ministra Rosa Weber/Arquivo

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber recebeu na noite de terça-feira, 26, a reclamação feita pela Assembleia de SC contra a posição da juíza federal Janaina Cassol Machado de não aceitar os termos da resolução aprovada pelos deputados para revogar a prisão e as restrições impostas por ela sobre o mandato do presidente da Alesc, Julio Garcia.

 

 

 

 

A ministra deu 24 horas para que a juíza se manifestasse sobre os argumentos da Assembleia, que deverão ser seguidos por mais 24 horas para manifestação da Procuradoria Geral da República.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOU, MAS VOLTO LOGO

Quem conhece o prefeito Beto Passos (PSD) sabe o quanto doeu largar da prefeitura por 20 dias. Cumpriu estritamente o acordo feito com seu vice, Renato Pike (PL).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GREVE À VISTA

Os caminhoneiros voltaram a ameaçar greve do setor caso não tenham suas reivindicações atendidas. Após a classe intensificar as ameaças, a partir de 1.º de fevereiro, o Ministério da Economia avalia a redução do PIS e da Cofins sobre o diesel. Na terça-feira, a Petrobrás anunciou um reajuste de 4,4% no preço do diesel. O presidente Jair Bolsonaro tem se mostrado sensível às demandas da categoria, mas, ao participar de reunião na Economia, foi informado de que cada centavo de redução de tributo tem impacto de R$ 800 milhões na arrecadação. Técnicos alertam que, como compensação, será necessária a elevação de outro tributo ou corte de subsídios. Opções estão em análise. Na semana passada, foi zerado o imposto de importação sobre pneus para veículos de carga. E os caminhoneiros foram incluídos no grupo prioritário de vacinação contra a covid-19. Em 2018, ainda deputado, Bolsonaro defendeu a greve da categoria, mas ontem fez um apelo: “Reconhecemos o valor dos caminhoneiros, mas apelamos para que não façam greve, todos nós vamos perder”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LEITE CONDENSADO

O Ministério da Defesa divulgou uma nota à imprensa para esclarecer os gastos das Forças Armadas com alimentação. Nesta semana, matérias jornalísticas questionaram a legalidade das compras de comida para os militares. Segundo o ministério, os valores são compatíveis com as tarefas das tropas.

 

 

 

 

De acordo com a pasta, os militares não recebem nenhum valor referente ao pagamento de auxilio alimentação, sendo obrigatória por lei a disponibilização de alimentação aos que estão em atividade.

 

 

 

Segundo o ministério, desde 2017, o gasto diário com a compra de alimentos é de R$ 9 por militar, valor que não é reajustado há três anos e que é usado para custear o café da manhã, almoço e o jantar dos militares que compõem as Forças Armadas.

 

 

 

 

Sobre a compra de itens como leite condensado, o ministério explicou que o produto pode ser usado para substituir o leite comum, devido ao seu alto potencial energético e melhor conservação em altas temperaturas.

 

 

 

No caso da compra de gomas de mascar, o ministério afirmou que o produto é usado na higiene bucal quando ocorre a impossibilidade de escovação e para aliviar os efeitos da pressão durante a atividade aérea.

 

 

 

 

Em todo o país, o efetivo é de 370 mil militares, que estão alocados em 1,6 mil organizações militares.





Deixe seu comentário: