Pressão empresarial ressuscita polêmica sobre feriado de 3 de maio pela enésima vez


Santa Cruz de Canoinhas/Fátima Santos

Prefeito em exercício Renato Pike pediu apoio dos vereadores para aprovar o projeto que revoga o feriado

 

 

 

 

 

DE NOVO MAIS UMA VEZ

Ano novo, legislatura nova e um velho assunto volta a rondar a Câmara de Vereadores de Canoinhas: o feriado de 3 de maio. Parte do empresariado é contra o feriado, acham que ele é extremamente danoso ao equilíbrio das finanças por vir colado a outro feriado, o de 1º de maio.

 

 

 

 

Nesta semana o prefeito em exercício Renato Pike (PL) convocou os vereadores para falar sobre o projeto que destinava recursos ao Hospital Santa Cruz. O assunto até foi pauta, mas ficou claro que o tema da reunião mesmo era projeto de lei que permite a extinção do feriado de Santa Cruz. O empresário Rafael Mirando da Silva, entusiasta do projeto, estava na reunião. A ideia era pressionar os vereadores a apreciar o projeto de supetão para não mobilizar a população. Não deu certo.

 

 

 

A vereadora Tatiane Carvalho (MDB) sugeriu uma ampla discussão com o povo, mas não teve sua sugestão acolhida. Willian Godoy (PSD) também titubeou.

 

 

 

A pendenga envolvendo o feriado vem de 2004, quando lei municipal o institucionalizou sob protestos de empresários e não católicos. Com a recepção fria a novo projeto na reunião desta semana no gabinete do prefeito, se for para a Câmara, tem tudo para causas muita polêmica.

 

 

 

 

 

 

 

 

CRONOLOGIA DO FERIADO

 

> Abril de 2004

Câmara aprova por 12 votos a dois a criação do feriado de 3 de maio. 12 de setembro passava a ser ponto facultativo

 

 

 

> Setembro de 2005

Vereador Paulo Glinski (PFL) revela que uma Lei de 1959 que determinava 12 de setembro feriado municipal não foi revogada

 

 

 

> Agosto de 2006

Prefeito Leoberto Weinert (PMDB) manda a Câmara, projeto de Lei que oficializava 12 de setembro como ponto facultativo. Os vereadores vetam o projeto

 

 

 

> Setembro de 2006

Pressionados por empresários, os vereadores decidem por oito votos a um, transformar o dia de Santa Cruz num feriado móvel (primeiro domingo de maio), mantendo 12 de setembro como feriado municipal

 

 

 

 

> Outubro de 2006

Vereadores voltam atrás e aceitam o veto do prefeito ao projeto. Dessa forma, três de maio volta a ser feriado municipal. Nos anos seguintes haveria outras tentativas de derrubar o feriado, mas nenhuma chegou a plenário.

 

 

 

 

 

 

 

 

CALO

Josi Gazaniga (MDB)

Vereadora Josi Gazaniga (MDB) pisou no calo de muita gente na sessão desta quarta-feira, 3, que abriu as sessões ordinárias da Câmara de Três Barras. Ela criticou a falta de um prédio próprio para a Câmara e defendeu que o atual, que era uma incubadora industrial, volte a sua vocação original. Ao falar sobre o comportamento da Câmara, foi enfática: “O poder legislativo não pode continuar sendo o centro das atenções negativas, dos comentários sobre diárias, dos cursos duvidosos, dos altos subsídios, da submissão incondicional ao poder executivo em troca de favores e benefícios”. Ela promete apresentar um projeto de lei que mude o “desgastado” sistema de concessão de diárias e que facilite o uso da tribuna livre. Promete também lutar por uma lei que proteja os animais e não deixar cair no esquecimento as promessas de campanha de Luiz Shimoguiri (PSD).

 

 

 

 

Campeão absoluto de diárias no mandato passado e com mais de R$ 4 mil em viagens acumulados em janeiro, o presidente da Casa, Edenilson Engel (PSD) parabenizou Josi pela fala.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MOTORISTA

Laudecir Gonçalves, o Barriga/Paulo Ricardo/Divulgação

Vereador Laudecir Gonçalves (PL), o Barriga, se insurgiu contra projeto de lei que, na prática, tornava livre a nomeação de motoristas de ambulância cedida pelo Município para a Fundação Hospitalar de Três Barras. Ele defende que a lista de espera de um concurso público seja respeitada. Abrahão Mussi (PSL) apoiou o projeto, defendendo que é uma medida emergencial tendo em vista a pandemia e, como Fundação, o Hospital não pode se submeter às mesmas regras impostas ao poder executivo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Para uns a eleição acabou dia 15 de novembro, para outros vai se encerrar na Justiça”

Do vereador de Três Barras, Ernani Wogeinaki Jr

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ROLO

Projeto de lei de autoria do vereador Marcos Homer (Podemos) propõe a criação da Feira do Rolo em Canoinhas. A ideia é comercializar produtos usados, de qualquer ordem, artesanatos, produtos alimentícios e também de origem artesanal. O objetivo é oferecer alternativa de renda às famílias e incentivar a produção artesanal.

 

 

 

 

 

 

 

 

R$ 177 mil

é quanto o Município de Canoinhas vai destinar à Polícia Militar para manutenção de veículos do 3º BPM

 

 

 

 

 

 

 

 

DESPEDIDA

A juíza Dominique Gurtinski Borba Fernandes deixou a comarca de Canoinhas.  Ela vai exercer a titularidade da 1ª Vara Cível da comarca de Joaçaba. A magistrada, atualmente, atuava na 2ª Vara Cível da comarca de Canoinhas, onde também exercia a direção do Foro. Dominique, além de canoinhense, é sobrinha do vice-prefeito Renato Pike.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CULTURA  E ESPORTE

José Alfredo da Fonseca foi reconduzido para o cargo de presidente da Fundação Cultural “Helmy Wendt Mayer”.

 

 

 

Nelson Varela de Oliveira, por sua vez, foi reconduzido à presidência da Fundação Municipal de Esporte e Lazer.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

R$ 48 mil

é quanto o Município de Canoinhas está licitando em compra de próteses dentárias para o Centro de Especialidades Odontológicas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MENOS IMPOSTOS

Passaram a valer nesta semana os incentivos fiscais para as empresas de transporte coletivo e intermunicipal de Santa Catarina. A redução da carga tributária foi debatida e aprovada pela Assembleia Legislativa de SC (Alesc) no ano passado em função, principalmente, dos prejuízos que os setores tiveram com a pandemia. A regulamentação foi publicada no Diário Oficial do Estado.

 

 

 

Até junho de 2022, haverá redução de 80% “nas saídas com óleo diesel e biodiesel destinadas às empresas concessionárias ou permissionárias de transporte coletivo de passageiros”. No mesmo período, o ICMS para o transporte intermunicipal de passageiro passa de 12% para 7%.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ALTA

A deputada estadual Ada Faraco de Luca (MDB) recebeu alta hospitalar, nesta quarta-feira, 3, após internação para tratamento contra o coronavírus. “Gente, o coronavírus não é brincadeira. Senti na pele tudo aquilo que ouvi de muitas pessoas e que relatei na tribuna da Assembleia Legislativa ao longo do ano passado. Depois do que vivi nos últimos dias, entendo que ‘combati o bom combate’. Escolhi o lado certo da história. O lado de quem quer a vacina, de quem pratica o isolamento e o distanciamento, de quem usa máscara, lava as mãos e passa álcool gel. Precisamos que esse time seja cada vez mais unido e forte”, afirmou Ada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DIRETO

O deputado Neodi Saretta, presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, encaminhou pedido ao secretário de Estado da Saúde para que seja realizado estudo para aquisição de vacinas, por parte do Estado, contra a covid-19. Saretta explica que uma das principais medidas para proteger a população e retomar a economia é a ampla vacinação. Para ele, como as ações do Governo Federal têm sido ineficientes, o Estado precisa fazer a negociação diretamente com os fornecedores.  “Diversos laboratórios têm divulgados estudos da eficácia das vacinas, mas, por conta da ineficiência do Governo Federal, o Brasil não avança nas negociações. Desta forma é fundamental que o Estado faça estudos e adquira as vacinas diretamente com os laboratórios”, disse o deputado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NOVOS SECRETÁRIOS

Dois novos secretários assumiram nesta quarta-feira, 3, no Governo do Estado.

Daniel Vinicius Netto (centro) tomou posse nesta quarta como novo presidente do IMA/Julio Cavalheiro / Secom

 

O novo presidente do Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Santa Catarina será Daniel Vinicius Netto. Ele já trabalhou por 15 anos no órgão e ocupava uma diretoria da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Floram) de Florianópolis. Ele substitui Valdez Rodriguez Venâncio, que ficou por dois anos à frente do IMA.

 

 

Julio Cavalheiro / Secom

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (SDS) será comandada por Claudinei Marques. A pasta desenvolve as políticas públicas de assistência social e habitação em Santa Catarina. O novo secretário trabalha com assistência social há mais de 20 anos e exercia o cargo de vereador em Florianópolis.





Deixe seu comentário: