quinta-feira, 16

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Polícia Civil prende terceiro acusado de tentativa de assalto à carro forte em Três Barras

Últimas Notícias

- Ads -

Caso aconteceu em junho do ano passado, em frente à Agência do Bradesco, no Vila Nova em Três Barras

 

 

A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Canoinhas e com apoio da Polícia Rodoviária Federal, prendeu na tarde desta quinta-feira, 28, o terceiro acusado de participar de uma tentativa de assalto a um carro forte no dia 3 de junho de 2020, em Três Barras.

 

 

 

Segundo o delegado Darci Nadal Junior, a investigação durou mais de seis meses. “Foi uma investigação de alta complexidade e dificuldade, utilizamos várias técnicas de investigação durante esse transcurso de tempo. Ao longo de seis meses perseguimos o fugitivo, principalmente nos últimos dias, por três estados”, explicou o delegado.

 

 

A prisão dos outros dois acusados já tinha sido realizada anteriormente.

 

 

Depois de aproximadamente cinco dias em trabalho de campo, a equipe da DIC conseguiu realizar a prisão do terceiro acusado no estado do Paraná, na região de São Luiz do Purunã, na cidade de Balsa Nova. O mandado de prisão foi expedido pela Vara Criminal do Foro de Canoinhas.

 

 

O autor do crime estava escondido em uma oficina localizada às margens da rodovia BR-277 e não resistiu a abordagem policial. Após a prisão, mandados de busca e apreensão na borracharia e em uma residência foram cumpridos. Posteriormente o suspeito foi encaminhado para a Unidade Prisional Avançada de Canoinhas, onde permanece custodiado preventivamente.

 

 

No momento da prisão, quando percebeu a aproximação das viaturas, o suspeito tentou fugir, se identificando com um nome falso. “Contudo, como possuíamos muito bem delimitada a qualificação dele, tudo certinho, muito bem feita a investigação, conduzida pelo delegado regional Rui Orestes Kuchnir, logramos êxito em realizar a prisão dele”, afirmou Nadal.

 

 

 

As investigações coordenadas pelos delegados de Polícia Civil Rui Orestes Kuchnir, Darci Nadal Junior e Welliton Marlon Bosse, iniciaram logo após o roubo do carro-forte e se estendem até a presente data. “Durante oito meses a equipe de investigação da DIC não mediu esforços e trabalhou incessantemente para elucidar em que circunstâncias a ação criminosa ocorreu. De maneira incansável os policiais civis estenderam suas diligências além dos limites municipais e estaduais ao longo desse período”, destaca a equipe de investigação.

 

 

 

No entanto, a Polícia Civil ressalta que as investigações não cessaram, uma vez que há novos fatos a serem elucidados. “É importante destacar a participação e a cooperação de outras forças policiais, entre as quais a Polícia Civil do Estado do Paraná, especialmente os policiais civis da 13ª Subdivisão Policial de Ponta Grossa e do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE)”.

 

 

 

Ainda, destaca-se a participação da Polícia Rodoviária Federal na ação conjunta, com a qual a foi possível contar com apoio técnico operacional e de inteligência. De igual forma, foi de suma importância a troca de informações e de elementos de investigação com a Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Joinville. “Agradecemos ao delegado Murilo Batalha e aos agentes de polícia que participaram das investigações pela atuação”, afirma a equipe da DIC de Canoinhas.

 

 

A equipe da DIC enaltece a participação e o apoio do núcleo de Inteligência do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina, que de maneira incessante deu suporte técnico durante toda a investigação.

 

 

Por fim, a Polícia Civil  ressalta a importante participação dos policiais civis da DIC de Mafra, que prontamente se dispuseram a dar apoio operacional e técnico na ação que efetivou a prisão do indivíduo envolvido no crime.

 

 

 

A DIC de Canoinhas afirma que não medirá esforços para apontar os demais envolvidos no roubo e continuará unindo forças com outras unidades e forças policiais para o deslinde das investigações.

 

 

 

O CASO

No ínicio da tarde do dia 3 de junho de 2020, por volta das 14h, um carro forte foi alvo de uma tentativa de assalto,  em frente a agência do Banco Bradesco no bairro Vila Nova, em Três Barras. Quatro homens participaram da ação. Inicialmente havia a informação de que eles teriam levado um malote, porém, essa informação não foi confirmada pela Polícia. Segundo informação na época, do então delegado da DIC, Marlon Bosse, tratava-se de uma tentativa frustrada de assalto ao carro forte.

 

 

Houve troca de tiros entre os assaltantes e seguranças e um dos seguranças do carro forte da empresa Prossegur foi alvejado com tiro de fuzil na perna esquerda. Ele foi socorrido pela equipe do Corpo de Bombeiros de Três Barras que informaram que o homem de 40 anos apresentava outro ferimento no braço esquerdo. Ele foi socorrido e encaminhado ao Pronto Atendimento de Canoinhas e posteriormente transferido ao Hospital de Mafra, onde foi submetido a uma cirurgia para retirada dos estilhaços e, no momento, passa bem. Não houve vítimas fatais. A espingarda calibre 12 que este segurança portava foi roubada pelos assaltantes.

 

Divulgação

 

Vizinhos testemunharam que ouviram pelo menos 30 tiros.

 

 

VÍDEO MOSTRA A AÇÃO DOS BANDIDOS

 

Moradores da localidade da Divisa, em São Mateus do Sul, relataram que os suspeitos fugiram em um Voyage prata. Em seguida, o Voyage foi localizado abandonado na localidade de Mico Magro, também na região da Divisa. A quadrilha teria seguido em fuga em outro veículo.