Planalto Norte tem taxa de letalidade por covid-19 maior que a de todo o Estado


Imagem: Freepik

1,09% dos infectados por coronavírus morreram em SC; na região esta taxa está em 1,42%

 

 

Onze meses após o registro dos primeiros casos de pacientes infectados pelo novo coronavírus, a região do Planalto Norte apresenta taxa de letalidade superior a do Estado de Santa Catarina: 1,42% do total de infectados morreu. Até este domingo, 21, a região contabilizava 9.548 infectados e 136 óbitos, ou seja, a cada 70 pacientes infectados por covid-19 na região, um morreu em decorrência da doença respiratória. A taxa é maior que as registradas em outros três Estados do Brasil: Roraima (1,31%), Tocantins (1,35%) e Amapá (1,37%).

 

 

 

 

 

A taxa de letalidade representa a proporção de infectados que chega a óbito, ou seja, pacientes que morrem vítimas da covid-19 em relação ao total de infectados.

 

 

 

 

O levantamento que o JMais faz desde o início da pandemia inclui as dez cidades que compõem o Planalto Norte: Bela Vista do Toldo, Canoinhas, Irineópolis, Itaiópolis, Major Vieira, Monte Castelo, Mafra, Papanduva, Porto União e Três Barras, considerando seus respectivos boletins divulgados diariamente pelas Secretarias Municipais de Saúde.

 

 

 

 

 

MunicípioNúmero de CasosRecuperadosEm TratamentoÓbitos
Canoinhas27152.52215340
Mafra2525234815522
Itaiópolis117711511016
Três Barras107410104123
Porto União110489519316
Papanduva441423810
Major Vieira15715133
Monte Castelo161145124
Irineópolis13812991
Bela Vista do Toldo564781
95488821592136

 

 

Em Santa Catarina, a taxa de letalidade é de 1,09%, a menor do País. Já foram registrados no Estado, 6.961 mortes por covid-19, de acordo com o boletim detalhado de casos divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) na noite deste domingo, 21. Foram confirmados 972 óbitos por milhão de habitantes.

 

 

 

Se analisarmos somente os óbitos registrados em Canoinhas, a taxa de letalidade sobe para 1,47%. Se compararmos com Três Barras, que teve 1074 munícipes diagnosticados com covid, o percentual de mortos é maior ainda: 2,14%. Canoinhas lidera o número de mortos na região.

 

 

 

Apenas duas cidades da região registram média abaixo da de Santa Catarina. Mafra, que tem 2.525 casos confirmados – a segunda cidade com mais casos na região, registrou 22 óbitos, que mostra uma taxa de letalidade 0,87%. Irineópolis, com 138 casos registrados de coronavírus, confirmou apenas uma morte, que traz uma taxa de 0,72%, a menor do Planalto Norte, bem abaixo da média do Estado. Até 10 de janeiro deste ano, o município não havia registrado nenhum óbito por covid.

 

 

 

Porto União, que tem 1.104 infectados, o município com maior número de casos ativos na região, registrou 16 óbitos desde o início da pandemia, o que representa uma taxa de letalidade de 1,45%, quase o mesmo percentual de letalidade de Canoinhas.

 

 

 

Itaiópolis, terceira cidade com mais casos no Planalto Norte e que tem 97,79% de recuperados e apenas 0,85% dos pacientes em tratamento, registra taxa de letalidade de 1,14%, com 16 mortos. A última morte foi confirmada nesta sexta-feira, 19.

 

 

 

Monte Castelo que possui 161 casos do novo coronavírus e quatro mortes, têm a maior letalidade da região: 2,48% dos pacientes faleceram em decorrência da covid. Papanduva, primeira cidade do Planalto Norte a registrar casos de covid e óbitos, vem na sequência com 10 mortos, ou seja 2,27% de óbitos em relação ao número de infectados, taxa alta também, mais que o dobro do percentual estadual. Major Vieira registrou três óbitos (1,91%) e Bela Vista do Toldo (1,79%), com apenas uma morte.

 

 

 

 

OUTROS DADOS DO ESTADO

Enquanto em Santa Catarina a porcentagem de casos confirmados de homens (51,5%) e mulheres (48,5%) quase que se aproximam, mais pacientes do sexo masculino morrem no Estado (60,2%) do que pacientes do sexo feminino (39,8%). Em relação a idade, o maior número de mortos é de pessoas com idade entre 70 e 79, com 1.934 mortos. Em seguida vem pacientes com idades entre 60 e 69 anos, com 1.709 mortes e pacientes com idades entre 80 e 89 anos, com 1.449 mortes.

 

 

 

A média em que um paciente com covid-19 permanece internado em UTI no Estado é de 14,1 dias. A taxa de ocupação geral de leitos de UTI pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é atualmente de 86,6%. Dos 1.564 leitos disponíveis nos hospitais catarinenses, 720 estão ocupados por pacientes com coronavírus e 655 por pacientes com outras enfermidades. Há 189 leitos livres, de acordo com o boletim da SES.

 





Deixe seu comentário: