quinta-feira, 23

de

setembro

de

2021

ACESSE NO 

Perícia conclui que corpo de mulher achada morta não sofreu violência

Últimas Notícias

- Ads -

Terezinha de Fátima Moreira estava morta há dias dentro de casa

 

 

O Instituto Geral de Perícias (IGP) concluiu que o corpo de Fátima Moreira, 59 anos, encontrada morta no dia 15 de fevereiro em sua casa na rua Ana Correia e Silva, distrito do São Cristóvão, em Três Barras, não sofreu violência.

 

 

 

Em um primeiro momento, policiais militares atestaram sinais de violência, mas ressaltaram que o fato de o corpo estar em estado de decomposição dificultava a confirmação e somente a perícia seria capaz de atestar a real causa da morte.

 

 

 

Segundo o laudo do IGP, não havia sinais de arrombamento da casa, além dos feitos pelas irmãs da vítima na intenção de ver porque ela não respondia aos chamados e batidas na porta. Além disso, não havia sinais de violência sexual nem de lesões de defesa, também corroborando com o laudo médico legal que aponta como a causa da morte “natural de causas desconhecidas”.

 

 

 

O delegado Darci Nadal Junior deve arquivar o caso.